segunda-feira, 28 de julho de 2008

Cufra, Porto

Este post deveria ser colocado pela sininho mas... em virtude do seu tempo muuuito ocupado, coloco eu! Ela depois irá colocar mais 501 alternativas para bem comer no Porto. Ora, pois muito bem...na minha 1.ª incursão pelo Porto acompanhada pela Sininho, Sebastião e pelo meu B. experimentei a Cufra! Foi dito pela Sininho que quem quer comer francesinhas no Porto, vai à Cufra! Então, vamos lá! Foi a minha 1.ª vez no Porto e nas francesinhas, mas correu muito muito bem! Era realmente muito boa! Todos os petiscos que íamos vendo passar para outras mesas tinham igualmente bastante potencial. Por isso recomendo vivamente para uma primeira (ou segunda...) vez de francesinhas.

O restaurante tem parque de estacionamento próprio.

Av. da Boavista, 2504 (ao Pinheiro Manso)
4100 Porto
Tel. 02 6172715 - Fax. 02 6106774

_____________________________
Sebastião acrescenta

A Cufra é mesmo um hot spot para quem quer uma excelente francesinha!! Eu sou um apreciador convicto desta iguaria e já a provei em diferentes locais (quer no Porto quer noutras cidades) e as da Cufra ficam realmente entre as melhores.
E por falar em francesinhas....... e para quando a abertura de um restaurante realmente vocacionado para esta iguaria (nada de Cascatas)? Já houve um mas deu lugar ao restaurante "Do Montado" (que fica para outros posts...) com muita pena minha.





______________________________

Joana acrescenta


Numa nova incursão turística pelo Porto (desta vez, em família...todos...os 4....), como seria de esperar, lá fomos à Cufra para mais uma bela refeição de francesinhas. Mas como era segunda-feira, e a Cufra da Av. Boavista encerra neste dia, fomos ver como era a nova Cufra. Sim, é verdade...existe uma nova Cufra; Cufra Grill, localizada no Edifício Transparente (entre rotunda do Castelo do Queijo e Rotunda "das redes"). Este novo local é mais amplo, mais espaçoso, apesar de um pouquinho mais barulhento (mas enfim, isto é uma cervejaria/marisqueira).

Nós fomos à noite, eu recomendo irem de dia...porque de dia a vista irá falar por si, certamente! além disso, e como o nome do edifício indica, tudo é em vidro e transparente, portanto eu presumo que deve ser necessário usar óculos escuros dentro do restaurante! Isto tudo porque a decoração do restaurante "não existe", ou seja é neutra, não chama a atenção. Num dia de sol, com vista para o Castelo do Queijo, para o mar, quem irá reparar na decoração simples?! Ninguém! De dia, decerto que os nossos olhos se pousam na paisagem e deixamo-nos ir "na onda", saboreando uma boa refeição! :)


A qualidade da francesinha e da restante comida servida, mantém-se! Sem qualquer reparo (em quantidade, qualidade, apresentação)! Nota positiva para a simpatia dos funcionários! Os preços mantém-se nos 10-15 euros por pessoa.

terça-feira, 22 de julho de 2008

Everest, Lisboa

Namaste! Restaurantes indianos são excelentes quando se quer experimentar comida com sabor e texturas diferentes do normal, sem se gastar demasiado dinheiro. Existem vários restaurantes indianos em Lisboa com qualidade, entre eles eu destaco o Everest Montanha situado na Avenida do Brasil.

Este restaurante, foi-me dado a conhecer por uma companheira frequente nas aventuras gastronómicas, tendo ficado rendido à qualidade da confecção da comida e ao ambiente descontraído e confortável do restaurante.

