Desatino, Chiado






só quando escrevia o título é que me dei conta da ironia

Neste dia a capacidade de decisão estava algures entre o Castelo Branco ["Não sei se pense, não sei se diga, não sei se fale"] e o António Variações ["Porque eu só quero ir / Aonde eu não vou"], não se sabendo muito bem o que é se queria comer (torcendo o nariz a cada ideia) ou só querendo ir jantar a sítios que ficavam demasiado longe para serem viáveis. Portanto, um desatino.

Depois de algumas voltas pelo eixo Baixa/Chiado (e o tempo a passar.... e o espectáculo quase a começar... e a fome a apertar...), o acaso (e a exasperação) levou-nos até à porta do Desatino. Ainda foi necessário alguma luta para conseguir sair do "não sei..." mas a situação conspirou para que ganhasse o entrar.

No entanto, enquanto a luta de desenrolava (mesmo à porta do restaurante), comecei a ter a sensação que o espaço ocupado pelo Desatino me devia dizer alguma coisa mas só quando entrei (e a arquitectura do espaço "caiu" sobre mim) é que me apercebi de já cá ter estado, na sua outra encarnação como uma livraria - a antiga livraria Buchholz.

O restaurante tem uma decoração que realça a arquitectura natural do espaço, onde o tecto abobado e o chão de lajes de pedra são os traços mais marcantes. As paredes brancas, o mobiliário escuro e uma iluminação cuidada, conferem um ambiente minimalista e elegante ao espaço, não se sobrepondo à natural personalidade do espaço mas sim realçando-a. Esta decoração acaba por ter o seu maior impacto de noite.




O facto de ter um tecto alto (há mesmo quem diga muito alto) e espaço circulante, permite assegurar uma acústica salutar (algo por vezes muito difícil de obter) onde grupos pequenos, médios ou grandes conseguem ter conversas num tom de voz normal.

Como chegámos relativamente cedo, foi fácil obtermos mesa. pouco tempo depois tínhamos à nossa frente a ementa e decision time had begun... momento que se revela quase tão difícil como escolher um restaurante :-) Acabámos por nos entender com um bolo do caco italiano com hambúrguer, queijo cheddar e ali-oli e hambúrguer à Desatino, tudo regado com batata frita.


hambúrguer à desatino


(não houve oportunidade para fotografar o "bolo do caco italiano".... quando me lembrei já tinha "destruído" o prato...)






Mas fotografias à parte (que, com a qualidade dos nosso telemóveis, nunca fazem verdadeira justiça), os dois hambúrgueres pedidos estavam óptimos assim como as batatas fritas. E a prova disso é que não descansei até ter acabado com tudo o que tinha no meu prato (e algumas batatas do prato alheio).


Em termos de sobremesa, foi fácil e rápida a decisão - crumble de maçã! Somos fãs desta sobremesa e, talvez por isso, ficamos mais desiludidos quando a versão que nos apresentam não nos satisfaz. Infelizmente foi o caso. não é que estivesse intragável mas o excesso de açúcar tirou-lhe algum do encanto.




No fim pagámos 15€ pp e, tendo em vista todo o pacote (espaço, atendimento simpático e prestável, comida), foi óptimo preço (fiquei com a perfeita noção que facilmente se chega aos 20/25€ pp).

Gostei do restaurante e fiquei com curiosidade em experimentar alguns dos outros pratos, que apresentavam algumas combinações bem engraçadas.




Largo Rafael Bordalo Pinheiro, 30 - Chiado
Tel: 939 226 281

Encerramento | Domingos
Horário | 2ª a sábado - 12h30 às 15h30 e 19h00 às 02h00




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal