terça-feira, 2 de setembro de 2014

Vélocité café, Avenidas Novas








Bicicletas? Eu? Não, obrigado. Lanchar no meio de bicicletas? Sim, pode ser.


Eu, em cima de uma bicicleta, sempre deu origem a desastre, por isso, após várias desilusões e (muitas) esfoladelas, decidimos partir cada um para seu lado, sem mágoa ou ressentimento, convictos que demos o nosso melhor na relação mas simplesmente não tinha pernas para andar (só rodas...).

Mas o facto de não saber andar de bicicleta (nem fazer tensões, nos tempos mais próximos, de vir a aprender) não implica que tenha algum problema de estar no meio delas. Mais, não tive qualquer problema em escolher um local onde (literalmente) se respira bicicletas para fazer um brunch (muito) tardio.

Vèlocité café é isso mesmo, um local onde se respira bicicletas (é uma bike shop, com acessórios e aluguer de bicicletas, oficina, livraria da especialidade) e ao mesmo tempo um local descontraído onde se pode estar, ler, beber, conversar, comer... um café, um ponto de encontro, uma galeria de arte, um local de lazer.

O espaço é realmente único. Conseguindo incorporar duas vertentes (bike shop/café) sem prejuízo de nenhuma, muito pelo contrário, é o facto de a bike shop partilhar o mesmo espaço físico com o café que dá a autenticidade e originalidade ao Vèlocité. Vamos pôr as coisas desta maneira, se alguém for alérgico a bicicletas, ao entrar no Vèlocité tem um choque anafilático ツ

A montra e a esplanada chamam a atenção mas nada faz prever a dimensão do espaço interior. A sala de entrada, que é possível ver da rua, é relativamente pequena, fazendo crer que o espaço é pequeno mas ao entrarem (e avançarem pela ciclovia) dão de caras com uma sala grande onde existe um balcão quadrado central, a oficina, resmas de artigos "ciclísticos" (bicicletas por todo o lado!) e uma zona de mesas.



from Diários de Lisboa


from Rui Gaiola


"Tanta coisa que eu tinha a dizer, mas eu sumi na poeira das ruas (...) tenho algo a dizer, mas me foge à lembrança!" Já sei! Onde fica afinal o Vèlocité? Nas Avenidas Novas, mais concretamente no local onde a Avenida Duque Ávila desagua na terra dos dois Marqueses: Rua Marquês da Fronteira e Rua Marquês Sá da Bandeira (ou seja, junto ás novas saídas do metro de S. Sebastião). E haveria local mais indicado? Mesmo juntinho a uma ciclovia ツ

E o que se come, então? Podemos escolher entre sopa, hamburgueres, saladas e tostas (com um pequeno desvio pelos pregos e bifanas), não esquecendo os brunch (infelizmente já tinha pedido o meu hambúrguer quando vi passar dois brunch.... pareceram-me muito bem... talvez para a próxima).

Eu fiquei-me pelo hambúrguer de frango. Deem-me doce e salgado num mesmo prato (hambúrguer de frango com queijo camembert, compota e rúcula) e é meio caminho andado para ser aquele que escolho. E não me arrependi da escolha que fiz pois estava bom... preferia batatas fritas aos palitos quentinhas (uma pessoa começa a habituar-se a certas mordomias) mas não posso dizer que não tenha comido as que me foram servidas e não tenha gostado (especialmente lambuzadas com a nhaca branca que vinha no prato).
 



Para sobremesa, deu-me para pedir uma fatia de bolo de banana. Admito que depois de o pedir tive um momento de arrependimento, devido ao receio de me apresentarem uma fatia de bolo maçuda, seca e sem graça (como já me aconteceu quando pedi fatia de bolo caseiro), mas já estava (ajoelhou...) e há que dar o benefício da dúvida (etc...etc...). No fim correu bem, muito bem na verdade. Estivesse eu em casa e de certeza que não me teria ficado apenas por uma fatia....

A conta não foi nada que já não estivesse à espera (10€), estando dentro do esperado num local como o Vèlocité. Tenho a dizer que foi uma boa descoberta, passando a ter mais um local onde ir lanchar ou "brunchar" depois de uma volta pela Gulbenkian ツ




Avenida Duque Ávila 120A, 1050-084 Lisboa
+351 21 354 5252

Encerra às Terças | 2ª a Dom: 10h - 20h

Facebook
http://www.velocitecafe.com















Sem comentários: