quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Feliz Ano Novo!



Queridos leitores,

chegados ao fim de mais um ano, é altura de reunir o que de melhor temos/fizémos/alcançámos e entrar em grande em 2016!

Que 2016 seja para todos um ano muito feliz! :)

Por aqui, espera-se a continuação de boas garfadas... ;)





Joana, Sebastião e Sininho


terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Opíparo, Estoril



Num dia fantástico para passear, decidimos ir fazer muita fotossíntese aliada a uma boa caminhada, e fomos passar o fim da manhã e a tarde entre Oeiras e Cascais.

O clima, como podem ver, era propício a ganhar umas cores na cara, e ao longo do percurso a inveja dos que tinham trazido fato-de-banho era muita...






O Opíparo acabou por ser a nossa escolha para almoçar. Não ficámos na esplanada porque o sol estava tão quente que iria torrar os miolos enquanto almoçava. Por isso, decidimos ficar na sala, que tinha as janelas (que são enormes) abertas e portanto era como se estivéssemos na esplanada (com o plus de não torrar!).

A decoração da sala é bastante simples, sem grandes pretensões, mas ao mesmo tempo confortável. Como já disse, as janelas são enormes e permitem desfrutar da vista maravilhosa sobre o mar, que está mesmo ali! :)








As nossas escolhas para almoço foram os filetes de peixe galo com arroz de ameijoas e coentros e o bife tropical. Existem outras opções como saladas, massas, pizzas. 

O que escolhemos estava muito bom! Os meus filetes eram óptimos, super frescos, e o arroz estava uma verdadeira delícia! O bife também estava bastante bom, apesar de o arroz que acompanhava não ser tão bom como o meu!








Optámos por não comer aqui a sobremesa. Ficámos muito "compostinhos" com o almoço, e a ideia era mesmo caminhar até Cascais e ir comer um gelado à Tchipepa! :) De qualquer das maneiras, as sobremesas no Opíparo são na ordem dos 4,5 €, o que nos pareceu caro...

O atendimento foi bastante rápido e solícito... mas! E isto pode ser um preconceito... temo que aos fins-de-semana este sítio seja dado à confusão e portanto o atendimento seja menos bom! Se lá forem depois digam de vossa justiça! :)

Pagámos cerca de 32 euros (dois pratos, duas bebidas, dois cafés). Não é propriamente barato, é verdade, mas já se sabe que tem de se pagar a localização. É um restaurante onde a conta facilmente atinge os 20-25 euros por pessoa.

Mas a vista... e num dia lindo como aquele! Valeu a pena! :)


Praia da Poça
São João do Estoril
Tel. 214 688 600
Horário: Todos os dias, 10:00-24:00.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Restaurante Museu do Oriente, Lisboa

Olá! Olá!

Sim, estou viva! Eu e o Sebastião deixámos o 12h30 entregue à Sininho (e muito bem entregue) uma vez que motivos profissionais/académicos/pessoais nos afastaram deste espaço e, vá, do mundo em geral!!!

Mas, eis que as férias de Natal chegam em todo o seu esplendor e aqui estamos nós de volta!

(sim, o Sebastião também vai voltar e escrever os 1500 posts que tem em atraso, não é Sebastião?! :))

(e sim, o meu trabalho não desapareceu, muito pelo contrário, mas dado que é Natal eu vou procrastinar e varrê-lo para debaixo do tapete...)

E então neste regresso venho falar-vos de algo que estava para experimentar há imenso tempo, mas que por razões várias, acabava sempre por deixar para trás! E as razões para adiar a ida a um brunch eram, por exemplo:
- vale a pena o dinheiro que se paga (sempre dos 15-20 euros para cima)?!
- a misturada de sabores de pequeno-almoço e almoço não me vai deixar mal-disposta?!
- vou aguentar até ao meio-dia sem comer?! sim...isto para mim é um drama... :)

Em Outubro surgiu o brunch do restaurante do Museu do Oriente e eis que os sites da especialidade e os diversos blogs se encheram de fotografias muito apetitosas e elogios vários! E portanto, foi ontem que surgiu a oportunidade de ir experimentar o brunch do Museu do Oriente!