O atendimento é atento, solícito e sorridente (como só os indianos conseguem :-) e o estacionamento não é difícil. Se forem jantar, a zona circundante ao restaurante é um bocadinho spooky (zona de armazéns que fica deserta à noite) mas não se assustem. Das vezes que lá fui nunca reservei mas se não gostarem de deixar a refeição nas mão da sorte, têm bom remédio liguem para lá a reservar :-)

Para entrada nada como o pão típico indiano ("naan") com sabor a alho ou manteiga, mas também podem (e devem) aguçar o apetite com uma chamuça (de frango ou de vegetais), pois se existe local onde faz sentido comer chamuças é num restaurantes indiano. Os pratos vão dos indianos até aos nepaleses, passando pelos vegetarianos. Sinceramente não sei diferenciar eficazmente entre indianos e nepaleses, mas posso dizer que de todas as vezes que comi no Everest nem eu nem os restantes comensais tivemos razões de queixa dos pratos escolhidos, muito pelo contrário! Os pratos estavam sempre muito bons.

Para sobremesa, o Gulab jambu (doce com molho de leite), o Monthar (feito com farinha de grão) ou o gelado de manga são boas opções. No fim a conta não assusta, convida a voltar (menos de 15€ pp). Boas refeições.

Localização
Avenida do Brasil 130 C - Lisboa
1700-075 Lisboa
Telefone: 218473195
Encerramento: Não encerra
Horário: 11:30 às 15:30 e das 19:00 às 00:00

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Restaurantes portugueses, Lisboa

Num mesmo post vou incluir três restaurantes porque partilham o mesmo tipo de gastronomia, a cozinha típica portuguesa: Restaurante do Gould (Paço de Arcos), O Polícia (Lisboa) e Restaurante Charrua do Lavrador (Lisboa). Todos com boa comida e, dois deles, com um ambiente de restaurante típico português. Dos três, o que mais se distancie do típico português é o Gould, apresentando um ambiente mais sóbrio e moderno. Aconselho qualquer um deles pois a comida é bem confeccionada e saborosa, o atendimento eficiente e estão bem situados. Mas atenção com as entradas e bebidas pois estes dois factores podem fazer com que a conta suba para valores inesperados (especialmente quando o preço dos pratos principais é normal). Isto aconteceu-me de forma mais flagrante no Restaurante do Gould (as entradas estavam boas mas o preço foi demasiado elevado :-). Se quiserem comer comida portuguesa aqui ficam estas três excelentes opções. Boas refeições.

Localização (Gould)
Rua Costa Pinto 93 - Paço de Arcos
2780-582 Paço de Arcos, Oeiras
Telefone: 214433376
Encerramento: Sábados (Almoços), Domingos
Horário: 12:00 às 16:00 e das 19:00 às 02:00.

Localização (Polícia)
Rua Marquês Sá da Bandeira 112 A - Lisboa
1050-150 Lisboa
Telefone: 217963505
Horário: 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 22:30.
Encerramento: Sábados (Jantares), Domingos, Feriados

Localização (Charrua)
Avenida Duque de Ávila 11/13 - Lisboa
1000-138 Lisboa
Telefone: 213563449
Horário: 12:00 às 16:00 e das 19:00 às 22:30.
Encerramento: Sábados

terça-feira, 15 de julho de 2008

A Escola, Álcacer do Sal

Com os dias de sol e céu limpo, nada como um passeio até à Comporta ou Tróia para animar o espírito e bronzear o corpinho. E se forem para estes lados, aproveitem e façam um pequeno desvio até um restaurante perdido no meio da planície de Alcácer do Sal chamado A Escola, pois a comida que aqui se faz vale os quilómetros extra.

Este restaurante ocupa uma antiga escola primária perdida no meio de nenhures, tendo mantido a traça do edifico quer por fora quer por dentro (com duas diferenças: em vez de carteiras de escola temos mesas e em vez de nos alimentarem a mente estimulam-nos o palato). Entrar neste restaurante começa por ser um voltar atrás no tempo, às escolas do antigamente, não lhe faltando sequer os mapas antigos por onde se estudavam os rios e as linhas férreas, nem um velho quadro de ardósia onde o giz ainda não se cansou de escrever (é onde está escrita a ementa :-).

Após absorverem todo o ambiente é favor sentarem-se e tomarem atenção às inúmeras entradas que vos esperam. Desde coelho de coentrada até a pimentos desfiados, passando pela linguiça frita, são vários os pratos de entradas que vos são apresentados e, infelizmente, todos eles são excelentes! Por isso dig in!

