quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Natal e Ano Novo

  
Como não podia deixar de acontecer, toda a (vasta) equipa do 12h30 deseja um Natal e Ano Novo supercalifragilisticexpialidocious a todos os que com coragem, audácia e perseverança lêem o nosso pequeno (mas honesto) contributo gastronómico.

Este ano, em vez de uma foto toda pintas alusiva à quadra natalícia, vamos postar (esta palavra tem algo de bacalhau ...) o nosso primeiro vídeo do Youtube (e não, não é connosco...)! E que melhor vídeo para ilustrar o Natal, do que um com a Julie Andrews aos pinotes por montes e vales austríacos.... melhor só mesmo se fosse um video do Die Hard ou Comando (outros filmes da época de Natal).



 

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Café do Rio, Lisboa



  
Há muito, muito tempo (era eu uma criança...) fiz uma incursão ao Café do Rio, ainda ele se localizava no Parque da Nações, que não correu da melhor maneira (em abono da verdade, as condições climatéricas influíram significativamente na impressão negativa) e nunca se proporcionou dar uma segunda oportunidade.
  
Eis senão quando me deparo com a notícia que o Café do Rio mudou de local de residência, tendo-se aproximado do centro de Lisboa, mais concretamente "junto" à Casa dos Bicos (Campo das Cebolas). Em bom tempo soube desta notícia pois propiciou-se andar à procura de restaurante e lembrar-me da nova localização do Café do Rio. A decoração tenta fazer o equilíbrio entre o antigo, através de uma autêntica parede pombalina com o reboco e traves à vista, e o moderno, através das cadeiras e mesas com um design moderno. No fim, temos um ambiente simpático e acolhedor.

Na ementa, a figura principal são inquestionavelmente os hambúrgueres, existindo para todos os gostos (carnívoros, peixívoros e herbívoros) e feitios. No entanto, se alguém não quiser hambúrguer, há saladas (desde a grega à vegetariana), pastas frescas e, ao almoço, dois pratos do dia.

Na nossa visita, ficámo-nos pelo Hambúrguer Café do Rio e Hambúrguer Cogumelos. Estavam os dois óptimos e muito saborosos. Já na outra visita os hambúrgueres tinham salvo a honra da casa pois realmente são bem feitos e com muita imaginação (nada a ver com aquilo que se vende no sr. MacDonald).

A nossa visita ficou por menos de 15€ mas sem sobremesa pois com a Santini ali mesmo à mão de semear.... a vontade de passear pelas ruas da Baixa (para "desmoer" o belo do burguer) até junto de duas belíssimas bolas de gelado foi maior :-)

Atendimento regular (ainda a precisar de alguma melhoria) e atenção que o estacionamento pode não ser fácil, afinal estamos a falar da baixa de Lisboa ;-)

Localização
Rua da Alfândega nº114 (perto da Casa dos Bicos), 1100-016 Lisboa
Tlm - 218868050

Horário: Almoço: 2ª a Sáb - 12H às 15H | Jantar: 3ª a Sábado - 19H às 23H
Encerramento: Domingos e Feriados

Fotos do site e facebook do Café do Rio
   

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Fábulas, Chiado

 

É sempre um momento curioso quando alguém nos fala de um restaurante, café ou loja cuja existência desconhecemos por completo apesar de ficar numa zona que julgamos conhecer como a palma da nossa mão. Mas há que encarar estes momentos não como uma facada no ego (por afinal não conhecermos assim tão bem a zona como pensamos...) mas como uma benvinda adição ao repertório!



Foi o que me aconteceu com o Fábulas. Longe de mim imaginar que em pleno coração do Chiado, existisse um espaço labiríntico cujo ambiente (e decoração) está algures entre as masmorras de um qualquer castelo medieval e o conforto da sala de estar do Bilbo Baggins :-) Mas assim é o Fábulas, com as suas várias salas (que parecem não se esgotar) com recantos para todos os gostos. Desde poltronas e sofás confortáveis (que nos fazem sentir em casa), a mesas redondas, quadradas ou ovais com cadeiras estofadas a fazer lembrar as casas dos nossos avós, até às intrigantes (mas algo românticas) mesas com máquinas de costura antigas. As suas abóbadas e paredes descarnadas, contribuem para o espírito algo gótico-medieval do espaço.

