segunda-feira, 19 de julho de 2010

Taberna do Chiado, Lisboa


deixar passar muito tempo entre a ida ao restaurante e a escrita do post não é realmente uma boa prática... a memória começa a falhar, tornando mais complicado recordar facto relevantes (ou irrelevantes) da visita. mas a preguiça por vezes é mais forte...


a Taberna do Chiado já andava nos planos a algum tempo, tendo sido sucessivamente posta de lado sem nenhuma razão especial, simplesmente não calhava (a última vez que esteve nomeada, quem levou o Oscar foi a Brasserie :-) até que depois de um passeio pela Baixa e pelo Chiado se chegou à conversa do costume: "onde vamos jantar? hummmm e que tal finalmente experimentar a Taberna? Vamos a isso!" Obviamente que a conversa foi mais complexa e longa que isto mas é o resultado final que interessa :-)


a Taberna do Chiado fica situada no Pátio Siza Vieira, passível de ser acedido a partir de uma das artérias principais do Chiado (Rua Garrett), mas não é um acesso óbvio sendo necessário tomar atenção para não se passar ao lado da entrada (com frequência, no acesso ao pátio, existe um catrapázio com publicidade ao restaurante e a ementa e um empregado a indicar o restaurante)

o restaurante estava apinhado de gente (parecia estarem a decorrer pelo menos dois jantares de grupo), felizmente a noite estava a amena por isso prontamente aceitámos a oferta de ficar no pátio, onde o nível de ruído e confusão era bem mais simpático


o restaurante é grande, espaçoso e com uma decoração moderna que tenta (com sucesso) fundir o ambiente tradicional das antigas Tabernas portuguesas, através de apontamentos como barricas de carvalho ou mesas e bancos corridos, e elementos mais modernos como os candeeiros e as cadeiras. Tudo junto dá um ambiente moderno mas descontraído que apela à conversa e ao convívio


como o restaurante é grande, torna-se propenso para jantares de grupo, como pude constatar :-(. a reserva é sempre uma boa estratégia mas pareceu-me que não deve ser difícil arranjar mesa sem reserva para um número pequeno de pessoas

 o atendimento é rápido e eficiente (e neste dia, com sentido de humor :-), o que tornou a experiência mais agradável, pois com a confusão que existia na sala temia-se o pior...



Como não estávamos com um apetite voraz, decidimos investir em petiscos em vez de pratos principais.Depois de alguma indecisão, optámos por ovos mexidos com farinheira, selecção de três enchidos e tapa de bife com cebola crocante.Estavam todos muito bons (huummmm talvez a tapa estivesse menos boa, mas comeu-se) e com um copo de vinho na mão souberem que nem ginjas :-)


Depois de atacarmos os belos dos petiscos, chegou a hora de dar trabalho ao sweet tooth que existe dentro de nós :-) Optámos por bolo crocante de maçã com gelado de baunilha e não foi uma decepção....

A seguir aos cafezinhos da praxe, veio a dolorosa...16€ pp o que não me pareceu nada mau para o que se comeu e bebeu

A apreciação final é que a Taberna do Chiado é uma excelente opção para quando se quer um bom local para jantar na zona do Chiado

Moradas
Entrada 1: Calçada Nova de São Francisco, 2 A (Escadinhas de São Francisco), Chiado
, Lisboa
Entrada 2: Rua Garrett, 19 (Pátio Siza Vieira lj 6)
Tel: 213474289
Horário: das 12:00 às 24:00
Encerramento: não encerra

Fotos from guia da cidade

2 comentários:

sininho disse...

O Sebastião ficou com melhor impressão do que eu. Não tenho nada a apontar ao restaurante, mas também não me cativou especialmente. Bonzinho!

disse...

Caro sininho, talvez não tenhas precebido aonde é que o Sebastião queria chegar. A Taberna é fundamentalmente direccionada para grupos ou para gente com espirito jovem.
devo dizer que já lá fui, é achei fabuloso, é um restaurante à séria, ao contrário do outros ali à volta que qual deles o pior.
parabéns Taberna do Chiado que anda seguramente a deixar a sua marca na zona do Chiado, que bem precisava de um restaurante aonde se comesse bem e fosse divertido. Aliás que não fosse mesmo bom, não estava cheio à abarrotar de gente quer ao almoço quer ao jantar, enquantos os outros à volta andam todos a meio gáz. Preço qualidade fantástica. O sininho, faz me lembrar aqueles clientes que vão a um restaurante pagam pouco e acham que merecem um serviço de luxo. eu sempre que vou lá pago entre €15 a €25 e exigo o correspondente ao preço que pago, ora se fosse pagar €100 ou €150 por esse preço digo-lhe já que se contam pelas mãos os restaurantes em Portugal em que vale a pena pagar isso.