quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Café de S. Bento, Estoril



Para ser sincero, nunca tinha ouvido falar do Café de S. Bento, em S. Bento, até ter lido sobre a abertura do Café de S. Bento no Casino Estoril. Ufa! Giro, giro era se o Casino se chamasse S. Bento..... O Café original parece existir à 27 anos na rua de S. Bento.

Depois de eu ter respondido negativamente à pergunta da praxe - já sabes onde vamos jantar?, disseram-me então, num tom de quem já sabia qual seria a minha resposta, aparece cá às 20h mas não venhas mal vestido..... Quando perguntei afinal aonde íamos, para saber se tinha que escovar o smoking, responderam-me vamos jantar ao Estoril. Eh pá! Mas como confio nos meus amigos, lá me vesti bem (o que em mim quer dizer não levar t-shirt e calções segundo me explicaram posteriormente) e lá fomos até ao Estoril.

O restaurante era então o Café de S. Bento, no Casino Estoril. E qual foi a minha pergunta quando vi a ementa na porta do restaurante.... Tens a certeza que tens um voucher, certo??? É que de outra forma eu não entro :-)) Os preços são, como ei-de dizer sem parecer um pelintras......um bocadinho puxados. Mas, com um belo voucher da Time Out a coisa até não correu mal.

O espaço está muito bem decorado, sendo uma sala pequena onde o espaço entre mesas não é muito grande (na verdade pode acompanhar-se a conversa e observar muito bem a comida à medida que vai sendo servida). Infelizmente, pelo menos no dia em que fomos, tem uma péssima música ambiente que misturada com o ruído de fundo (pouco espaço, muita gente, má acústica) torna difícil a comunicação entre os comensais. O atendimento em nada se diferencia do que se tem em cervejarias como a Portugália ou Lusitânia. Simpáticos mas sempre a despachar.

Este pub de aspecto sofisticado, tem como prato principal o belo do bife com batatas fritas. Mas que o bife, é um belo bife nisso não há dúvidas.

O «Bife à Café de São Bento» (na verdade 1/2 bife mas o que lhe falta em tamanho compensa em espessura) vem acompanhado por batata fritas, esparregado e ovo "a cavalo". E posso-vos assegurar que o bife estava excelente!! A faca quase não trabalhava de tão tenro que o bife era... e o molho pedia mesmo os pãezinhos quentes da Portugália :-) As batatas e o esparregado também estavam bons.

Para sobremesa, escolhemos o bolo de chocolate e cheesecake que estavam muito bons!! Desconfio que se o bolo de chocolate não era o Melhor do Mundo era um parente muito próximo....

E a conta? Pois bem, o menu completo (entrada, prato, sobremesa, bebida e café) é 45€ pp!!!! Há pois é, meus caros! Eu não estava a brincar quando disse que não entrava no restaurante sem um bom voucher. Com o voucher ficou cerca de 20€ pp. Foi engraçado observar que  muitos dos que chegavam entregavam um voucher igual ao nosso, ou seja, várias pessoas aproveitaram o desconto para conhecer um restaurante que de outra forma se torna difícil de conhecer.

Aconselho este restaurante ao fanáticos por bifes com bolsos que consigam aguentar a conta no final da refeição. De outra forma, só mesmo com voucher e mesmo assim....

Horário: todos os dias das19h30 às 03h00
Tlm: 911915250/214669835
e-mail: cafesaobento@hotmail.com

Mini-Oktoberfest

Hoje começa o primeiro Mini-Oktoberfest de Lisboa, realiza-se no Campo Martires da Pátria, e vai durar até Domingo.

À semelhança do Oktoberfest original, que se encontra a decorrer em Munique, vai haver muita cerveja, a cerveja oficial é a Löwenbräu, acompanhada de salsichas, chucrute, salada de batata e Brezn.

A festa promete ainda animação com bandas da Baviera, e jogos tradicionais alemães e portugueses.
Por isso, juntem-se a nós, e PROST!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Marveja


Chegar ao restaurante, para quem não conhece bem a Figueira, não é fácil, apesar de o parecer. No mapa, fica junto à marginal que une Buarcos à Figueira da Foz, nada mais fácil do que seguir junto ao mar até chegar ao restaurante. Mas o restaurante não se vê muito bem da estrada e fica numa zona nova de Buarcos, o que não ajuda porque ainda está tudo meio em construção. Valha-nos a magnífica invenção do tio Jobs que dizem que também faz chamadas.

Chegadas ao restaurante, este tinha 2 pessoas sentadas, e como já passava das 13h, ainda pensamos que poderia ser mais uma banhada (sim, porque eu ainda me lembro da minha visita à Escola, apesar dos outros colaboradores deste blog adorarem o local, eu tive uma má experiência), mas não, dali a meia hora o restaurante estava cheio. Pelos visto nós é que chegámos cedo para almoçar.