Existem duas entradas: uma pelo número 14 da Calçada de São Francisco (escadas que ligam a Rua Ivens à Rua Nova do Almada.... porta ao lado do overrated Amo-te :) e a outra pela Rua Garrett (no canto do pátio que dá acesso à pizzaria Mezzogiorno e Taberna do Chiado).

O Fábulas é um espaço que tenta (e consegue) ser multifacetado: café, restaurante, cyber café, galeria de arte e esplanada. Devido a ser tão amplo pode-se estar confortavelmente sentado nos sofás sem ouvir a conversa do vizinho do lado, folhear livros e revistas, levar o portátil e navegar na internet, jantar ou lanchar.

Das vezes que por lá passei, já experimentei chás quentes e frios, tostas e sobremesas só ficando a faltar almoçar e/ou jantar, nevertheless está na minha to do list :-) Tudo o que consumi (assim como as pessoas que me acompanharam) estava excelente mas não posso deixar de evidenciar o fantástico bolo de chocolate do Fábulas ("Paradiso perduto")! Quando perguntei se alguém queria partilhar uma fatia, todos disseram que não estavam com vontade mas que se eu quisesse me faziam o favor.... quando o prato veio para a mesa.... bem! olhos brilharam e saliva formou-se! todos abocanharam um bocado do bolo!

O atendimento é rápido e muito simpático. Os preço são os normais para o tipo de estabelecimento comercial (um bocadinho caro mas nada que não se aguente). Aconselho vivamente como local de encontro, reencontro e desencontro :-)

E não resisto a uma farpazinha..... o nome.... Fábulas... pareceu-me estranhamente desadequado mas que isso não impeça de irem :-) E agradeço à pipinha das meias altas que apesar de residir à meia dúzia de dias em Lisboa já conhece mais do que eu :-)
 
Localização
Calçada Nova de São Francisco 14
1200-300 Lisboa

Horário: 2ª a 4ª - 10H às 00H | 5ª a Sábado - 10H às 01H | Domingo - 10H às 20H

Reservas: Excluem reservas para o próprio dia e número inferior a 6 pessoas. Se pretenderem reservar de 6 a 15 pessoas liguem para 216018472. Se pretenderem reservar acima de 15 pessoas enviar e-mail para reservas.fabulas@gmail.com

Fotos retiradas do site ou facebook do fábulas.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Petit Cabanon Café, Lisboa

 
Quem tem crianças com idades entre os 1 e os 10 anos, sabe como ninguém o valor de um sítio onde se possa ir e: eles se divirtam, onde não nos chateiam, onde pulam e correm, onde se cansam, onde podem falar alto sem estar propriamente a incomodar, e onde nós, pais "desesperados" possamos estar à conversa com amigos, ou a ler uma revista ou um livro, ou simplesmente estar... e tudo isto com o descanso mental de que "eles estão bem e à vista"...

Pois meus caros, pais e mães de família (ou tias e tios, cheguem-se à frente e levem os sobrinhos...), apresento-vos o Petit Cabanon Café! Fica situado no Parque das Nações, mesmo em frente à torre Galp, numa zona onde se estaciona com relativa facilidade, e reúne as características enunciadas.

É verdade! A mim permitiu-me num feriado chuvoso estar reunida com amigos de longa data, conversar durante quase 5 horas (5 horas, anotem bem...) e ter uma intervenção quase mínima no meu lindo P. que só tem 4 anos, mas uma energia Duracell...

A disposição do café permite de quase todas as mesas avistar um espaço com um insuflável/labirinto de bolas, escorregas e túneis, mais uma mesinha com livros e brinquedos, onde as crianças podem estar livremente a brincar e a pular! Todo o espaço é children friendly e bastante simpático...ou seja, cadeiras altas para os bebés, fraldário, zona com sofás, terraço com esplanada. Segundo li, o café também serve refeições e organiza festas de aniversário. Nós fomos só à hora do lanche e confesso que não achei nada de especial. Bebemos uns chás, um chocolate quente, comemos umas torradas. Nada de especial, íamos só lanchar, mas também não me pareceu haver uma oferta muito mais variada... Mas também não faz mal! Não é esse o objectivo...

