Stanislav, Lisboa






Adorei! Não conheço especialmente bem a cozinha russa e até ir ao Stanislav apenas conhecia a Tapadinha. A última vez que fui ao Tapadinha já foi há alguns milénios, no tempo dos dinossauros (o ultimo filme do Jurássico Park não conta). 

Há muito que queria conhecer o Stanislav, estava na lista dos "a visitar", mas demorou a proporcionar-se a visita. Esta oportunidade chegou com a minha vontade enorme de ver o António Zambujo (Tó Zé para os amigos, dos quais infelizmente não me incluo) e o Miguel Araújo juntos e ao vivo no Cinema S. Jorge. Já agora, o espectáculo foi muito agradável. Funcionam muito bem juntos, talvez por isso muita gente os confunda. 

O restaurante 
Se a Tapadinha é um restaurante escuro, em tons de preto e vermelho, o Stanislav é o contrário. As paredes são em tons de branco, com muitas rendas e um ar muito cozy e bubblyMal comparado, e tentem não me condenar muito pelo que vou dizer, se a Tapadinha parece saída dos tempos da URSS, o Stanislav saiu do tempo dos Czares, onde imagino eu era tudo mais romântico. 




O atendimento
Muito, muito simpático. Outro preconceito meu: tenho ideia dos russos como pessoas frias e pouco simpáticas. Mas aqui nada disso: o atendimento foi caloroso e sempre preocupado com o nosso bem estar. Mesmo as pessoas que apareciam sem mesa reservada eram tratadas com toda a simpatia e saiam de lá com um cartão, para que da próxima vez não se esquecessem de reservar.




A comida
O menu está assim mais ou menos em russo, ou melhor o nome dos pratos estão em russo traduzido para o alfabeto romano, depois em russo e de seguida existe uma pequena explicação do prato em português e inglês. Ainda assim a explicação não foi suficiente, e por isso perdemos algum tempo a ver os pratos servidos nas outras mesas, como fonte de inspiração para o nosso pedido. 

Para entrada pedidos um Meshochek, ou seja um saquinho de massa chocante recheado com frangos e cogumelos.




Como pratos principais escolhemos o Golubsi, que significa rolos de couve lombares recheados com arroz e carne picada e Frango à Kiev. Como é óbvio não provei o prato com couve lombarda, só de pensar em tal alimento tenho um pequeno refluxo. Já o Frango estava muito bom, talvez um pouco seco, mas quem pede peito de frango não deveria esperar um final diferente. 






As sobremesas tinham tão bom aspecto que tivemos de pedir duas, de forma a conseguirmos provar o maior número de sobremesas possível. Assim pedimos o Bolo Napoleão, bolo folhado com creme de nata e o Shapka Gugutse, que são crepes recheados com ginjas cobertos com natas batidas. Ambos excelentes!! 






A conta
Pois, barato não seria, quando nos espalhamos em entradas, vinho, pratos principais e sobremesas. Ainda assim a festa ficou por 55 euros para duas pessoas. Nada mal! 


A conclusão
Se a Rússia é assim vou já comprar o bilhete de avião. Entre a simpatia, o ambiente e a qualidade dos pratos é difícil de escolher o que gostei mais. Tudo!!




Stanislav

Rua de São José, 182
213530140
Seg a Sab 12:00 a 15:00, 18:30 a 23:00

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal

Alô! Alô!