quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Culto da Tasca, Sintra

 
Assistir ao concerto de Samuel Úria (foi excelente!), no Centro Cultural Olga Cadaval, serviu de pretexto para descobrir mais um restaurante, desta feita em Sintra. Deixei nas mãos (muito) capazes de quem me acompanhava ao concerto para descobrir um local onde pudéssemos jantar antes de assistir ao concerto. Como sintrense dos três costados, rapidamente disse Culto da Tasca.

E realmente tinha tudo o que se podia pedir de um restaurante pré-concerto: fica em frente ao Olga Cadaval, tem um atendimento rápido, e um preço muito simpático.


O Culto da Tasca é exactamente aquilo que apregoa: uma tasca. Simpática, com bom aspecto e com comida bem portuguesa :-). Bacalhau com natas e uma bela francesinha (preciso dizer qual dos pratos é que eu comi?) foram os pratos pedidos e estavam excelentes! Quantidades mais que suficientes e tudo muito bem confeccionado, uma tasca portuguesa com certeza :-)
 
Como o tempo se esgotou, não foi possível experimentar a qualidade das sobremesas mas com a frequência com que ocorrem bons concertos no Olga Cadaval tenho a certeza que existirão novas oportunidades para explorar a carta das sobremesas :-)


E no fim uns módicos 10€pp foi tudo que se pagou por farta refeição. O atendimento é rápido e simpático algo difícil de manter tal o movimento que existe no restaurante (quando saímos existia fila de espera).
 
Não posso deixar de agradecer a quem me acompanhou nesta aventura que, sem conhecer muito bem o Samuel Úria (quem?), teve a coragem de me fazer companhia :-) Obrigado V(W)

onde fica....
Horário: 12h30-15h00 e 20h00-24h00
Encerramento: domingos
Rua Veiga da Cunha, n.º 6, 2710 Sintra
Telf. 219234256 + 961304633/4
 

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Largo, Chiado


Já alguma vez viram um (grande) filme chamado Seven pounds? Sim? Então percebem que quando alguém utiliza, numa mesma frase, restaurante e aquário com medusas, a vontade de conhecer o restaurante é grande, muito grande. Mas (felizmente) o restaurante Largo não vive só de medusas a movimentarem-se hipnoticamente dentro de um aquário.

O Largo fica no coração do Chiado, numa das ruas que ladeiam o largo de S. Carlos. A visão para o interior do restaurante permite constatar algo que a ementa apenas vem confirmar, it's expensive, very expensive. Mas graças à Time Out, foi possível a este vosso humilde mortal, experimentar a que só alguns têm acesso (avante, camaradas avante! :-) Aqui entre nós, que ninguém nos lê.... na verdade esta é a segunda vez que a Time Out co-patrocina uma ida ao Largo...a primeira ida foi ao almoço, a segunda foi ao jantar. Em ambas as ocasiões, o restaurante correspondeu às expectativas criadas.

 
Bem o que se pode dizer do Largo... constituído por um piso principal, que atravessa o edifício, e uma mezanine,  criando dois espaços distintos. A decoração do espaço blends aspectos da construção original, como abóbadas em pedra nua e pilares originais da sala, com elementos modernos como o mobiliário (actual mas confortável) e, tcharan!, os lindíssimos aquários com medusas.

A decoração permite criar um ambiente calmo, propício para um jantar sereno onde é possível degustar e conversar sem incomodar ou ser incomodado. Só uma nota muito pessoal... as cadeiras , apesar de confortáveis, são um pouco baixas demais para mim, tornando a permanência na cadeira, por longo período de tempo, um pouco difícil mas nada que não se aguente.





A ementa do jantar consistiu em soufflé de camarão, tamboril com mexilhão e açafrão, suprema de pintada com maçã e gengibre e (para sobremesa) laranja em duas texturas (tarte e gelatina). Estava tudo deliciosamente bom! Aquando da visita ao almoço só me consigo lembrar de que o risotto que eu e a Joana comemos estava igualmente óptimo.

O atendimento é prestável e simpático (mesmo quando viram surgir à porta um tipo de t-shirt, camisa desabotoada, ténis e mochila - mas em abono da verdade não fazia ideia onde ia jantar :-). A companhia, excelente como sempre (só implicou com a mochila :-), conseguiu surpreender-me pois estava longe, muito longe de que ia acabar a jantar no Largo.

Aconselho vivamente mas das duas três, ou arranjam um voucher de desconto ou então a vossa carteira tem de estar recheada pois a coisa não se faz por menos de 35€/40€ pp.

onde fica...
Rua Serpa Pinto, 10A | Chiado & Baixa | +351213477225
Seg – Sex 12:30 – 00:30; Sab 18:00 – 00:30
 

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Restaurante Cheers, Guimarães

 
Estar na região do Porto e não comer uma francesinha parece-me uma falha grave, que eu evito cometer a todo o custo :-) Desta vez a francesinha não foi comida (nada de duplos sentidos sff) na cidade do Porto mas sim em Guimarães, cidade espectacular para se passear (aconselho vivamente!) mas que também tem no seu reportório gastronómico a bela da francesinha. Um verdadeiro Twix!

O restaurante que inicialmente estava na calha encontrava-se fechado para férias (fica para a próxima :-) mas o centro de Guimarães é pródigo em restaurantes, apenas foi necessário pôr os pés a caminho e descobrir um que agradasse. Acabámos por escolher o Restaurante Cheers por duas razões: tinha muito bom aspecto e tinha a palavra francesinha na ementa.

 "Making your way in the world today takes everything you've got
Taking a break from all your worries, sure would help a lot
Wouldn't you like to get away?  
Sometimes you want to go
Where everybody knows your name,
and they're always glad you came.
You wanna be where you can see,
our troubles are all the same
You wanna be where everybody knows your name"  

Cheers

Será possível não pensar nesta série (ou genérico) quando se ouve a palavra Cheers? Acho que não. É uma daquelas séries incontornáveis e intemporais da "pequena" caixinha mágica que everybody knows the name...
 
Bem voltando à vaca fria... O restaurante tem uma decoração simples mas muito bem conseguida, criando um ambiente simpático e acolhedor para se desfrutar de uma refeição e ao mesmo tempo pôr a conversa em dia :-) Atendimento simpático e prestável.

Os pratos variaram entre francesinhas e bacalhau com natas e estavam ambos muito bons! Enquanto estivemos sentados vi passar outros pratos que me fizeram pensar que se calhar este seria um restaurante com muito potencial para próximas visitas :-)

Apesar de estarmos a abarrotar de comida ainda se conseguiu arranjar um espacinho para sobremesa... Delícia de chocolate com gelado de baunilha que estava boa.

Depois do cafezinho Nespresso, veio a conta. E é na conta que temos a certeza que estamos no norte.....11€ pp. Se um dia estiverem por Guimarães e quiserem um local para jantar, aqui têm uma sugestão. Óptima localização, atendimento, comida e preço.


onde fica...
Praça S. Tiago 13-15, Guimarães, Braga 4800-438
Telm.962417406
 

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Cantina - Lx Factory

 
Há tanto, tanto tempo que tinha ganas de ir a este restaurante. Já conhecia o pão cozido em forno de lenha que esporadicamente vou lá comprar e já lá tinha lanchado, mas nunca se tinha proporcionado uma refeição.

Na Sexta juntamos um grupo de verdadeiros amigos, daqueles que já se conhecem há muito tempo e que sabemos que por mais tempo que passe, e apesar de por vezes passar muito tempo sem nos encontrarmos, eles estão lá. Foi esta a desculpa perfeita para irmos jantar à cantina do Lx Factory.

O espaço é industrial e muito descontraído, todo o mobiliário é desirmanado e com as origens mais estranhas possíveis. Tem aquele ar entre a taberna da aldeia perdida em Trás-os-Montes e a cantina dos trabalhadores de uma fábrica. A mesa que nos calhou é muito provavelmente a menos confortável do restaurante, não aconselho de todo, pois como é muito alta temos de nos sentar em bancos extremamente desconfortáveis e desnivelados. Por outro lado todo o pessoal à nossa volta encontrava-se sentado em cadeiras, e nós a olhar de inveja.

Para abrir as hostilidades foi posto na mesa o  pão maravilha, cozidinho no forno a lenha, vários tipos de enchidos grelhados e quentinhos, azeitonas e dois tipos de queijos, um tipo requeijão e outro amanteigado (delicioso!). Durante este repasto veio a difícil escolha dos pratos, o menu de jantar, mais vasto que o de almoço onde que creio só existem pratos do dia, tem cerca de 7/8 pratos de carne e outros tantos de peixe, e ao ler a lista não é difícil não querer provar pelo menos uns 4 ou 5. Eu optei pelos folhadinhos de Bacalhau com arroz de ameijoas e estava delicioso. Pelo que percebi da restante mesa toda a gente ficou feliz com as suas escolhas e agradavelmente surpresos com a variedade, originalidade e confecção dos pratos.

Infelizmente não provamos as sobremesas, já não havia fome para mais, nem sequer vimos a carta de sobremesas para saber o que têm para oferecer, mas pelo que espreitei pareceram-me tradicionais portuguesas, à semelhança dos pratos.

No final a conta foi de 17 euros pp, um pouco carote se contarmos que não comemos sobremesas e que o conforto foi mínimo, mas compensou pela qualidade da comida e pela sangria, que não estava brilhante, mas bastante aceitável.


Cantina Lx
Lx Factory - Alcantara
Tel: 213 628 239
cantinalxfactory@gmail.com
Encerra aos Domingos e Feriados
Seg a Sex 9h30-23h
Sab 19h-23h