sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Casa do Alentejo, Portas de S. Antão

 
  

Quando uma pessoa faz anos é obrigatório festejá-los. Ponto! Não precisa ser no próprio dia (a premissa é válida até onde nos levar o coração ou a vontade...) e mesmo que não represente uma necessidade para o aniversariante (normalmente a vontade de fazer festa é inversamente proporcional ao número que figura nas velas, especialmente se for uma aniversariante). A malta quer é jantaradas para conviver e qualquer desculpa é válida para o fazer (e precisamos de desculpas? não, não precisamos mas se tivermos melhor ainda).

Como já perceberam, isto tudo para dizer que a visita à Casa do Alentejo resultou da necessidade premente e incontornável de festejar o aniversário de alguém que não o queria festejar :-) Pronto fez-se difícil no início mas depois até foi a própria aniversariante a fazer a reserva (à última da hora mas no fim correu tudo bem :-). Nunca tinha visitado a Casa do Alentejo apesar de já ter ouvido falar e lido alguns comentários sobre este restaurante, e de passar com frequência à porta vindo da Carbono (antro de perdição para quem, como eu, não se importe de comprar cd's em segunda mão ao preço da uva mijona :-), o que me deu a chance de escrever mais um "poste".

Fachada do palacete

É certo e sabido que o ambiente criado pela decoração do espaço onde se come influi (e muito) na obtenção de uma boa experiência gastronómica. Por isso para mim a Casa do Alentejo foi um verdadeiro quebra cabeças. Eis um local que dispara em tantos sentidos estéticos que só o facto de conhecer o intetrior do edifício constituti por si só um verdadeiro evento cultural. Especialmente quando a fachada do "prédio" (na verdade um palacete chamado Alverca ou Paes do Amaral) nada indicía, mesmo nadica de nada, do que existe no seu interior. Temos um pátio árabe, um salão de baile e por fim o restaurante Casa do Alentejo com as suas paredes cobertas com azulejos.

Salão de baile
Pátio interior

Casa do Alentejo (sala da esquerda)

Casa do Alentejo (sala da direita)

As duas salas que dizem respeito à Casa do Alentejo, apesar de partilharem um mesmo ar de estarmos a entrar num restaurante que transpira portucalidade, têm diferenças quer ao nível do mobiliário quer ao nível dos azulejos. Assim que nos sentámos na mesa começámos logo a tarefa de descobrir o que queriamos comer. Houve duas facções na mesma mesa, os que foram a um restaurante alentejano comer comida alentejana e os que foram a um restaurante alentejano comer peixe grelhado (buuuuu!).

A fracção, vamos-lhe chamar coerente, comeu um belo prato de migas com entrecosto frito e costeletas de borrego com arroz de coentros, e que bom que estavam! A outra fracção comeu lombinhos de salmão e dourada grelhados que estavam (que surpresa...) nada de especial.


Sobremesas
Quando chegámos à sobremesa, as fracções fizeram as pazes e pedimos dois pratos com três fatias de diferentes doces regionais: tarte de requeijão, sericá (daquela que quase parece tijelada) e encharcada. E estavam fantásticos!

Depois de cafezinho e algum tempo para deixar assentar a comidinha, pedimos a conta e ficámos contentes em pagar 15€ pp.

Um último apontamento, inevitável por tão caricato e marcante que foi para todos os presentes, que diz respeito ao "belo" do atendimento.... Calhou-nos um jovem brincalhão para lá do devido que depois amuou por nos estarmos a rir, não daquilo que ele dizia naturalmente, mas do idiotismo da situação. Não foi mau o suficiente para estragar o ambiente mas foi chato muito chato.

Aconselho uma visita ao local e se não quiserem jantar podem lanchar ou petiscar num bar que existe ao fundo do salão de baile.

Localização
Rua das Portas de Santo Antão, 58
1150-268 Lisboa
Tel.: 213405140
Horário: 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 23:00
Animação: Presença de grupos cantares alentejanos e bailes aos Domingos.
Encerramento: não encerra


   
  

1 comentário:

Anónimo disse...

Bela Casa....conheço o palacio mas jantar nunca fui....vou aproveitar a sugestão e Parabéns a/ao Aniversariante.