Cantina Baldracca, Castelo






É tão bom quando alguém convida o Sebastião para jantar e não lhe pede qualquer tipo de opinião ou ajuda na escolha do restaurante...em abono da verdade, quem combinou não faz a mínima ideia que o Sebastião escreve umas cenas num blogue, como é mesmo o nome....pois esse mesmo :-), e, mais ainda, só soube que ele ia ao jantar perto do dia....
Claro que o Sebastião vai ouvindo, ou lendo, comentários sobre restaurantes e, quando surge a necessidade, ele avança com essas ideias. Mas o Sebastião gosta mais de ser surpreendido com ideias de outrem.... mais que não seja porque tem má memória e é ligeiramente preguiçoso.... mas não lhe vamos levar isso a mal, certo?


Mas avancemos. O objetivo principal deste serão era ir a um espetáculo no Chapitô. Mas a organizadora da excursão propôs, e muito bem, que se fosse jantar antes do espetáculo a um restaurante perto, do qual tinha tido boas referências, e assim evitar os preços do restaurante do Chapitô.

O Sebastião gosta de italiano, nunca tinha ido ao Baldracca e percebeu (após breve pesquisa na internet) que os preço eram acessíveis, três ótimas razões para aceitar o convite. A companhia não entrou na equação inicial porque o Sebastião conhecia apenas duas das resmas de pessoas que iam ao jantar (e espetáculo). Mas agora, olhando para trás, ele poderia ter colocado como quarta razão a companhia para jantar :-), se não fosse o espetáculo acho que ele continuaria na amena cavaqueira noite dentro.


 
Encontrar a Cantina Baldracca não é difícil mas exige consultar o Google mapas (nunca, mas nunca o Bing) e estudá-lo durante um bocado. Sebastião partiu do Largo do Caldas (Largo Adelino Amaro da Costa para os menos conhecedores da gíria lisboeta), o que lhe deu a oportunidade de andar novamente no novo elevador do Castelo, entrou na Rua do Regedor e escolheu sempre a rua com tendências de esquerda até chegar ao início da rua das Farinhas. E tcharam! deu logo de caras com a porta da Baldracca (que por acaso é bem engraçada.... Sebastião não tem fotos mas pede para acreditarem que dão conta dela quando a virem).

O espaço é apertadinho mas se o Sebastião entra, entra toda a gente (isto porque o Sebastião é alto, claro). E havia lá resmas de gente dentro (ele atrasou-se ligeiramente mas ainda teve lugar na mesa). O atendimento foi rápido e orientado, imprescindível quando se tem vinte pessoas famintas para atender, tendo toda a gente comido aquilo que tinha pedido... ou pelo menos o Sebastião não ouviu nenhuma reclamação. O Sebastião atacou uma pizza chamada Il gato pardo (as pizzas têm todas nomes de filmes italianos), da qual diz ter gostado bastante, mas à sua volta predominou as pastas. Uma dica captada pelo Sebastião, caso queiram personalizar algum dos pratos, pizza ou pasta, não se acanhem pois a cozinha está receptiva a alterações.

 O sentimento geral, segundo informações recolhidas no local pelo nosso correspondente de guerra Sebastião Rodrigues dos Santos, foi de que os pratos estavam todos muito bons, das pastas às pizzas. E muito bem servidos, por sinal.
 
Depois de muita conversa, e dos atrasados terem também sido servidos, vieram saber se o Sebastião e restantes convivas queriam sobremesa. As opções eram bolo de chocolate, pannacotta e tarte de maçã (aqui o Sebastião diz não ter bem a certeza...estava meio distraído) mas tal foi o consenso em termos de sobremesa que pareceu mal ao Sebastião não pedir pannacotta. Segundo ele, a  pannacotta estava um bocado doce demais para o seu gosto, mas Sebastião, depois de ter olhado em volta, admite que pode ser algo que apenas a ele lhe assolou (todos à sua volta lambiam os beiços de contentamento...).

A seguir veio o café, droga necessária para manter o Sebastião minimamente acordado para o espetáculo que se seguiria, e a conta. Por pessoa ficou 13€, o que incluiu bebidas (desde sangria a coca-cola), prato, sobremesa e café. Tendo em vista a zona onde estavam a comer, o Sebastião acha que pagou um preço muito justo.









Sebastião diz ter gostado do restaurante, quer em termos de comida quer em termos de ambiente (apertadinho mas castiço), recomendando a quem andar pelo castelo e quiser comer bem por um preço justo.


Cantina Baldracca

Rua das Farinhas, nº1(perto do Largo do Caldas)
1100-287 Lisboa

Não têm multibanco!! Levar dinheiro vivo!!

Contacto (Reservas): 918751784 (obrigatório, especialmente para grupos)

2ª a 6ª | 12h às 15h + 19:h às 24h
Sáb | 19h às 24h + Encerra ao Domingo

Fotos roubadas (mas sem malícia) de diferentes locais.








Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal

Alô! Alô!