terça-feira, 22 de junho de 2010

Pastelaria/Restaurante S. Marcos, Lisboa


Um dos nossos leitores deixou-nos um comentário no post do Restaurante Tanite (e nós gostamos muito que nos deixem comentários), a recomendar o restaurante S. Marcos para comer uma boa francesinha. Por isso, e seguindo o conselho fomos lá almoçar.

Como estava naqueles dias não, e só queria desaparecer do trabalho, "obriguei" o Sebastião a ir almoçar fora. Uma francesinha poderia animar o meu dia e o restaurante não era assim tão longe do trabalho. Parecia perfeito!

Para início de conversa a Rua da Beneficência é uma rua muito estranha. Uma das pontas é perpendicular à Av. de Berna, mesmo nas traseiras do Hospital Curry Cabral, depois desaparece, e volta a aparecer depois da linha do comboio, indo até perto das traseiras do Hospital de Santa Maria. O restaurante fica perto de Santa Maria, mas imaginem onde achámos que era o restaurante? Junto à Av. de Berna, óbvio. Bem, ir de uma das pontas da rua para a outra não é nada fácil, além da rua desaparecer, e portanto não ser possível percorre-la de uma ponta à outra, a rua tem dois sentidos, mas nunca ao mesmo tempo.

Ao fim de meia hora lá chegámos ao restaurante. Conseguimos um lugar na esplanada, local bem mais agradável que o interior do estabelecimento. As francesinhas não estavam na lista, mas o empregado garantiu que tinham francesinhas todos os dias menos ao Domingo. Eu pedi uma francesinha e o Sebastião pediu um dos seus pratos favoritos, ervilhas com ovos escalfados, que pelos vistos estava bom.

Quando a francesinha chegou, imaginem o meu espanto, vi que o molho não era o normal das francesinhas, mas sim molho de cocktail. É verdade! Mas o espanto continuou, quando abri a francesinha e lá encontrava-se um hamburguer e uma salsicha tipo Frankfurt partida ao meio. O quê? Estão a gozar comigo? Nunca antes tinha visto uma francesinha feita com molho de cocktail, hamburguer e salsicha tipo Frankfurt. Credo! Que medo! Ah!, mas era picante, como se no meio disto tudo fizesse alguma diferença.

Mas as aventuras não acabam por aqui, durante toda a refeição o empregado foi de uma antipatia atroz e no final, num acto de parvoíce total, disse num grunho que eram 14 euros, deixou-nos em cima da mesa a máquina multibanco e virou costas. Nós tivemos de introduzir a quantia, retirar os talões, e é se queríamos.

Não pensem que acabou, porque este almoço se alguma coisa teve foi eventos. No caminho para o carro caí redondamente no chão, ainda bem que o Sebastião e uma parede estavam por lá, o que me permitiu não ter muito espaço por onde me estatelar. Quando chegámos ao carro, vimos que o lugar de estacionamento não foi o mais feliz, visto que com tantos carros estacionados junto ao cruzamento, os autocarros não conseguiam fazer a curva. Como fomos os primeiros a chegar ao local, temi que houvesse ali um linchamento popular.

E assim foi, para conseguirmos comer uma francesinha muito estranha e pouco apetitosa, demorámos meia-hora a chegar ao restaurante, fomos mal atendidos, estacionámos tão mal que nos poderia ter valido um linchamento, uma multa ou um carro rebocado, e ainda fiquei com uma perna num estado menos bonito. Ah!, e antes do almoço o dia já me estava a correr mal.

Pastelaria/Restaurante S. Marcos
Rua da Beneficência
Rego

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Bangkok, Cascais

Cascais, essa nesga de terra com mais lagostas de cabelo loiro, olhos azuis e barriga de cerveja por metro quadrado, logo a seguir ao Allgarve :-)

É difícil escolher um restaurante, no centro de Cascais, que não esteja vocacionado e, consequentemente cheio, de turistas. Se alguém souber de um bom restaurante em Cascais (perto do centro) que valha a pena partilhem pois este é um problema recorrente.



Desta vez, a aposta foi num restaurante tailandês chamado Bangkok. A decoração não poderia ser a mais adequada, cores fortes e quentes com elementos asiáticos, dando o ambiente certo para a comida servida.

Pedimos mini crepes para nos entretermos enquanto esperávamos pelos pratos principais cujo nome se me escapa da memória, mas lembro-me que um envolveu pato e outro envolveu frango. Os pratos não estavam maus mas também não estavam excelentes.

Escapámos à sobremesa (quando se tem a Santini já ali ao virar da esquina para quê estragar-mo-nos com outras sobremesas :-) e a conta rondou os 14€pp.

Atendimento simpático e prestável, comida boa e ambiente calmo. Não foi mau mas poderia ter sido melhor...

Localização
Rua de Bela Vista No. 6, Cascais
2750-304
Tel: 2148 47 600/8
Horário: 12h30 - 15h00/ 19h30 - 23h00
Encerramento: não encerra

Oliva, Av. República

O Oliva situa-se em plena Avenida da República, não muito longe da Praça do Saldanha, servindo comida de inspiração mediterrânica.

O restaurante tem uma decoração muito alegre, fazendo uso dos verdes e de madeira ligando, desta forma, a comida servida com o ambiente que a rodeia.






Assim que se chega, receber um cartão para ser debitado os consumos e pegar na ementa para escolher o que se pretende comer. O Oliva tem diferentes balcões de comida para diferentes tipos de comida: pizzas, saladas ou pastas, e as refeições são preparadas na nossa frente, num curto espaço de tempo. É "só" escolher o que se quer e dirigir o corpinho para o balcão correspondente.