Location, location, location...
Primeira nota positiva, a localização. O restaurante está virado para o mar, e como nos reservaram a melhor mesa do restaurante, a nossa vista era fabulosa.

O menu é variado, mas como estamos junto ao mar, é natural que penda mais para os peixes e marisco, e nós deixamo-nos levar pela bela paisagem e também comemos peixe. O bacalhau estava delicioso, tinha uma crosta de broa por cima e vinha acompanhado com batatinhas, o polvo assado estava tenrinho e desfazia-se na boca. Em relação à sobremesa, provámos um crepe de maça com molho, acompanhado de gelado de chocolate e canela. Estava delicioso, apesar de um pouco pequeno, principalmente a bola de gelado, mas como já não havia fome, não fez falta.

O atendimento foi muito atencioso, sem ser incomodativo.

No final, a conta pareceu-me perfeitamente justa tendo em conta a qualidade da comida, 20 euros por pessoa.

Marveja
Rua Paul Choffat 41 Urbanização Foz Village - Buarcos - Figueira da Foz
Tel: 233436307
Encerra aos Domingos ao Jantar e Segundas

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Restaurante Columbinos, Felgueiras



Aquilo que vou escrever em seguida vai soar mal mas tentem não levar muito a peito......... Quando entrei no Restaurante Columbinos, se não fosse pela paisagem rural, diria que estava a entrar num restaurante em plena Lisboa, e pior, num daqueles bem carotes. Mas não, na realidade estava a entrar num restaurante todo pipi numa terra algures na região de Felgueiras (ou numa ilha perdida no Pacífico, mas onde não se entra por desastre aéreo e pode sair-se quando quer), para o qual não tenho quaisquer pontos de referência (primeiro eucalipto depois daquele campo de milho??).

O edifício e o interior do restaurante denotam uma preocupação dos donos com a apresentação, tendo consigo decorar o restaurante sem grandes ostentações mas com bom gosto. A decoração permitiu criar um ambiente calmo e acolhedor, onde é possível estar um grupo de pessoas na nossa próximidade e mesmo assim não ser necessário começarmos aos berros para nos percebermos.
O atendimento foi muito simpático e solícito, perguntado regularmente (sem exagero) se tudo estava do nosso agrado ou se poderiam ajudar de alguma forma. Com tantos restaurantes onde somos despachados à velocidade da luz, esta simpatia por vezes deixa-me um bocadinho desconfiado mas tudo correu bem :-)

A refeição consistiu numa tragédia (no sentido figurado, ninguém morreu no fim) em três actos: entradas, prato principal e sobremesas. Posso dizer que, dos três actos, o primeiro foi o mais complexo..... A quantidade de entradas que espalham pela mesa é avassaladora (só comparável com A Escola), desde pão com alho acabadinho de fazer, passando por moelas, espetadinhas, patês e pataniscas de bacalhau (haviam mais entradas, mas a minha memória já começa a falhar), até ao pão e broa a saberem a tal. Como podem perceber, se se entusiasmarem com as entradas, o que é fácil pois as que provámos estavam excelentes, correm o risco de passarem directamente para as sobremesas :-)

No segundo acto, escolhemos como pratos principais: secretos de porco preto e posta à Columbinos para duas pessoas. Não percebi a diferença, em termos de quantidade, entre os secretos para uma pessoa e a posta para duas, por isso posso afirmar com alguma convicção que não servem nada mal nos Columbinos. Em termos de confecção, não podiam estar melhores!! As batatas a murro estavam excelentes (ligeiramente estaladiças e ainda com algum sal por fora.... se pudesse não parava de as comer) assim como os secretos e a posta, a faca quase não tinha resistência por parte da carne. A comida estava no ponto! A título de curiosidade, os pratos onde vinham estas iguarias eram muito engraçados, todos cheios de estilo. Quem disse que a comida portuguesa tem de vir numa travessa de inóx :-)

O último acto, ao contrário do que disse no início, pode, de certa forma, ser considerado uma pequena tragédia...... As sobremesas vieram literalmente ter connosco. Veio um carrinho com as diferentes sobremesas disponíveis e foram-nos explicadas cada uma delas, tendo escolhido tiramisú e charlotte de café. As sobremesas estavam, como hei-de de dizer...... normais a caminho do fraquinho, para além de terem sido um bocadinho forretas nas fatias que cortaram (não peço o bolo inteiro mas pelo menos uma fatia que dure mais que duas colheradas :-). Se existe, na minha opinião, alguma coisa neste restaurante que poderia ser sujeito a uma melhoria, seria sem dúvida as sobremesas.

