quarta-feira, 10 de agosto de 2016

O Pão nosso de cada dia, Avenidas Novas






Andava eu à procura do comentário do Pão nosso de cada dia (a partir daqui passo a referir-me apenas como Pão Nosso) no 12h30, para lhe acrescentar alguma das fotografias que tinha tirado, quando me apercebo que nada havia para procurar. Afinal o tal comentário nunca tinha sido mais do que uma intenção, muito boa certamente, mas nunca concretizada. Por isso vamos lá colmatar este lapso da minha parte!

O Pão Nosso tem uma localização fantástica, especialmente para pessoas (como eu) que gostam de usufruir dos jardins da Gulbenkian e passear pelas Avenidas Novas, ficando no prédio que faz esquina entre a rua Marquês Sá da Bandeira e a Avenida Miguel Bombarda, mesmo de frente para a Gulbenkian.

É fácil de dar conta do local, com as cadeiras de esplanada verdes e as suas paredes de vidro que mostram "descaradamente" toda uma montra de iguarias e um espaço interior que, apesar de apertadinho, tem uma decoração digna de (pelo menos) uma espreitadela. E aqui reside a única espécie de defeito deste espaço, a falta dele. Se com bom tempo, a esplanada permite aumentar significativamente os lugares sentados, quando estamos em dias plúmbeos os lugares no interior rapidamente se esgotam e quem consegue lugar fica um bocadinho enlatado. Mas que a decoração do espaço interior está muito engraçada, sem dúvida que está, e a esplanada é um local excelente para recarregar baterias, depois de uma soneca na relva da Gulbenkian (se os patos assim o permitirem, claro).

 



O Pão nosso de cada dia segue a linha de pensamento das padarias modernas, sendo ao mesmo tempo padaria, pastelaria e servem ainda refeições rápidas (saladas, sandes, etc...), mas com uma identidade muito própria, ou seja, não é um knockoff. Longe disso.

As opções são variadas, podendo existir mais ou menos opções consoante a hora do dia a que forem.. quanto mais tarde menor as possibilidades de escolha. Apesar de já ter experimentado várias iguarias, todas muito boas, existe uma que nunca resisto em comer quando apanho - o bolo de côco. E desde já vos digo que não sou fã de côco mas este é a excepção à minha regra, muito fofo e húmido, fatia generosa e com a quantidade de côco suficiente para eu não me pôr a raspar para o tirar. Perfeito! 

Os bolos do caco com diferentes ingredientes (desta última vez comido com chouriço) também são uma excelente opção (azeitona, tinta de choco, alfarroba.... o céu é o limite), assim como o restante pão no geral.
 



Em suma, excelente local para um brunch/almoço/lanche descontraído (ou contraído, se preferirem), numa das minhas zonas favoritas de Lisboa. 







Rua Marquês Sá da Bandeira, 46B, Praça de Espanha, Lisboa

Horário | 8h às 20h - 2ª a 6ª | 8h30 às 20h - Sáb/Dom

https://www.facebook.com/opaonosso.pt/








Sem comentários: