segunda-feira, 9 de junho de 2008

Frade dos Mares, Lisboa


O grupo de amigos de horários atípicos lá conseguiu reunir-se novamente, e fomos experimentar novamente um restaurante com vouchers lifecooler (dá sempre jeito!). O restaurante situa-se na Rua Dom Carlos I, e à noite o estacionamente é relativamente fácil de encontrar.
As entradas incluíram pão com uma série de "pastas" (manteiga com alho, chouriço, etc) e ainda queijo de cabra folhado (muito bom).
Dos pratos principais posso dizer que ninguém se queixou, muito pelo contrário! Polvo à lagareiro (divinal), alheira folhada com puré de castanhas, arroz de polvo! Todos muito, muito bons!
Dou nota negativa às sobremesas...depois de muita indecisão optámos por uma degustação, e ainda bem! Porque a que tinha em mente, fazia parte da degustação, mas era extremamente artificial e sabor a industrial! Não havia nenhuma que se evidenciasse pela positiva. É algo a melhorar!
Mas vale a pena pelas entradas e pratos principais! A decoração é simples, mas muito agradável!

Sebastião acrescenta:
Concordo plenamente com a excelência das entradas e pratos principais! E realmente as sobremesas desiludiram bastante (especialmente porque somos todos exímios devoradores de sobremesas). O restaurante tem uma decoração e ambiente muito calmo e sossegado, mesmo dado à causa da conversa e da garfada. Atenção é para a multidão de teenagers (alguns deles quase) inconscientes que surgem a deambular pela avenida à espera de ficarem alcoolicamente contentes (de forma barata) e de ser hora para migrarem para as discotecas. Atiram-se um bocado para a frente dos carros. E já agora deixem o carro bem estacionado porque nas noites de farra corre-se o risco de ter o carro trancado por outro mal estacionado.

Localização:
Avenida D. Carlos 55 A, Santos-o-Velho
1200-647 Lisboa
Horário: 12:00 às 15:00 e das 20:00 às 24:00
Sextas feiras e sábados encerra à 01:00.
Encerramento: Domingos, Sábados (Almoços)
Tel/Fax: 213909418

Don Pomodoro, Lisboa

Nada como um dia de inverno muito solarengo, um almoço entre duas amigas para pôr a conversa em dia, e um restaurante com boa comida à beira-rio! Maravilhosa tríade!
Apesar de não ser fã, lá fui convencida a partilhar uma sangria de champanhe com morangos! Muito suave, muito boa! Para entrada lá fomos para o pão de alho tradicional. E para almoço, cada uma comeu a sua pizza; muito boas, muito estaladiças e saborosas! Para sobremesa, enveredámos por crepes e taças de gelado!
Este almoço decorreu no inverno em dia de semana, e por isso, o restaurante estava bastante calmo. Muito, muito agradável!
Não só restaurante como a companhia (sabe sempre bem pôr a conversa em dia com os amigos!!)!!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

O Burgo, Lousã

O Burgo situa-se na Lousã, nas piscinas naturais, no meio de muito arvoredo, muita água e cascatas! Um sítio realmente muito bonito! E a completar a beleza natural do local, nada como um excelente restaurante de comida regional de excelente qualidade. De entradas pode começar-se por uma tábua de enchidos acompanhada de pãozinho (tão bom...!). Relativamente aos pratos principais, e apesar de não ter escolhido, aconselho o Cozido à Talasnal. Fantástico! Vem servido numa côdea oca de pão saloio! O sabor a enchidos com que a côdea fica no final é realmente delicioso! E assim, além da refeição, ainda podemos saborear uma côdea de pão óptima! Eu pela minha parte, fiquei-me por umas clássicas pataniscas com arroz de feijão (que também estavam muito boas).
Para sobremesas, temos como belas hipóteses a tarte de requeijão, o requeijão com doce de abóbora, o pudim de mel com castanhas e os típicos talasnicos.
Uma excelente opção para um belo passeio de fim-de-semana! Bons passeios! :)

quarta-feira, 4 de junho de 2008

As Vicentinas, Lisboa

   