Portanto quando se quiserem reunir com alguém e pôr a conversa em dia, não hesitem...vão ao Petit Cabanon! Garanto-vos que os miúdos vão adorar, acabam sempre por conhecer outras crianças, e vocês vão conseguir conversar (que é algo difícil de se fazer quando se leva crianças...). Até os meus amigos sem filhos acharam muito bem (até porque lá está...conseguiram conversar connosco!).


Alameda dos Oceanos Loja 3.11.08 D
1990-136 Lisboa
216 067 908

Nota: Fotos retirados da página do Facebook do Petit Cabanon Café.

 

domingo, 12 de dezembro de 2010

O Lidador, Óbidos


Na vinda do nosso passeio por terras do Oeste, fizemos uma paragem na bela localidade de Óbidos para almoçar. 
Que dizer de Óbidos....?! Óbidos é talvez uma das mais bonitas vilas de Portugal, com uma vista das muralhas muito bonita, e com um parque de estacionamento pago.... ah pois é...ainda gostava de saber porque é que vilas/aldeias/terras fora de Lisboa adoram apanhar os maus costumes da cidade... mas enfim, como é Óbidos, nós perdoamos!
 
Já tínhamos vindo a este restaurante em tempos (ainda não havia 12h30...), num dia em que estava a decorrer a Vila Natal. Nem a propósito... a não ser que tenham crianças com mais de 5/6 anos e que já saibam usufruir da pista de gelo e afins, não vão à Vila Natal! Não vale a pena, não tem nada de especial, e se forem a um fim-de-semana ainda se arriscam a filas intermináveis!

Voltando ao "Lidador", já na altura jantámos muito bem! Se a memória não me falha....nos tempos idos de 2007... :) comemos polvo à lagareiro e secretos de porco preto. Desta vez, o pequeno-almoço tinha sido tardio, e por isso saltámos todas as entradas (inclusivé o pão e as manteigas) e atacámos directamente no prato principal. Que era....



Bacalhau no Pão - migas de bacalhau, com couve, feijão encarnado e o próprio miolo do pão...um espectáculo! :) Nós nem tínhamos muita fome, mas isto estava mesmo bom!
.
.
.
.
Comemos tudo...
.
.
.
.

(confesso que tenho alguma vergonha de mostrar esta foto, mas acho que é bastante ilustrativa da qualidade da refeição...!)

O Lidador além da sala interior tem também 4 mesas cá fora, e como o tempo estava óptimo, optámos por comer na esplanada. Estava-se muito bem! :)


Por esta delícia, e bebidas e cafés, pagámos 14,5 €/pp...no entanto, como saltámos entradas e sobremesas, apontem para cerca de 20 euros/pp.

O Lidador
Rua Direita, n.º 19
2510 Óbidos
Tel. 262 959 200
 

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Rosinha de S. Paulo, Cais do Sodré


Verdade que nem sempre existe uma razão mais profunda do que a vontade de comer algo em boa companhia, para se ir jantar fora. No entanto, a incursão ao Rosinha de São Paulo (cuja existência desconhecia e, melhor, era apelidado (de forma carinhosa) por quem já lá tinha ido por porco sujo :-) resultou na escalada de violência em relação a comentários feitos ao preço que costumamos pagar nos restaurantes que colocamos no blog.

Da discussão resultou que eu escolhia o dia e quem tanto reclamou (a quem carinhosamente vou chamar scroogezinha :-) descortinava um restaurante onde se comesse bem e barato. E foi assim que demos por nós a caminhar pelas ruelas escuras e pouco sanitárias (mas com uma variedade de personalidades circulantes deveras coloridas) do Cais de Sodré, a caminho da Rosinha de São Paulo.

Como descrever a Rosinha... Restaurante atascado pequeno mas com aspecto asseado (de todo não fez jus ao termo carinhoso que lhe puseram, talvez  entretanto tenham descoberto os produtos de limpeza dos chineses) onde realmente se comeu e bebeu (excelente sangria!) bem e barato. Entre frango assado, bifes com os mais variados molhos e alheira (óptima) todos comemos muito bem.

