sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Chez Degroote, Chiado


E pensar que a escolha do local para jantar começou no Parque da Nações.... mas graças a algumas indecisões e wrong turns acabámos no Chiado à procura de lugar para estacionar e para comer :-) Quis o destino que rapidamente encontrássemos um local legítimo para deixar o carro e que (ainda mais incrível) eu me recordasse de duas sugestões feitas num comentário ao post sobre O Alfaia. Entre o Vitali e o Chez Degroote, escolhemos o segundo.


O restaurante Chez Degroote fica na rua dos Duques de Bragança, ou seja (para os menos esclarecidos em relação à toponímia de Lisboa... como eu), ao fundo da rua do Teatro Estúdio Mário Viegas. Se o exterior do restaurante tem um ar completamente inconspicuous, já o interior é uma bomba visual :-) Cor, cor e mais cor e não, não servem comida mexicana ou sul americana. Com azulão, verde e laranja espalhado pelas paredes, ombreiras, portas, janelas e toalhas de mesa é difícil não ficar à espera que nos sirvam margherita's. Admito que é um pouco de estímulo a mais mas tolerável.

A ementa é tendencialmente portuguesa, mas passando vai desde os bifes até aos wok's. Nós ficámo-nos pelo bife Chez Degroot com arroz branco e farinheira com ovos mexidos e batatas frita. Enquanto esperávamos pelos prato atacámos o pão acabadinho de torrar e as diferentes manteigas e paté disponíveis. Nada como pão quente e coisas boas para besuntar para alegrar uma conversa :-)

Entretanto chegaram os pratos. Na generalidade ambos os pratos estavam bons, apenas o arroz que acompanhava o bife estava menos bem. As batatas fritas foram uma boa surpresa pois vinham às rodelas e com casca, duas características que gosto de ver nas minhas batatas.

Após alguma reflexão sobre o que comer para sobremesa, escolhemos tarde de maçã e bolo de chocolate. Sim, eu sei (...que tudo são recordações :-) que as escolhas não foram muito originais e, pior ainda, não foram muito satisfatórias. Mas pronto. comeram-se.

No fim, a conta rendeu 20€ pp. Tendo em vista que se bebeu vinho, atacou o couvert e se comeu prato e sobremesa, não acho excessivo. O atendimento é rápido e simpático.

Gostámos do restaurante mas não ficou no topo das preferências, quer pelo ambiente demasiado estimulante quer por uma comida regular. Necessário dizer que os wok tinham um aspecto interessante.

onde...
Rua dos Duques de Bragança, 4 - Lisboa
Telefone.213472839
Encerramento: Sábados (Almoços), Domingos e Feriados
Horário: 2ª a 6ª: almoços: 12h00 às 15h00 ou 5ª a Sáb: jantares: 19h00 às 23h00

6 comentários:

Anónimo disse...

Boa tarde,


fui eu que sugeri :)
Mas a verdade é que não conheço o restaurante , na vertente pedido de prato, apenas me desloco ao almoço e para o valor praticado( 5 Eur/ Menu ) que incuí, prato, bebida e café, é bastante aceitável.
leitora assídua,
Sofia

Sebastião, come tudo disse...

E muito obrigado pela sugestão (e por ser leitora assídua :-)

Anónimo disse...

Depois de ir duas vezes, não voltamos. A comida é de microondas, o serviço é lento e com muitos enganos. Não recomendo nem pelo preço do menu.

Anónimo disse...

almoço muitas vezes nesse restaurante e apenas digo..é um bom restaurante de comida caseira e artesanal com muitos anos aberto..já agora que marca de microondas é essa que faz tanta variedade de pratos caseiros?
será que é uma bimby? LOL

heitor disse...

No restaurante Chez Degroote, junto ao Hospital da Ordem Terceira de São Francisco, na Rua dos Duques de Bragança 4, em Lisboa, a dois passos do Teatro Nacional de São Carlos, estão com uma ementa de almoço a uns extraordinários cinco euros: prato de peixe ou de carne, copo de vinho ou garrafinha de água; e um bom café.
Almoçar por cinco euros, a alguns minutos do Museu do Chiado e do largo onde nasceu Fernando Pessoa, é realmente de festejar, numa altura em que noutras casas, nomeadamente ali à Rua do Loreto, se torna bastante difícil comer por menos de 12 euros, o que já não é para a bolsa da maioria dos portugueses.
Torçamos todos por uma restauração acessível, saudando os bons exemplos.

Anónimo disse...

Eu que já frequentei muito e caros
restaurantes, hoje, como tenho o cinto mais apertado, contento-me e fico satisfeito, quando almoço no Chez, pois desde o saudavel ambiente, higiene, qualidade, rapidez, serviço e claro; o PREÇO.
Por isso digo; Quem não for "alarve", recomendo o CHEZ

ggluis@iol.pt