As Vicentinas é uma casa de chá, situada no início da Rua de S. Bento (tendo o Largo do Rato como ponto de partida), que nos transporta no tempo. Entrar nesta casa de chá fez-me lembrar a casa da minha avó na santa terrinha, com as paredes pintadas de branco e os móveis auteros de madeira "da boa" (como dizem os mais velhos). Um espaço por onde os tempos modernos felizmente tardam a passar, onde ainda existem toalhas de mesa e porta-guardanapos e a luz é escassa proporcionando uma atmosfera que vacila entre o intimista e o sinistro.

Segundo dizem, esta casa existe há trinta anos e quando se entra percebe-se que é verdade. Mas não me interpretem mal, eu gostei muito das Vicentinas. Voltar atrás no tempo é sempre bom. O leite e o café foram servidos em pequenas cafeteiras de alumínio, os bolos eram do mais caseiro que se pode querer (a oferta é variada q.b. e de boa qualidade) e o atendimento do mais simples e honesto possível.
 
Quando forem às Vicentinastrês precauções: o estacionamento não é fácil pois a rua de S. Bento e o Largo do Rato são zonas complicadas, apontem o número da porta pois a entrada da casa de chá passa facilmente despercebida, e levem agasalho se forem em dias invernosos para poderem resistir à frescura da sala (óptimo para o Verão).

As Vicentinas têm uma aura de outros tempos com uma pitada de ambiente religioso, fazendo lembrar as férias passadas na casa dos avós na terra. Aconselho vivamente.

Localização:
Rua de S. Bento 700 - Lisboa
1250-233 Lisboa
Encerrado: Segundas e Domingos
Horário de Funcionamento: Das 15:00 às 19:00
  

 

LA Tea Room, Lisboa




Pois é meus amigos, aqui vai o meu primeiro comentário menos positivo. O Sebastião conduzido pela vontade da sininho em ir à LA Tea Room (mas, em abono da verdade, não fui propriamente contrariado) lá foi ver o que é que se bebia e comia nesta tão trendy Tea Room. A odisseia começou por tentar perceber onde fica a própria da Tea Room dentro da loja (bem, na verdade, a odisseia começou na procura de um lugar de estacionamento em plena Avenida da Liberdade), não havendo nada que indique se fica para baixo ou para cima, para a esquerda ou para a direita (as tabuletas não devem ser chiques).

Quando subimos as escadas e percebemos onde era o salão de chá, o impacto foi positivo. Está muito bem decorado, com as paredes forradas de papel de parede que lhe dá um ar antigo (sala de estar de uma mansão) mas depois o mobiliário é de material moderno (cadeiras em forma antiga mas de plástico).

A parte negativa é realmente a fraca oferta de comes e bebes e o preço!!! Já para não falar na clientela, em que só faltava alguém gritar caturreira! Mas, o caricato foi mesmo beber o chá....a chávena era de tal forma florida que põe em causa a masculinidade de qualquer zézé camarinha (no entanto, puxei de toda a minha testosterona e bebi o chá, e ainda bem pois era excelente). Bem, ir ao LA Tea Room é uma experiência interessante, que possivelmente funcionará bem com pessoas que estejam dentro do espírito de ir às compras na Avenida da Liberdade. De resto, julgo que existem opções mais cativantes para ir beber chá e comer uns sconnes. Bons lanches.

Localização
Avenida da Liberdade 177, 1250-141 Lisboa
Encerramento: Domingos
Horário: 10:00 às 19:00
  

Restaurante Lótus by Oriente, Lisboa

Bem, tomei-lhe o gosto e aqui vai mais um restaurante vegetariano! Li algures que os restaurantes vegetarianos conseguiram finalmente convencer que não é preciso ser monge tibetano para gostar de comer pratos de "tofu" ou "seitan". Concordo inteiramente. O restaurante Lótus by Oriente é um excelente exemplo de como a cozinha vegetariana pode ser tão boa que uma pessoa até se esquece que só está a comer vegetais. A decoração é simples mas agradável (existe muito espaço para circular, o que é bom pois o restaurante é buffet) e tem terraço, na parte de trás do restaurante, o que o torna numa boa opção para os dias de calor (não digo de Verão porque nunca se sabe quando está calor). O atendimento é simpático e responde a todas as dúvidas em relação aos pratos disponíveis.

Passando ao mais importante, o restaurante funciona em regime de buffet e tem uma variedade de pratos considerável (mudando todos os dias). Para os mais insaciáveis, podem repetir os pratos as vezes que desejarem. Como no Paladar Zen, não consigo nomear pratos de que gostei mais, mas posso dizer que comi cenoura panada (qual peixinhos da horta) e não me cansei de ir buscar mais.

Em relação à sobremesas.... não me consigo recordar do nome que lhe deram, mas é algo semelhante ao petit gateux mas com um sabor a especiarias fantástico!! (soube entretanto que se chama Jogo de chocolate - não tem nada a ver com a sobremesa por isso mantenho a descrição!) Aconselho vivamente!

Em relação ao preço, das vezes que lá fui paguei cerca de 15€ por pessoa mas comi até rebentar. Para além do preço acessível, a localização do restaurante também é excelente. Fica a 2 minutos a pé da estação de metro Saldanha e, se forem jantar, também não é difícil arranjar estacionamento (há hora de almoço, se arranjarem estacionamento, é melhor pagar parque pois os senhores de verde gostam muito desta zona de Lisboa). Depois de um bom jantar por que não um filmezinho no Monumental?

Bom apetite e bons filmes

Localização e contactos:
Avenida Duque de Ávila 42 B - Lisboa
1000-138 Lisboa
Encerrado: Domingos
Horário de Funcionamento: Das 12:00 às 14:30 e das 19:30 às 22:00

terça-feira, 3 de junho de 2008

O Nobre, Montijo

Segundo soube depois de lá ter ido (nunca ando atenta a estas coisas...), parece que é o "Nobre" renascido das cinzas após uma série de desaires. E pois que renasceu mt bem! O restaurante situa-se no Montijo, mesmo ao lado da Praça de Touros, com parque de estacionamento privativo. O espaço tem alguma dimensão mas isso não se repercutiu em barulho, e estava cheio quando lá estive. Tem uma decoração muito agradável, arejada e luminosa! O serviço também foi bastante eficiente. Quanto às comidinhas, também foram bastante boas. O folhado de bacalhau ficou na memória! Parece que a sopa de santola é especialidade da casa, apesar de não termos provado. Está disponível também uma sopa de legumes para os mais pequenos. Como sobremesa provámos tarte de maçã com gelado. A tarte estava boa e era caseira. No entanto, para a próxima iremos para o bolo de chocolate (q vimos passar e também tinha mt bom aspecto!).
Como nota negativa tenho a apontar o preço da água....é verdade! a água é cara! Pedi água, não veio uma garrafa para a mesa, mas antes fui servida de garrafas que davam para várias mesas e no final....cerca de 2,0 €!! Peçam antes ice-tea ou cola...enfim!
Outra nota mt mt importante....n toquem no prato de presunto pata negra q está na mesa! A não ser que gostem mesmo mt ou sejam muitas pessoas para diluir a despesa! Deve ser mt bom, tenho a certeza, mas custa 13,0€. As restantes entradas (pão, manteigas, salada de polvo) estão dentro dos parâmetros normais!
Aconselho também a fazer uma reserva, principalmente ao fim-de-semana ou dias previsíveis de enchente (tipo Domingo de Páscoa :))!
A refeição para duas pessoas (+ criança) ficou em 45,0 €.
Avenida de Olivença Junto à Praça de Touros
Montijo 2870-108
Telefone: 212317511