As sobremesas também não estavam nada mais... toda a gente ciscou (palavra fantástica que aprendi com Iria durante a sobremesa) de toda a gente. Entre maçã assada bêbeda, bolo de bolacha de chocolate (?)

No fim, menos de 10€ por pessoa e muita gente feliz (por pagar tão pouco e porque a sangria era realmente boa :-). Alegremente aceitei o ar vitorioso da scroogezinha pois realmente correu muito bem.... Entretanto soube que alguns dos convivas tinham sido admoestados para não se esticarem nas entradas e sobremesas mas ignoraram o aviso :-)

Rosinha São Paulo

R. Nova Carvalho 46/8, 1200-292 Lisboa (Cais do Sodré)
Telefone: +351 213 463 818
 

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Café Ciência

 
  
Não é que eu seja a favor de greves, bem pelo contrário sou na maioria das vezes contra este tipo de reivindicação. Mas na última greve "geral" fiz greve, e por isso eu e o Sebastião decidimos aproveitar o dia e manifestarmo-nos contra a situação política e económica do país da melhor forma: indo almoçar fora.

O local que teve o prazer da nossa visita foi o Café Ciência no Pavilhão do Conhecimento, que se encontra actualmente a ser explorado pelo grupo Quinta das Lágrimas. O espaço é amplo e arejado, com uma decoração bem interessante, só peca por ser pouco acolhedor, falta ali qualquer coisa, talvez mais mesas.

Para almoço é possível escolher entre os pratos do menu da semana, que conta com sopa e 3 pratos principais que mudam diariamente, e o menu fixo onde podemos encontrar tostas, sanduíches e saladas. Optamos por uma salada variada, ou seja, um pouco de todas as saladas (menos a de salmão que o Sebastião não aprecia muito) e uma Bruschetta de Scarmoza Fumada, tomate, rúcula e oregãos. Estavam deliciosas.

Para sobremesa, após a habitual indecisão e debate, escolhemos o “Melhor Bolo de Chocolate do Mundo” e o Cheesecake, que foram servidos em fatias generosas, coisa que começa a ser rara, até parece que estamos todos em dieta. O Cheesecake apesar de não ser o tradicional estava muito bom, e nem vale a pena falar sobre o “Melhor Bolo de Chocolate do Mundo”, porque toda a gente já provou esta dádiva dos Deuses. Se ainda não provaram não percebo o que estão a fazer a ler este post e não a deliciarem-se com uma fatia.

Um senão deste espaço é o atendimento, apesar de muito simpático, é desorganizado, não se percebendo muito bem onde estão os tabuleiros, onde devemos começar a fila, onde se paga, a quem se paga, etc. Que ninguém me ouça, mas tive um certo dejá-vú com o local onde habitualmente os contribuintes deste blog almoçam, muito simpáticas, mas de uma desorganização ímpar.

No final ficou por 9.5 euros por pessoa. Pois, para almoçar todos os dias parece-me puxado, mas para um almoço de fim-de-semana ou lanche parece bastante adequado principalmente se tivermos em conta a qualidade.
 
---------------------------------------
Parque das Nações
Alameda dos Oceanos
Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva
Tel. (+351) 91 810 5250

Nota: Até tirei algumas fotos, mas a do site do Café Ciência tinham tão melhor aspecto, que me rendi à evidencia. Sendo assim, as fotos foram retiradas do site www.cafeciencia.com

______________________________________________________

Entretanto já lá voltei mais umas vezes e contínuo a gostar muito da comidinha que lá servem (desde as tostas até às belíssimas sobremesas) mas a desorganização vai-se mantendo :-) Mas como a sininho bem disse, a modos que já tou habituado por isso não estranho.

Acho realmente que a confortabilidade (se tal palavra existe) do espaço era o que mais merecia atenção de quem explora o espaço.... especialmente em relação ao que era suposto ser um banco corrido ao longo da parede e não passa de uma tábua desconfortável ao fim de algum tempo :-)

Esperemos que melhorem mas não deixa de ser um espaço com potencial! 

Sebastião