Brasserie de L'Entrecôte



Falar sobre a Brasserie é quase como chover no molhado, e com o tempo que tem feito até nem é difícil - quando é que temos Verão por mais de 3 dias seguidos?!? O restaurante é sobejamente conhecido e tem uma carta tão vasta, que basta lá ir uma vez para se ter provado todos os pratos.

De qualquer forma, quis trazer aqui este restaurante porque adoro o único prato e o ambiente, principalmente o da Rua do Alecrim. Se alguém ainda não foi lá, vão, que vale bem a pena a experiência.

As hostilidades abrem-se com pãozinho quente e manteiga, e uma salada de alface e rúcula (acho que foi lá que provei pela primeira vez rúcula, ainda a rúcula não estava na moda como hoje em dia) acompanhada de molho vinagrete e nozes. Há algum tempo foi introduzida a salada de salmão como alternativa à salada tradicional, mas nunca a provei. 

O prato é o principal trunfo do restaurante, entrecôte de vazia com molho "brasserie" e batata frita. Que posso dizer eu sobre isto: divinal, magnífico, excelente, e mais uns quantos superlativos. A carne pode vir preparada entre o mal passada e o muito bem passada, e a comida é mantida sempre quentinha.  Não sei o que é melhor, o molho, as batatas ou a carne, é tudo delicioso. Entretanto criaram um prato no qual substituíram a carne por seitan, sendo eu uma omnívora a dar para o carnívora nunca o experimentei, e nem conheço ninguém que o tenha feito.

Nunca experimentei as sobremesas, depois da salada e de uma quantidade respeitável de carne e batatas fritas devidamente ensopadas no molho nunca tive espaço para mais. Mas tenho a acrescentar que vi várias vezes passar o carrinho das sobremesas, e pareceram-me muito boas.

Em relação ao ambiente e localizações, já experimentei 3 dos 4 restaurantes existentes (Rua do Alecrim, Parque das Nações e Porto), e continuo a preferir o da Rua do Alecrim. Não é que os outros não tenham um bom ambiente e boa decoração, o do Porto tem uma óptima vista para o rio Douro, mas o da rua do Alecrim tem uma certa mística, um ar boémio que se adequa à localização na cidade e à comida que serve.

O preço do menú é 17.5€, e a este preço acrescenta-se as bebidas, sobremesas e café. Da última vez que fui ficou por 20€. Não é barato, mas vale a pena ir lá de vez em quando para matar saudades.






Brasserie de L´Entrecôte
Rua do Alecrim 117 (Chiado) - Lisboa
Tel: 213 473 616


Comentários

Phoenix disse…
Sou vegetariana, por isso qd la vou como obrigatoriamente o seitan e devo dizer q é optimo ;)
Anónimo disse…
Aproveitando uma ida ao festival ao largo de s. carlos para ouvir Verdi, e com curiosidade após a leitura do artigo, lá fomos gratos por mais uma indicação...
O interior é muito apelativo, o atendimento acolhedor, e como que levados pelo entusiasmo da beleza do local acolhemos todas as sugestões:
-Couvert
-Entradas
-salada com e sem salmão, o prato habitual com as batatinhas fritas, magnificas, e ainda 3 sobremesas( não gostámos muito)
-cafés pagos ao peso do ouro
No final ficou pela módica quantia de 32 eur cada.
Conclusão...menos entusiasmo da próxima vez, mas de voltar.
Sofia
Anónimo disse…
Bom dia,
Só para acrescentar que existe tambem uma "Brasserie de l'Entrecôte" na marina de Cascais. Ambiente simpático, das vezes que la fui não me lembro se provei as sobremesas, mas sim é verdade que o carrinho das sobremesas é bastante chamativo !
Ohhh... eu não gostei muito! Gostei da decoração e do ambiente um pouco pseudo-chique-decadente, mas nem o entrecôte, nem as batatas nem a salada estiveram no seu melhor. Se calhar fui num dia não. Quem sabe?
Pedro disse…
Batatas encharcadas em oleo, bife apenas aceitavél. O que salvou foi o leite creme. Experiência a não repetir.
a minha mãe esta tonta diz que isso e otimo deve ser mesmo :)

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal

Alô! Alô!