quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

2 à esquina, Lisboa








Foi numa noite fresquinha de Inverno (qual alface viçosa...), com o vento a assobiar nas gruas (e nas orelhas) e o casaco abotoado até ao queixo, que nos propusemos a ir conhecer o 2 à Esquina - caso sejam tão distraídos como eu, é dois e não segunda à esquina... eu sei, pelos vistos a Dona Cecília não me deu reguadas suficientes.

Quando descobri que o restaurante fica situado nesse eixo do pecado (e da multiculturalidade) que é a Avenida Almirante Reis (Intendente), o nome tornou-se, como direi, mais memorável.  Eu sei, eu sei.... mentes ímpias mas duas pessoas à esquina no Intendente... too many jokes :-)

Mas agora voltando a coisas mais sérias. Em relação ao estacionamento nesta zona... palavras não sejam ditas...mas se tivessem que ser ditas seriam na ordem de grandeza de difícil ou truculento. Mas como em qualquer zona de Lisboa onde é difícil estacionar, mantendo pensamentos a la Deepak Chopra (e alguma perseverança) tudo se consegue. No entanto, o metro é um excelente substituto ao rodinhas.

Descobrir o restaurante não é difícil se, em vez de tentarem procurar a Rua Capitão Renato, procurarem pela Rua Nova do Desterro, como (eventualmente) descobrimos. Mas a caminhada, Avenida acima, Avenida abaixo, fez bem para aquecer (não sei muito bem o quê) e aguçar o apetite (que raramente precisa que o agucem). Mas nada que vá acontecer a todos que tenham telemóveis espertos.
O restaurante fica então na rua Rua Nova do Desterro, rua perpendicular à Avenida Almirante Reis (ou rua da Palma), mesmo ao lado do Chafariz do Intendente. Têm que andar um bocadinho pela Rua Nova do Desterro mas uma vez chegados ao cruzamento com a Rua Capitão Renato Baptista, tcharam!! chegaram.

 E sim, o restaurante fica numa esquina.
 

from www.lifecooler.com



O ambiente e decoração do espaço surpreendeu-me muito, mesmo muito. Terem acertado com uma tonalidade de verde que não fosse berrante (que forçariam as pessoas ou a arrancar os olhos ou a fugir do local a sete pés) nem excessivamente escura (dando um ar mais de bar de alterne) foi uma primeira vitória. Terem a coragem de pintar paredes e tetos de verde (em vez de branco, branco, branco) e ficar bem foi a segunda vitória. A madeira e a ardósia aparecem para compensar o verde (mas sem provocar uma vontade irreprimível de cantar o genérico da Floresta Verde) e, não podendo deixar de salientar, os artistas principais - os candeeiros. 

Os candeeiros ajudam a criar o ambiente acolhedor e intimista do restaurante e look like a million bucks, mas olhem com atenção para eles para perceberem de que são feitos. Está muito bom. Acho que o único pormenor decorativo que fica menos bem é algo difícil de não ter... a televisão.

A oferta gastronómica do 2 à Esquina varia entre diversos petiscos e alguns pratos tradicionais. Como bons portugueses que somos, toca de pedir petiscos! Depois de estudarmos as possibilidades (e eliminarmos o que não agradava a um de nós) decidimos pedir farinheira frita com grelos salteados, ovos verdes, morcela com ananás e ovos de tomatada. Infelizmente houve um "piqueno" percalço fotográfico nesta parte..... só não sei é de que natureza. Não sei se foi falha mecânica ou falha do mecânico mas a verdade é que apenas tenho registo fotográfico das sobremesas... sorry (as fotos dos pratos foram retiradas do FB do 2 à esquina).

Por isso terão que acreditar em mim quando digo que tinha tudo um ótimo aspeto e, na minha humilde opinião, mais importante ainda, tudo estava excelente! Comemos pacificamente rodeados de todas as iguarias, ora tirando daqui, ora raspando de acolá, ora suspirando já acabou. Tudo isto acompanhado por um atendimento muito simpático e prestável.





Acho que o nosso único azar foi termos ido num dia em que existia um jantar de grupo ali mesmo ao lado, pois de outra forma parece-me um restaurante que permite criar um ambiente acolhedor e reservado (S. Valentim... wink wink), excelente para conversar em tom moderado.
Para sobremesa decidimo-nos por tarte de amêndoa com gelado de tangerina e tigelada da Beira. Não querendo parecer repetitivo, mas estavam excelentes! Então a tigelada (que foi a sobremesa com a qual tive maior intimidade) estava ótima, fazendo-me lembrar uma vez que uma estagiária trouxe como demonstração de apreço, por ter sido tão bem acolhida, uma tigelada da Beira feita pela mãezinha (essa entidade sobrenatural de bem cozinhar) que estava fantástica. Infelizmente já não se fazem estagiárias como antigamente...
 
 


Em suma, gostámos muito do restaurante (o que é sempre bom quando se está a comemorar um aniversário). Desde o ambiente, decoração, atendimento até à oferta gastronómica com que nos presentearam. E, facto de extrema importância, não precisam de sacrificar o vosso primogénito ou um rim para saírem bem comidos (no pun intended). É possível jantar bem e pagar menos de 15 € por pessoa.

Obrigado Zomato pelo convite pois fizeram-nos descobrir mais um excelente restaurante :-)



Rua Capitão Renato Baptista, 2 (esquina com a Rua Nova do Desterro, 26)
(rua logo a seguir à cervejaria Ramiro, rua paralela ao Chafariz do Intendente, rua do antigo Hospital do Desterro)
1150-087 Lisboa (Intendente/Av. Almirante Reis)

Tel: 218011350
Site: www.facebook.com/2AESQUINA
2ª a 6ª |12h30 - 15h30 | 19h30 - 23h30
Sab | 19h30 - 23h30
Encerramento: Sábados (Almoços), Domingos



 

Sem comentários: