Quinoa, Chiado

 
 

Há muito que devia ter escrito este post, mas a minha veia "poética" anda um pouco em baixo, não é que hoje esteja muito melhor, mas o peso na consciência e o medo de me esquecer de alguma informação/opinião importante foi mais forte.

Logo para começar, a porta vermelha do Quinoa faz-me lembrar a primeira (e única, snif, snif) vez que estive em Londres, e descobri que lá se fala uma outra língua em nada semelhante ao Inglês. Então, acabadinha de chegar a Londres e sem perceber como ia distinguir as duas linhas de metro que paravam na mesma plataforma pedi ajuda, a resposta que obtive foi um enigmático "the rat door". Pois, por momentos ainda pensei que fosse aparecer um metro com ratos desenhados ou algo pior, até que apareceu (felizmente) uma composição com portas vermelhas. Desde esse dia portas vermelhas têm um significado especial.

Voltando ao Quinoa, e deixando as viagens na maionese, esta casa é ao mesmo tempo padaria, casa de chá e restaurante. Não conheço a vertente de restaurante, mas posso afirmar que tanto como casa de chá, como padaria é um óptimo local.

A vitrine dos doces tem coisas com tão bom aspecto que é um autentico desafio conseguir escolher entre as diferentes propostas, principalmente porque muitas vão de encontro aos meus gostos, ou seja, muita coisa feita com limões, limas e gengibre.

Das 3 vezes que lá estive (sim, já lá estive 3 vezes e ainda não tinha escrito o post), comi tartes com estes ingredientes, que têm um outro ponto muito positivo, a base das tartes é feita de bolacha, delicioso. Provei também a tarte de amêndoas, magnifica, e olhem que eu sou muito exigente com as tartes de amêndoa. A qualidade do pão é também muito boa, e os bagels são deliciosos.

Existe ainda uma oferta variada de chás que chegam mesmo a preencher uma parede inteira, e isto leva-nos ao departamento da decoração, que acho estar bem conseguida. Houve uma conjugação muito inteligente entre o antigo (escadas centrais, tecto e estrutura) com uma decoração moderna e de linhas rectas.

Os preços são aceitáveis, dentro do normal para este tipo de casas, e tendo em conta a qualidade, não saímos com a boca a saber a azedo. Posso avançar que uma tarte doce ronda os €2,5 e um capuccino os €2.

Em conclusão, mais um excelente local para um lanche, brunch, etc na zona do Chiado/Bairro Alto. Qualquer dia ainda crio no facebook uma página das pessoas que gostavam de ter novas e boas ofertas para lanche fora do Bairro Alto. Nada contra, mas fica-me fora de mão.

Quinoa
Rua do Alecrim, 54 - Chiado
213 473 926
seg a qua 8h-20h, qui a sab 8h-24h, dom 9h - 15h

  

Comentários

Carla disse…
Não posso partilhar da mesma ideia que tu, pelo simples facto que eu sim já fui tomar um Brunch, sim um almoço que mais parecia lanche improvisado. A confusão é logo no Menu que está confuso e não se percebe nada.Foi uma escolha errada, e muito cara 14€.
Definitivamente uma opção a não fazer.
Anónimo disse…
Estou interessado na aquisição do vinho MAQUIA à venda no Quinoa, alguém me arranja o email do Quinoa, pois sou de Abrantes?
Obrigado!
Email: ldiogo@sapo.pt
Olá

Email de contacto não conseguimos arranjar mas nº de telefone já se arranja 213479326.

Cumps
Luis disse…
Obrigado Sebastião pela tua ajuda.
Cumpts
Sandra Gomes disse…
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal

Alô! Alô!