Enquanto comem as entrada é necessário escolher o prato principal..... Bem existem várias opções excelentes, a minha última escolha foi a
empada de coelho bravo acompanhada de arroz de pinhão e estava excelente! Por isso escolham o que vos apetecer com a segurança de que, muito possivelmente, vai estar muito bom!

E as sobremesas? Bem outro problema com a qual vocês se irão deparar (isto se ainda tiverem espaço para tal, pois com as entradas e o prato principal pode ser difícil ;-) Toucinho do Céu, Fidalgo, Doce da casa de pinhão ou Encharcada são algumas das possibilidades.

Bem, depois do cafézinho e de mais alguma conversa, vem a dolorosa. Acho que depois destas descrições não é de estranhar que o preço ronde os 25€ por pessoa, mas vale o dinheiro. Num dia que se sintam menos apegados aos tostões e queiram algo bom recomendo vivamente A Escola.
Só um último conselho: reservation, reservation, reservation! Ou chegam muito cedo (e não é garantido sucesso), ou levam o banquinho da Expo'98 (têm uma longa espera pela frente
) ou reservam. Boas lições.

Localização e contactos:
Estrada Nacional 253 - Cachopos, 7580-308 Alcácer do Sal
Horário: 12:00 às 16:30 e das 19:00 às 00:00
Encerramento: Segundas
Telefone: 265612816
Férias: Encerra na 2ª quinzena de Outubro.
Preço Médio: 25.00

segunda-feira, 14 de julho de 2008

O Funil, Lisboa


E por falar em Avenidas Novas.....
O Funil é um restaurante de comida portuguesa, na Av. Elias Garcia, ao qual já fui algumas vezes, tendo tido experiências boas e outras not so good. Mas como vou voltando, as experiências menos boas não devem ter sido assim tão más, certo? Apesar de ser um restaurante de comida portuguesa, não tem um aspecto de cervejaria ou de "restaurante português" (não tem balcão de inox ao longo da sala nem azulejos até meio da parede), bem pelo contrário. Tem um ambiente acolhedor, uma decoração simples mas cuidada e é espaçoso, tornando fácil a conversa na mesa e a movimentação das cadeiras. Na verdade o único elemento verdadeiramente "tuga" é um funil gigante no canto da sala, como que a dar o mote ao nome do restaurante.

Os empregados são atenciosos e expeditos mas a comida demora um bocadinho a chegar à mesa. A comida é tipicamente portuguesa sendo, regra geral, bem confeccionada e saborosa. Já lá comi Lulas à Lagareiro com batata a murro que foi de chorar por mais, mas o Cabrito assado no forno com batatinhas já não correu tão bem. Outros pratos que correram bem foi o polvo e o bacalhau.

As sobremesas não são nada do outro mundo mas cumprem o seu dever, adoçar a boca depois da refeição principal. Quando pedirem a conta, se for menos de 20€ por pessoa paguem e run, Forrester run porque alguém se enganou a fazer as contas ;-)
O Funil é um restaurante a visitar, especialmente para relembrar os sabores da cozinha tradicional portuguesa, por vezes esquecida no meio de tantos sabores do mundo. Boas refeições.

Localização
Avenida Elias Garcia 82 A, 1050-100 Lisboa
Horário: 12:00 às 15:30 e das 19:00 às 22:30.
Encerramento: Domingos (Jantares) e Feriados
Telefone: 217966007

sexta-feira, 11 de julho de 2008

O Mamma Mia, Lisboa

E como ontem me pediram um restaurante, com um preço aceitável, na zona das Avenidas Novas lembrei-me d'O Mamma Mia. Descobrimos este restaurante italiano por mero acaso, quando andávamos perdidos nas Avenidas Novas à procura de local para jantar (depois de termos levado tampa do Masstige :-) mas ainda bem pois assim a refeição ficou muito mais barata!).

O Mamma Mia é um local simpático e acolhedor, que tem uma boa variedade de massas, pastas e pizzas. Já comi pratos de pasta e de pizza e gostei bastante. Uma característica simpática do restaurante é de ter mesas redondas, o que facilita a conversa quando se vai com um pequeno grupo de amigos.

As sobremesas são as esperadas (e o Panacotta não é mau :-) e são boas. Em suma, é um bom restaurante, com bom ambiente, boa comida e bom preço.

Localização
Avenida Marquês de Tomar 93 A
1050-154 Lisboa
Encerramento: Não encerra
Horário: 11:30 às 23:00
Telefone: 217979263






E já agora.....não esquecer que vem aí o filme com o mesmo nome LOL!!!

Para os apreciadores de um bom musical e da música dos ABBA, nada como jantar n'O Mamma Mia e depois ir ver o Mamma Mia ;-)

terça-feira, 8 de julho de 2008

Come prima, Lisboa

Todos nós temos restaurantes de que gostamos mais que outros. Não posso dizer que não tenha tido excelentes experiências em restaurantes de comida italiana (como próximos posts irão comprovar) mas o Come prima tem um lugar especial na minha gula. A decoração, o ambiente e a comida fazem com que seja o meu restaurante italiano preferido, ao qual volto com regularidade para comprovar que continua a ser digno do primeiro lugar no ranking. Todos os meus amigos já foram arrastados para este ristorante (e se algum me escapou...que não perca pela demora!) e todos concordaram que era muito bom.

E onde fica? Muito bem escondido, na intersecção entre a Rua das Janelas Verdes (Rua Presidente Arriaga) e a Avenida Infante Santo, numa rua íngreme chamada de Rua do Olival, onde só os carros com bons travões conseguem estacionar. Sim, o estacionamento é difícil e o restaurante (apesar de ter dois pisos) não tem muitos lugares por isso a reserva é uma atitude sensata (embora eu nunca o tenha feito ;-).

Bem... o que dizer da comida..... excelente é a palavra que me ocorre. Das entradas recomendo as beringelas (Melanzane alla parmigiana) e os cogumelos (Funghi ripieni). Mas não deixando de comer o pão coberto com tomate ou de molhar o pão no azeite ;-)
Os pratos principais são vários, tocando nas especialidades esperadas num italiano como massa, pasta e pizzas. A última vez que lá fui comi uma lasanha de chorar por mais, mas a pasta de quem estava à minha frente também estava excelente. A escolha do prato pode ser difícil, pois existe muita variedade, mas revela-se sempre acertada. As sobremesas......bem eu sempre que vou a um italiano não resisto a um Pannacotta (e no Come Prima é muito bom!) mas provei o Tiramisú de outrem e também estava excelente.

O atendimento é simpático (sempre com um sorriso e a perguntar se está tudo bem) e atempado. O ambiente acolhedor e confortável (com grande potencial romântico) e o preço muito aceitável (15€).
Se quiserem um ristorante italiano este é o primeiro da minha lista de possibilidades! Buone appetite!

Localização e contactos:
Rua do Olival 258, 1200-744 Lisboa
Horário: 12h às 15h e das 19h às 23h30
Encerramento: Sábados ao almoço e Domingos
Telefone: 213902457

A Tapadinha, Lisboa

A Tapadinha é um restaurante, apesar de nome tão tipicamente português (mesmo a pedir para ser uma cervejaria ou snack-bar), cujo menu tem por base a gastronomia russa. Já tinha ouvido falar várias vezes deste restaurante mas o fado ditava sempre para outros portos, mas quando finalmente consegui navegar para as terras da Perestroika acabei por ir lá três vezes no espaço de um mês!

O restaurante fica por baixo da Ponte 25 Abril (avante, camarada avante!) junto ao largo do Calvário. Tem um estacionamento mesmo em frente e nunca encontrei dificuldade em arranjar lá lugar.

Após tocar à campainha (sim, não julguem que o restaurante está fechado só porque tem a porta fechada :-), entrámos num espaço diferente, com cores fortes que chamam a atenção e que fazem lembrar a velha Rússia. Os cartazes de propaganda, as cores (vermelho, negro e cinzento metálico) e a restante decoração transpiram URSS!

O menu é variado e muito russo ;-) Já provei um pouco de tudo, desde o Frango Kiev até ao Bife Tártaro (não é tão nojento quanto pode parecer mas é preciso gostar da textura da coisa), passando pelo Salmão gratinado. Todos os pratos estavam excelentes! As entradas também não são nada más! As sobremesas são diferentes (russas, pasmem-se!) mas boas. Não provei o vodka, é verdade falha grave, mas de resto tudo o que comi n'A Tapadinha fez-me querer voltar várias vezes ao longo do tempo. E quando isso acontece é porque o restaurante é bom.

É um restaurante acolhedor (apesar do ar estalinista) com muito espaço (óptimo para grupos) e com um serviço rápido e simpático. O preço fica entre os 15€ e os 20€ dependendo o que se bebe. Apesar de nunca ter reservado, dizem que é aconselhável (especialmente para grupos). Infelizmente a Odete Santos não estava no restaurante nas diferentes vezes que lá fui mas a esperança é a última a morrer! Fica para a próxima! Camaradas avante para a Tapadinha!!

Localização e informações:
Calçada da Tapada 41 A - Lisboa, 1300-545 Alcântara
Telefone:
213640482
Horário:
12:00 às 15:00 e das 20:00 às 02:00.
Encerramento: Domingos
Período de Férias: De 1 a 15 de Agosto


quarta-feira, 2 de julho de 2008

Flor de Sal, Lisboa


Situado em plena Praça das Flores, o Flor de Sal é um pequeno restaurante (ele é realmente pequeno, não é apenas uma força de expressão) com uma esplanada virada para a praça.
Antes de tudo não confundir a Praça das Flores com a Praça da Alegria porque não são a mesma coisa e leva a momentos de grande confusão e irritação entre os comensais. Felizmente elas não distam assim tanto uma da outra que não se possa resolver a questão relativamente rápido. Obviamente que só pessoas com ausência de sentido de orientação fazem esta confusão (ou se calhar não...).

Passando este à parte, chegando à Praça das Flores é fácil de dar conta do restaurante. O estacionamento é difícil mas quem vai jantar para esta zona de Lisboa não pode estar à espera de facilidades.

O restaurante tem uma sala na cave e uma esplanada (com ar de ser um bom poiso para as noites quentes de verão). A decoração da sala foi feita de forma a não se pensar que se está num piso inferior sem vista para o mundo exterior, e posso dizer que o efeito pretendido foi alcançado. Um espelho colocado a toda a largura de uma das paredes e um painel iluminado com uma fotografia do jardim da Praça das Flores na parede diametralmente oposta, fazem com não se sinta qualquer sensação de claustrofobia, antes pelo contrário.

Passando para o objectivo principal da ida a este restaurante: comida! A escolha foi difícil porque a não existência de uma grande variedade de pratos é largamente compensada pela originalidade dos que existem. No fim, a escolha recaiu sobre o risotto de pato e bacalhau com rúcula. E se pelo nome parecem pratos straight forward desenganem-se! Com uma apresentação e composição bastante original e um sabor excelente! Estavam muito bons, ambos os mesmos!
E as sobremesas?, perguntam vocês. Pois como estávamos um pouco cheios do prato principal decidimos dividir um pouf de chocolate. Estava bom.

O atendimento é muito simpático e expedito e apesar da sala ser pequena (reservar é essencial excepto if you are feeling lucky) permite estar e conversar sem problemas.
O custo, pois é custoso especialmente se não tiverem voucher ;-) Por volta de 18€ por pessoa. Mas vale bem o dinheiro!

Discount Book Lifecooler!!!

Localização
Praça das Flores 40 - Lisboa
1200-192 Lisboa
Encerramento: Domingos (Jantares), Segundas
Horário: 12:00 às 15:30 e das 19:30 às 23:00 de terça a sexta.
Telefone: 213975065