sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Mercado de Campo de Ourique, Lisboa






Estava num daqueles dias que queria ir, sair, fugir, ir para longe, voltar para Londres, para qualquer lugar onde ninguém me conhecesse e eu não conhecesse ninguém. Estava num desses dias, onde estar parada não era solução, apetecia-me estar em qualquer lugar, menos ali (o ali era qualquer lugar).

À falta de poder entrar no próximo avião que estivesse a partir da Portela (não me perguntem o que me impedia de o fazer, pois não sei responder), telefonei a um amigo e desafiei-o a qualquer coisa, qualquer coisa que não fosse ficar parada.

Fomos ao renovado Mercado de Campo de Ourique. 

Novo lugar da moda, frequentado por gente bonita, e completamente apinhado numa terça-feira à noite (voltei no dia seguinte e continuava apinhado). Apesar de parecer pela descrição que estou a falar de um local todo '"posh", nada disso, o ambiente é descontraído e propicio a estar calmamente a beber um copo, a comer uns petiscos, ou um prato principal. Óbvio que enquanto o espaço for novidade o conforto estará um pouco reduzido devido ao número de pessoas existente no espaço.

A variedade de comida é grande, há de tudo como na praça. A oferta esta dividida em bancas, dentro do espírito do mercado. Existem bancas de comida, outras de bebidas e uma de sobremesas. As bancas de comida dividem-se em carne, hambúrgueres, sushi, petiscos, marisco (têm ostras, ficou debaixo de olho) e tapas. Agora assim de repente não me lembro de mais nenhuma. As bancas de bebidas são duas, uma de vinhos, onde se pode pedir copo ou garrafa, e outra onde se pode encontrar cocktails e bebidas não alcoólicas. 




No primeiro dia optei pela banca da carne, e por uma picanha em pão acompanhado por uma dose de batatas fritas cortadas em gomos. Para beber fui fazer amizade com os senhores dos cocktails, que são do As de Copos, e fizeram-me uma bebida com morango, manjericão e rum. Ficou prometida para uma próxima visita uma bebida com coentros (há que manter a mente aberta). 



No dia seguinte, já com conhecimento de causa comprovei a minha percepção do espaço. Muito bom gosto na renovação, espaço simpático e muito bem frequentado (não chega ao nível da praça central de Milão - horas tão bem passadas - mas já não está nada mau). 

Desta vez optei pelos hambúrgueres com batata frita, e estreie-me nas sobremesas. O que eu gosto de sobremesas... Será que é possível viver apenas de sobremesas sem virar um alambique com pernas? Como não sou nada gulosa atirei-me a um gofre com uma bola de gelado, assim para o gigante, de straciatella com pedaços (não eram pepitas, eram pedaços consistentes) de chocolate preto e branco, e cobertura de chocolate quente. Isto porque já tinha acabado a nutella... porque se não tinha sido outra desgraça completamente diferente. 



Para comprovar que este é mesmo um espaço para ficar à conversa com os amigos, ficamos até um segurança com ar de poucas brincadeiras nos solicitar a saída. A conversa estava a fluir, depois de passada a hora de ponta, até ás 22h, o espaço fica mais vazio e com os níveis de glicémia repostos a conversa animou, falamos de tudo e rimos muito das palermices que nos fomos lembrando.

Quanto a preços, a refeição sem bebida fica por menos de 10 euros. O gelado ficou por 4 euros.  

Lugar a revisitar, revisitar e revisitar. Para quem não goste muito de confusão, será melhor deixar passar algum tempo, para conseguirem com mais facilidade um lugar sentado. Local fantástico para passar um grande momento.





Mercado de Campo de Ourique
Rua Coelho da Rocha
Campo de Ourique

Domingo a Quarta-feira - 10h - 23h 
Quinta-feira a sábado - 10h - 01h


Nota: foto do exterior retirada de http://www.cm-lisboa.pt. As fotos da comida foram tiradas com o iphone, cuja câmara não é grande coisa para fotos de interior. 




3 comentários:

Romanov disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Romanov disse...

Vou lá um dia destes!
Gostei do blogue :)

Maria disse...

Está super agradável o mercado de campo de ourique. Que lufada de ar fresco. Ja foste ao da ribeira? Desse já não gostei achei super impessoal. O de campo de ourique é muito mais cosy :)