terça-feira, 26 de março de 2013

Eric Kayzer





E eis que surgiu mais uma cadeia de padarias em Lisboa [ou, se quisermos chamar os bois pelos nomes, mais umas fábricas de encher pneus]! E agora chegou a hora da penitência... Sim, eu sei que a Eric Kayzer já abriu à resmas de tempo mas, como algum poeta de vão de escada já deve ter dito, o tempo é fluido e escorregadiço por isso quando caímos em nós Tumba! estamos a escrever um post "ligeiramente" atrasado... Pior [estou numa fase de purga], demorei tanto tempo que já existem dois Eric Kayzer e meio (shame on me!!!! shlap! shlap!). Mas adiante.


Segundo reza a história, o Sr. Eric Kayzer é um homem apaixonado pelo pão, de tal maneira que quando vê uma baguette logo se agarra a ela [como a perturbadora imagem assim o comprova.... too many jokes]. E foi esta paixão pelo catetinho [alguém ainda se lembra de onde vem esta referência?] que serviu de motor para o que se viria a tornar uma cadeia internacional de boulangeries, agora chegada a Portugal. Em nota de rodapé.... Tenho de referir que o Sr. Eric teve muita sorte, fosse ele português e se tivesse apaixonado por um pão com chouriço ou sandes de courato (primeiro teria levado poucas no recreio, teria) a vidinha dele estaria, quando muito, associada a um império de roulottes :-).


Amoreiras
Existem duas Eric Kayzer em Lisboa, uma nas Amoreiras (a primeira) e outra no Chiado (na antiga livraria Portugal). A Eric Kayzer das Amoreiras sofre um bocadinho de falta de originalidade decorativa, isto porque a cor escolhida para pintar as paredes é idêntica à da sua concorrente no mercado da panificação (Padaria Portuguesa), mas tirando isso é um espaço agradável com a possibilidade (caso o tempo o permita) usufruir de esplanada.

A Eric do Chiado está pintada com uma cor completamente diferente, algo que eu chamaria verde anémico, mas que não lhe dá um ar espectacularmente convidativo (o segundo piso então é de uma esterilidade que até dói.... meus! era uma livraria tentem lá dar um ar mais cozy à coisa sff). E a Eric do Chiado, penso eu de que, peca por alguma dificuldade organizativa (que já me levou a desistir de comprar) mas nada que supere a frequente anarquia de uma Padaria Portuguesa (na qual, no entanto, nunca desisti de comprar.... pancadas!).

Chiado
A meia Eric Kayzer fica dentro do supermercado do Corte Inglés. É uma banca com alguns artigos seleccionados, para quem não tem oportunidade de ir às Amoreiras ou Chiado e quer um mimo do Eric Kayzer (sem malícia).

O pão vem em várias cores e paladares, já comprei e gostei, já comprei e pensei "o continente faz igual e mais barato", portanto cada um encontrará o seu nicho-pão. Mas são as tartes que mais apelam aos meus olhos de glutão :-) São boas de ver e de comer! Desde as maminhas da Marie Antoinette até às tartes de maçã.... vale tudo menos arrancar olhos. Só os croissant com amêndoas não fizeram o meu género, tanto que não consegui chegar ao fim de um.

Como dizem os franceses, Bon Appetit!




ERIC KAYSER

Eric Kayzer 1
Amoreiras Plaza | Rua Professor Carlos Alberto da Mota Pinto
1070-374 Lisboa
T | 211 927 894
Encerramento: não encerra
Horário de Funcionamento: 07h30 às 20h30 (2ª/Sáb) | 09h00 às 19h00 (Dom)

Eric Kayzer 2
Rua do Carmo, nº 70
Encerramento: não encerra
Horário de Funcionamento: 07h30 às 20h30 (2ª/Sáb) | 09h00 às 19h00 (Dom)



2 comentários:

Duckman disse...

Fiquei com curiosidade. Tenho de indagar isso mas duvido que supere a qualidade do pão da padaria do torrão que me gabo ser propriedade da minha família.
A Padaria Portuguesa já eu vi e vomitei e vou ser arrogante ao ponto de achar esta marca aqui referida a mesmíssima coisa.
Estas marcas mais não fazem que contactar marcas como Prodite ou Gist brocades ou Puratos e afinar os produtos que estas marcas já têm.

Ando por lisboa a tentar angariar clientes para vender o pão que se fabrica na terra dos meus pais , desde 1954, tendo começado o meu avõ.
Pão esse já premiado lá fora e que o ano passado em setembro aparecu na RTP1 no Portugal em Directo.

Querendo provar este dito pão e outras iguarias vindas das padarias Reunidas do Torrão, terei todo o gosto em oferecer. É só combinarmos.

Jisa1974@gmail.com

Joana, come a papa disse...

Olá Duckman!
Nós também normalmente vamos mais a estes sítios pelos doces (nós "é mais bolos"...)!
Eu também prefiro pão "tradicional", e todos os fins-de-semana tenho oportunidade de adquirir no mercado tradicional ao pé da minha casa (inclusivé do Torrão)!
Mas obrigada na mesma pela sua oferta! E boa sorte para os negócios!

Joana, come a papa