Depois do café, e de alguma conversa sobre o que iriamos fazer a seguir, pedimos a conta: 22€ pp. Posso afirmar que para aquilo que se comeu e bebeu (vinho e água) foi um excelente preço, especialmente se pensar que se tivessemos em Lisboa não pagaria menos de 30€ :-)
Por isso já sabem se estiverem perto de Felgueiras, Amarante, Penafiel e afins e queiram comer bem aqui fica uma alternativa vivamente recomendada.

Localização
Lugar da Estradinha - Friande
4610-311 Felgueiras
Porto
Telef.255925534
Encerramento: Domingos (Jantares)
Horário: 12h às 15h e das 20h às 22h

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Pizzeria Casanova, Lisboa

Esta bela pizzeria fica situada no Cais da Pedra em Sta. Apolónia, num alinhamento muito promissor (Deli Delux para os lanches, Bica do Sapato para os dias mt mt mt especiais...). Esta pizzeria tem um ambiente simples, confortável, familiar, agradável. A entrada faz-se por um "mini-labirinto" por onde podemos ver todo o processo de confecção das belas pizzas que nos vão confortar o espírito e o estômago dali a pouco. Dali a pouco, ou não...! Não são aceites reservas logo o tempo de espera é algo imprevisível. Numa sexta à noite, por exemplo, por volta das 20h já há fila de espera! Imagino que à hora de almoço também possa haver algum tempo de espera. É preciso alguma persistência, mas vale a pena! Uma coisa que funciona sempre bem é terem amigos que vão primeiro para a fila, e depois vocês aparecem airosamente quando eles já estão sentados... ;)!
A pizzeria tem dois espaços distintos: a esplanada e a sala, ambas com mesas corridas ao estilo cantina. A sala tem janelas enormes, que permitem apreciar a vista para o rio e, por cima de cada mesa, existe uma lâmpada que nós acendemos quando queremos chamar os empregados (obvía aquele problema frequente na nossa restauração, que são os empregados com palas nos olhos, que nós nos esforçamos por chamar e não conseguimos!). Na esplanada existem toldos, que nos protegem do sol durante o dia, mas não existem luzes por cima das mesas (substituídas por dois empregados em permanência na esplanada)....e perguntam vocês agora....então e nas noites frias de Verão, que também as há, e nas noites de Inverno sem chuva, o que nos aconchega na esplanada!!!????
MANTAS POLAR !!!!!! Desculpem o entusiasmo, mas é proporcional à alegria que sentimos quando percebemos que elas existiam e estavam disponíveis para nós...nós, que estávamos qual boneco de neve, a pensar que teríamos mesmo de ir embora e procurar um sítio mais quentinho para estar à conversa (isto porque a nós calhou-nos uma noite menos amena de Verão). Portanto, se por acaso lá forem em condições climatéricas menos amenas, não hesitem...peçam uma mantinha para vos aquecer! A partir da manta tudo se tornou maravilhoso e pudémos então ficar na conversa até às tantas e ser os últimos a sair da esplanada!

E agora relativamente ao que nos confortou o estômago: para entrada duas bruschettas, para pratos principais três pizzas e um calzone. Tudo muito bom! Pizzas finas e estaladiças, muito bem apetrechadas; a dificuldade é escolher! Estão ainda disponíveis vários pratos de pasta, mas nós ficámo-nos mesmo pelas pizzas. Para beber, escolheu-se vinho branco com morango (existe vinho com uma imensidão de sabores de frutas) e chá gelado da casa. Nas sobremesas escolhemos tiramisú, panacotta e granizado de café. Estava tudo bem, apesar de a panacotta não sobressair muito relativamente a outros locais. Existem, segundo consta, umas coisas maravilhosas que são as pizzas doces (pizza com nutella parece que é muito boa), que nós não provámos por uma falha de comunicação no grupo (uma queria, outros não ouviram, outros não viram na ementa). Enfim, uma falha que parece grave mas que dá o mote a outra visita...:)!

Aqui fica uma sugestão de um local muito agradável e em que podemos comer por um preço simpático (se saltarem entradas é ainda mais agradável). Nós pagámos 19,5 €/pp; mas para ficarem com uma ideia, as pizzas rondam os 11-13 euros (bom para uma família com adolescentes famintos...estavam lá algumas). A experimentar da próxima vez à hora de almoço.

Pizzeria Casanova
Av. Infante D. Henrique - Cais da Pedra
Armazém 7 Loja B
1900 Lisboa
Aberto todos os dias das 12:30h às 01:30h (horário contínuo)
Não aceita reservas.