Depois da comida preparada é só escolher onde sentar (que a determinadas horas não deve ter muitas opções de escolha) e saborear. Os pratos que provámos estavam muito bons: salada mediterrânica - atum, tomate e ananás assado, e pizza Oliva - frango, tomate, fiambre, cogumelos e azeitonas verdes (com massa integral que não era má de toda).
 
No fim, dirigir à caixa, entregar o cartão e pagar :-) Não comemos sobremesa (a oferta não é brilhante) tendo ficado por volta dos 6/8€ pp. prato e bebida Tem a valência de take-away.

O Oliva, como já devem ter percebido, vem na linha de outros já existentes na nossa praça como Vitaminas ou Capri. Mas como restaurantes onde a comida é boa nunca são demais, aqui fica uma boa alternativa ao que já existe nos CC do Saldanha. 

Av. da República, 10 A, 1050-191 Lisboa
Tel: +351 213 576 115
Horário:  2ª a Sábado - 12h às 16h e das 19h às 23h  
Encerramento: Feriados e Domingo

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Cacilheiro do Tejo, Seixal

Para quem não conhece, o Cacilheiro do Tejo está ancorado na Baía dessa bela localidade que é o Seixal .... após termos passado por lá n vezes e pensado como seria o ambiente e a comida, houve um dia, mais propriamente uma noite, em que nos decidimos! 


Estava pois então uma óptima noite de calor, não me apetecia cozinhar, teríamos de comer num sítio fresquinho e agradável a combinar com a temperatura, não queríamos ir para longe de casa... quando me surge a ideia de finalmente irmos experimentar o Cacilheiro. Após alguma hesitação da parte do B. relativamente à qualidade da comida (os homens de hoje em dia estão pouco aventureiros...) e aos possíveis balanços do barco, lá consegui convencer e sair em direcção ao Seixal.  

O interior do barco está dividido em bar e restaurante, tendo também algumas mesas na plataforma de madeira onde está ancorado. O restaurante situa-se no andar de cima, com uma decoração a condizer com o "tema marítimo". Foram-nos dadas as sugestões para os pratos principais, e escolhemos Aveludado de Peixe e Lulas grelhadas com azeite e coentros. Os aveludados são uma especialidade da casa e existem de peixe, camarão e frango. São feitos com leite de coco, tomate e natas, e acompanhados de arroz branco. Eu fui a "tontinha" que escolhi as lulas, que estavam óptimas, mas...mas o aveludado de peixe era óptimo! Muito, muito bom! Da próxima vez será de certeza uma das minhas escolhas! :)  


Existem várias sobremesas; nós escolhemos uma simples e clássica (leite condensado, natas, bolacha, e chocolate quente derretido no momento). Estava boa, cumpria o objectivo! De referir que o atendimento e o serviço foram óptimos. O preço foi muito, muito aceitável: 14 €/pp.

Os receios de B. quanto ao balanço do barco confirmaram-se...é verdade, balança um bocadinho, mas se ficarem a olhar para o infinito não se dá por nada! E quando se chega ainda ao fim da tarde pode desfrutar-se de um pôr-do-sol lindo! Recomendo vivamente!


Restaurante com Vale Discount Book Lifecooler.

Localização

Baía do Seixal

Tel.: 935 805 050

reservas@cacilheirodotejo.com

Encerra às 2.ª feiras.

---------------------------------------------------

Muito bom, mesmo. O local está muito engraçado, um antigo barco que fez durante muitos anos a travessia entre o Seixal e Lisboa, e a vista soberba (acreditam que vivi quase 20 anos na margem sul e nunca tinha ido ao Seixal?). Em relação à comida provei também um dos aveludados, mas de camarão, que estava delicioso, a açorda também estava muito boa, mesmo à alentejana, ou seja com o pão às fatias e não em papa. O preço ficou um pouco mais caro, 17 euros por pessoa, mas também tivemos direito a vinho.


sininho

Jardim Urbano da Costa da Caparica

A ida à Tasca do Leandro começou com um passeio no Jardim Urbano da Costa da Caparica, que era totalmente desconhecido para mim até este dia! 

Com um dia de sol e uma necessidade imensa de espairecer, fomos até à Costa onde descobrimos este belíssimo parque. Mas atenção, atentem nas minhas palavras... o parque é mesmo belíssimo! :)
 
Enorme, repleto de áreas verdes (relva e árvores), três zonas de baloiços, casas-de-banho, campo de ténis, parque de estacionamento gratuito! Enfim, um óptimo parque como todos nós desejamos perto de casa (tendo ou não crianças, porque também se namora muito bem por ali...).

As zonas de baloiços estão diferenciadas por idades e tem coisas giríssimas tais como, um slide, trampolins, paredes de escalada, barcos de piratas, enfim...um sem-fim de diversão para os miúdos! Que também podem andar lá dentro de bicicleta, triciclo e trotinete! E é mesmo ao pé das praias e do paredão; por isso pode fazer-se um passeio muito completo! :)
De referir também que é uma óptima sugestão para fazer as festas de anos dos miúdos (estavam pelo menos umas 3 festas a decorrer); desde que o São Pedro ajude, claro!


Como chegar:
IC20 Via Rápida Costa da Caparica
Nos semáforos de entrada na Costa, virar à direita em direcção à Trafaria e encostar logo à esquerda para acesso ao parque de estacionamento.