Afinal as fotos que vi pela net fora correspondiam mesmo à verdade! A variedade e a qualidade dos produtos são de facto muito boas, as mesas estão muito bem decoradas e sistematicamente a serem repostas, e o serviço é impecável e solícito.

Aqui ficam algumas fotos:


Em primeiro lugar: a vista! 





As fotos que se seguem são retiradas do FB do restaurante. Não cheguei logo no início do brunch e já lá estavam demasiadas pessoas para andar de telefone na mão a tirar fotografias. Por isso, socorri-me destas que fazem mais justiça ao que está disponível.










Além de uma mesa enorme cheia de pães, bolos, bolinhos, queijos, sobremesas, etc, etc, existe outra mesa com os pratos quentes (2 pratos principais, sopas, ovos mexidos, bacon, etc).

Nós provámos de tudo um pouco, com excepção dos pratos principais e das sopas. Achei que seria mistura a mais e preferi andar nas "coisas mais pequenas". Nas sobremesas salientamos a mousse de maracujá, a mousse de chocolate e o arroz doce! :)

Nota negativa: o café (expresso) não está incluído... obviamente que há café "normal" disponível, mas não é a mesma coisa... e sinceramente acho ridículo que um simples café (que deve custar ao restaurante 0,30 €, mais coisa menos coisa) não esteja incluído num menu de 20 euros! 

Outras informações importantes:

- preço/pessoa - 20 euros; crianças 4-12 anos - 10 euros
- horários: sábado e domingo; dois turnos: 12:00-14:30, 14:30-17:00
- convém reservar
- tlf: 213 585 228, 912 190 320
- levem fome!!! :)

Respostas às minhas inquietações:
- sim, neste caso, vale a pena o que se paga (apesar de 20 euros ser obviamente um preço que não é para todos os dias, mas tendo em conta que junta pequeno-almoço e almoço...)
- fui fraquinha e como já disse não provei os pratos que seriam verdadeiramente de almoço... fica para uma próxima! Achei melhor jogar pelo seguro! ;)
- sim, consegue-se estar até ao meio-dia sem comer! se se levantarem só às 10:30... no fundo, é o tempo de se arranjarem e chegar lá, por isso, no problem! :)



quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Chiringuito, Campo de Ourique






A primeira vez que fui ao Chiringuito foi na companhia do saudoso Sebastião (saudoso, porque não lhe ponho a vista em cima há muito tempo). Na segunda vez, e depois de descobrir a sala mais interior, fui com um grupo grande de amigos. Entre uma visita e outra descobri um Chiringuito no CC Amoreiras. Ainda não experimentei o espaço no Centro Comercial, mas assim que se proporcionar irei experimentar. 




O ambiente
Na primeira visita ficámos na sala de entrada, a sala é engraçada e com bom ambiente. Mas quando o Sebastião foi à casa de banho descobriu uma sala grande com uma decoração fantástica, a lembrar a sala de jantar de uma avó. A sala tem um ambiente acolhedor, moveis retro, louça a condizer, e sofás para esperar pelos comensais atrasados. O espaço tem ainda uma cozinha aberta para a sala, o que permite ver a confecção da refeição. No entanto como a sala é grande e com boa exaustão não existem cheiros. 





A comida
Aqui comem-se petiscos ou melhor tapas, que o restaurante é de inspiração espanhola. Já tive oportunidade de provar os croquetes de alheira de caça, mexidos com farinheira, rotos, salada de polvo, pica-pau, peixinhos da horta, pimentos de padron, cogumelos na chapa, batatas bravas e batatas ali oli. Mas o que quero destacar são os rotos. Estes têm uma apresentação um pouco diferente do prato espanhol, mas são deliciosos, de comer e chorar por mais. 





A sobremesa
Na primeira visita não resisti a umas farófias e o Sebastião a uma tarte de limão merengada. Estavam ambos igualmente bons. Na segunda visita pedimos tantos pratos que não houve espaço para mais nada. 




A conclusão
A voltar! Sem dúvida! O preço é um pouco elevado, o que acontece invariavelmente em restaurantes de petiscos, principalmente em grupos grandes, é sempre pedida comida a mais, o que prejudica a conta final. Mesmo assim, os rotos são divinais.