quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Taberna Anti-Dantas, Lisboa










"O Dantas veste-se mal!
O Dantas usa ceroulas de malha!
...
O Dantas nu é horroroso!
O Dantas cheira mal da boca!
Morra o Dantas, morra! Pim!
O Dantas é o escárnio da consciência!
Se o Dantas é português eu quero ser espanhol!"



A razão pela qual a Taberna Anti-Dantas estava na minha lista de locais a experimentar nada tem haver com razões gastronómicas. A verdade é que gosto muito do texto de Almada Negreiros e concluí que alguém que tem o bom gosto de dar o nome de Anti-Dantas ao seu restaurante só poderia servir boa comida.

Apesar da ligação algo rebuscada, logo pouco fiável e com grandes riscos de insucesso, funcionou muito bem.

O restaurante

O restaurante fica num r/c (a pender para cave) na Rua de Santa Marta, mal se dando pela sua existência quando se passa na rua. O letreiro por cima da porta não é especialmente chamativo por isso também não ajuda por aí além na identificação do local.





 
Lá dentro, a sala é aconchegada, ficando tudo fica à mão de semear mas, ainda assim, não tive a sensação de claustrofobia. As paredes estão revestidas com imagens vintage, o que faz com que uma pessoa facilmente se distraia a identificar antigos anúncios ou fotografias de artistas famosos, de décadas à muito passadas.




Aqui tudo aqui é vintage, começando nas paredes, passando pelas mesas e terminando no menu. Que apenas existe um, por isso é necessário esperar pela nossa vez para podermos ter acesso ao dito. Bizarro!

A comida

Após ter chegado a nossa vez de usufruir do menu (que é uma pequena obra de arte a atirar para o kitsch), e só depois de escolhermos a sobremesa (já lá vamos), optámos pelo bacalhau e secretos de porco.




O bacalhau estava bom, mas não fiquei extasiada. Já os secretos estavam deliciosos e as migas que o acompanhavam estavam no ponto.

Fiquei ainda intrigada com um prato que vi na mesa ao lado: um pão gigante do qual saiam coisas... Tive de indagar e descobri tratar-se de sopa de peixe. Fiquei curiosa! Decididamente algo a experimentar numa próxima visita.

A sobremesa! Oh! A sobremesa! Depois de ver na lista a tarde de limão merengada não pensei em mais nada. Nada mais poderia existir. Ainda assim não resisti a tirar uma foto aos bolinhos de chocolate da mesa ao lado (ainda bem que está um telefone ao lado, de outra forma seria mais difícil de registar a verdadeira dimensão da sobremesa).




O tamanho da tarte de limão permitia que duas pessoas a pudessem saborear em toda a sua plenitude. A tarte tinha um ótimo aspeto e estava deliciosa. Se os olhos ficaram contentes, o estômago não ficou atrás.




O preço

Para duas pessoas ficou em 35 euros, o que incluiu prato, copo de vinho e sobremesa partilhada. Preço que me pareceu adequado para a qualidade da comida e ambiente do restaurante.






Taberna Anti-Dantas
Rua de São José, 196 - Lisboa
917494749
Seg - 19h00 - 24h00
Ter - Sáb - 19h00 - 02h00


Click to add a blog post for Taberna Anti-Dantas on Zomato 




1 comentário:

she disse...

Tenho uma relação amor vs ódio com esse restaurante, mas pela tarte merengada se calhar darei o braço a torcer :)