Casanostra

Aleluia, Aleluia... 

Finalmente fui ao original, ao primeiro restaurante do grupo Casanostra. Como adoro os restantes restaurantes tive sempre muita curiosidade de visitar o restaurante mãe, o inicio, o verbo. 

Já vos trouxemos anteriormente os outros dois restaurante o Casanova e a Casad'oro, locais espectaculares para comer uma boa pizza, num ambiente descontraído, que convida a uma boa conversa. Só faltava mesmo o Casanostra.

A razão principal para nunca ter ido ao Casanostra era, vamos admitir, o preço. Nos nossos sites de referência aparece como sendo um restaurante onde se paga cerca de 30 euros pp (lifecooler e a lista de restaurantes da TimeOut), e até o próprio restaurante diz que o preço médio é de 25 euros. Ora um italiano por este preço é um pouco puxado, mesmo com a promessa de que é muito bom. É que italianos há muitos (como os chapéus).

Mas num destes dias, os astros alinharam-se (fome, bairro alto e falta de ideias) e experimentamos o Casanostra. Correndo o risco de ser assassinada com violência, vou assumir, não gostei da decoração, principalmente o verde. Desculpem-me, mas não gosto daquele verde, meio água, combinado com os dourados do armário. As luzes do tecto, apesar de estarem dispostas de uma forma muito engraçada, dão uma luz muito forte e pouco convidativa. Por outro lado, achei a sala dos fumadores muito mais interessante, decorada em tons terra, com uma pitada de oriental, e luzes mais suaves.

Para início das hostelidades foi-nos servido, cortesia da casa, um creme de espargos que estava muito bom, e é sempre simpático que nos sirvam comidinha de graça.
O prato principal estava muito bom, comi um fettucine com limão e açafrão e o Sebastião comeu sparghetti à carbonara. Ambos estavam muito bons, bem servidos e muito bem temperados. Mas já percebi, pelas criticas que entretanto li, que falhamos as especialidades da casa (Rotolo di Riccota e Spinaci e Trofie al Pesto), talvez para a próxima. Para sobremesa um clássico italiano, Tiramisu. Que apesar de a fatia não ser muito grande (mas para mim quase todas as sobremesas são pequenas), estava bastante húmida e deliciosa.
No final, a conta foi 12 euros por pessoa. É verdade! Se calhar fomos muito poupados, mas comemos dois pratos, uma sobremesa, e uma garrafa de água. Ainda na semana passada fiz um consumo parecido no La Finestra e a conta rondou o mesmo preço, e os restaurantes estão normalmente classificados em patamares bastante diferentes. Provavelmente, se fossemos para as trufas a conta subiria, mas o que vos posso deixar é que é possivel ir ao Casanostra e não deixar lá uma boa maquia. 

Como conclusão, é um bom italiano, mas não fiquei maravilhada, se calhar as expectativas estavam demasiado altas e esperava que fosse algo extraordinário. A cor da sala, essa sim, foi turn off enorme.

Casanostra
Travessa do Poço da Cidade, nº 60 Bairro Alto 
21 342 59 31
Aberto todos os dias, excepto sábados e feriados ao almoço

Comentários

não digo que a côr tenha sido um turn on mas fazia sentido e coerência com toda a decoração, por isso gostei. mas sim, a sala dos fumadores tinha um ar mas aconchegante e intimista. se usarem o WC tenham mt atenção à cabeça. se esperam encontrar pizzas no menu desenganem-se, nem rasto de tal prato italiano mas o que existe não é mau, mas não fiquei mt fascinado :-)

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal