Barrosã Hamburgueria, Alvalade




Não podia adiar mais, tinha chegado a hora de dar entrada no Parque de Saúde de Lisboa (a.k.a. Hospital Júlio de Matos). Eu sei que para muitos não será uma surpresa, será antes a crónica de um internamento profetizado que tardava em chegar, mas por motivos de agenda não foi fácil marcar uma data (até a minha companhia desistiu e internou-se primeiro).

Mas antes de entrar pelos portões do Parque de Estacionamento de Veículos com Motores Mentais da Volkswagen, tratei de ter uma última refeição digna mais que não seja  porque, como todos certamente sabem, não se deve tomar medicação de estômago vazio, dizem mesmo que o lítio em jejum dá úrsulas.

E não é que a dois passos da entrada do Parque fica uma hamburgueria com hamburgueres feitos com carne Barrosã DOP (denominação de origem protegida)? Ah pois é! Assim que o descobri, disse logo "Tá feito! Venha daí chicha Barrosã. "

 


A Barrosã Hamburgueria fica numa perpendicular à Avenida de Roma, mais concretamente na Rua Luís Augusto Palmeirim, que é como quem diz na rua do Cinema City Alvalade. Quem já andou de carro por estas ruas sabe que é possível encontrar estacionamento, simplesmente pode é demorar um bocadinho (num dia de azar, poderão ter que dar algumas voltas no carrossel).

Uma vez estacionados, e certificando-se que estão na rua certa, rapidamente vão perceber onde fica o restaurante pois tem uma esplanada que capta a atenção - bem iluminada e com uma ótima apresentação. Como estava frescote, a esplanada encontrava-se vazia mas desconfio que será um crowd pleaser em noites quentes de verão.

 


Como já disse, o tempo não estava para assar sardinhas por isso toca de entrar e pedir uma mesa no quentinho da sala. O restaurante estava bem compostinho quando entrei mas ainda existiam mesas livres, no entanto, tivesse eu chegado cinco minutos mais tarde e a história seria completamente diferente. Portanto, façam o que eu digo, não façam o que eu faço - reservem mesa! O restaurante é pequeno e parece ter sucesso por isso se forem sem reserva arriscam-se a ter que esperar por uma mesa vaga (especialmente se forem mais do que duas pessoas) ou ter de procurar outro local para jantar.


A decoração do Barrosã Hambúrgueria cria um ambiente para gente crescida, um pouco como o Italian Burguer House, combatendo assim o pré-conceito de que uma hambúrgueria tem de ter um aspeto jovem ou, pelo menos, vintage.  Na verdade, acho que esta nova onda de hambúrguerias coloca em cima da mesa um novo conceito, hambúrgueres para gente crescida, que permite atrair todo um conjunto de pessoas que de outro modo não entrariam numa hamburguería por não se identificarem com o conceito ("Hambúrgueres é lá comida de jeito" diz a Mãe Sebastião). E uma forma de chegar a outro tipo de clientes passa por ter uma decoração mais clássica mas num estilo moderno.

A Barrosã Hambúrgueria criar um ambiente acolhedor, mas num estilo sóbrio e simples, através da utilização abundante de diferentes tons de madeira (chão, paredes e mobiliário) associados a alguns elementos decorativos (o espelho com uma moldura ornamentada, logo à entrada, é o elemento que mais chama à atenção). Uma situação que me levou a rir de mim para mim foi o facto da TV existente ao fundo da sala passar fotografias de vacas Barrosã (acho eu, pois de vacas percebo pouco), em vez de estar num qualquer canal de televisão. Parece-me uma alternativa bem mais interessante que ter, pregadas na parede, fotografias emolduradas das ditas ou ter um belo par de cornos por cima da TV.

O nome do restaurante indica a base de todos os pratos, hambúrgueres feitos com carne Barrosã, mas de todo vos prepara para a instalação artística que vos aparece no fim. E esta premissa é aplicável ao prato principal e à sobremesa.




A ementa dispõe de seis ou sete combinações diferentes, todas elas com um sem número de intervenientes, fazendo com que pessoas que gostem de esmiuçar a composição de cada prato tenham aqui pano para mangas. Eu sou mais do tipo de pessoa que se decide rapidamente, tendo escolhido o hambúrguer Fidalga (cuscus de laranja com passas e nozes, grelos salteados com alheira, ovo e batata rústica). 

Passado algum tempo, sou então presenteado com o Fidalga. E tinha tão bom aspeto! E tudo estava tão saboroso (e eu que nem sou apreciador de cuscus)! A carne estava exatamente como pedi (meio passada) e era tenra, muito tenra. E, tendo em vista o que vi passar para outras mesas, não é só o Fidalga que tem um aspeto delicioso, infelizmente só consigo experimentar um prato de cada vez :-)



 
A sobremesa estava decidida ainda antes do hambúrguer (gulosos é assim), não sei porquê apetecia-me uma Baklava. E acertei na mouche. A Baklava, para além de vir com uma apresentação engraçadíssima (quase me deu pena de a estragar), não estava excessivamente doce ou enjoativa, estava mesmo no ponto. A bola de gelado foi um excelente acompanhamento, permitindo cortar com o doce da Baklava.




Como esperavam por mim no Julinho, tive que aspirar a Baklava e ao mesmo tempo fazer sinal para que me trouxessem a conta.  E aqui é que a vaca pode torcer o rabo. Os pratos não são baratos, andam por volta dos 13€, fazendo com que uma visita dificilmente fique longe dos 20€. E compensa? Terão que decidir por vocês próprios. Prato muito bem servido, carne de qualidade superior, ambiente e atendimento agradável fazem com que, para mim, tenha valido a pena. No entanto, tendo em vista o preço, não regresso tão rapidamente ao Barrosã como regresso ao Italian ou outra hamburgueria com preços mais acessíveis.


E passadas duas horas de internamento, deram-me ordem de soltura com um clean bill of mental health. Ou então, passadas duas horas acabou um espectáculo que aconselho vivamente a todos a experimentar - E morreram felizes para sempre, que decorre no Pavilhão 30 do Hospital Júlio de Matos.









Rua Luis Augusto Palmeirim 11D (Alvalade)

Tlf | 308 800 641 

Horário | 3ª a Dom - 12h às 24h | Encerra à 2ª


FB




Barrosã Hamburgueria Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato




Comentários

Mensagens populares deste blogue

Mundet Factory, Seixal

Pastelices, Seixal