terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Ó-Chá




 
Desde já tenho uma crítica negativa a fazer: Ó Chá!!!!! que nome mais, como hei-de dizer........ brejeiro, para chamar a uma casa de chá :-) Já tou a imaginar uma ciganita na feira do Relógio a gritar em plenos pulmões: "Ó Chá anda cá!! Se não vens cá, levas uma tareia que não te sentas durante uma semana". Mas, apesar de ter embirrado ligeiramente com o nome da casa de chá, a própria revelou-se ser bem interessante e acolhedora.

A casa de chá fica numa perpendicular da Avenida de Roma (a última antes de chegar à Av. do Brasil), pouco depois da Escola Secundária. O espaço não é grande e está cheio de elementos decorativos de cariz asiático, dando um ar acolhedor e quentinho (especialmente quando chove lá fora). Como disse, o espaço não é muito por isso não é difícil ficar a ouvir as conversas dos outros, mas assim que começarem a falar, depressa se esquecem desse pormenor e são os outros que levam com as vossas conversas :-)


E os comes e bebes? A escolha do chá é extremamente penosa, pois a variedade é tão vasta como o número de pessoas que estavam num metro quadrado no Corte Inglés na altura dos saldos :-) A sininho foi para os chás (bebeu um Poção Mágica) e não se arrependeu, enquanto que eu estava mais numa de frios e bebi um sumo de maçã, canela e gengibre (muito bom!! sabia a tudo o que devia, o que me deixou surpreendido). Os comes foram duas fatias, uma de bolo de frutos secos com cobertura de framboesa e bolo de chocolate. Estavam bons. Vimos passar scones e queques gigantes que nos pareceram muito promissores (para uma próxima visita, quem sabe...).

A desgraça final foi de 6 € pp o que para o que foi ingerido não é muito mau.

Que mais posso dizer, a não ser, nada como ver passar a chuva e o frio na rua (e o que não falta nesta casa de chá são janelas) com uma chávena de chá na mão e um amigo com quem ter uma boa conversa ;-) Aconselho a uma visita.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Ao fim de algum tempo (melhor dizendo anos...) é com prazer que redescobri este espaço bem agradável no coração de Alvalade, mesmo ali ao lado do Santo António, agora sem a sombra e sumo das laranjeiras.

O espaço manteve a sua traça e carisma, com uma selecção de chás muito boa, servida em bules e chávenas bem catitas. A comida continua a ser do melhor (pelo menos no que diz respeito a docinhos.... o meu ponto fraco :-), pelo menos o bolo de chocolate, bolo de cenoura com cobertura de chocolate e o pão de especiarias quentinho com material para barrar estavam excelentes. Tudo do melhor para acompanhar uma tarde de amena cavaqueira e palhaçada (desta vez ordeira :-). Há os sconnes, que me pareciam queques, são igualmente óptimos para acompanhar com os excelentes chás :-)


Bolo de chocolate
Pão de especiarias com manteiga e compotas


Sconnes queques
 
Localização
Rua Luís Augusto Palmeirim 18 - Lisboa
1700-275 Lisboa (São João de Brito)

Horário: De 2ª a Sábado das 12h00 às 23h
Encerramento: Domingos
  

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Natal dos Restaurantes

Não sou grande fã desta época que atravessamos, mas existem duas coisas que lhe estão associadas de que gosto: as iluminações e os jantares de Natal!

Por isso desejo, a todos os ouvintes desta vossa rádio gastronómica, um Natal iluminado cheio de jantares de amigos, em restaurantes apinhados e barulhentos como manda a quadra!

E já agora, se não nos virmos, um bom......não, excelente Ano Novo!!!! cheio de saúde e junto de quem mais gostam (como diria a minha santa mãezinha).

Boas rabanadas, filhoses, sonhos, azevias, coscorões, bolo rei (rainha, valete, ás...) entre outros!

sebastião

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Tentações de Goa

Ora aqui está um pequeno grande restaurante. Escondido numa rua estreita e escura (não tão perigosa como parece), que tem o seu início nessa praça verdadeiramente babélica que é o Martim Moniz, sendo necessário ter atenção (uma vez chegado à rua) para não se continuar rua a dentro sem necessidade, visto que a porta do restaurante passa facilmente despercebida ;-) Ou seja , só chega ao restaurante rapidamente quem for devidamente orientado (ou acompanhado) por quem já lá foi.
Pequeno, com um ar de tasca portuguesa convertida em tasca indiana (onde em vez do calendário com a figura da última ceia temos fotos e outros artigos indianos), em que quase que parece que transladaram um restaurante de Goa directamente para Lisboa. Ou seja, um restaurante com personalidade.

Um aviso: a comida tem toda picante! E mais, foi-me dito quando tentei pedir sem picante: nós só adicionamos picante não retiramos. Pois bem fiz às sortes....... Pedi xacuti de frango e os outros conviva pediram pratos como Sarapatel, Caril de caranguejo, Caril de peixe à goesa entre outros. O agrado foi geral! Os já calejados de picante disseram que não estava muito picante (pois, pois) e os que não estão habituados (como eu) beberam um bocadinho mais de vinho verde do que costumam (e safaram-se). E estava muito bom!

Para sobremesa, foi unânime: chamuça de tâmaras... estava espectacular e (alvíssaras!) não era picante ;-) A dolorosa não foi muito má (16€ pp). Justificar completamenteO atendimento muito bom, simpático e interessado em explicar tudo o que queríamos, fazendo sentir um calor (e não era do picante) humano muito engraçado.

Aconselho vivamente para os fãs do picante e da comida goesa (indiana).

Localização
Rua São Pedro Mártir 23 r/c - Lisboa
1100-555 Martim Moniz
Tel.218875824
Encerramento: Domingos e Feriados
Horário: Das 12:00h às 15:00h e das 19:00h às 22:00h
Reserva: aconselhável tendo em vista o tamanho diminuto do restaurante.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Taberna Ideal


ideal para...
... um jantar com amigos...
... jantar num Domingo à noite, quando parece que tudo em Lisboa está fechado...
... comer óptima comida portuguesa...
... passar uma noite agradável quando lá fora chove e faz frio...
... experimentar várias entradas, principalmente as batatas fritas com alecrim...
... ser transportado para um outro mundo, onde ainda existem telefones de disco e é normal as mesas, cadeiras e pratos serem todos diferentes...
... beber um bom vinho a copo...
... não dar conta das horas passarem, porque a conversa está óptima e ninguém ali parece estar com pressa, quer sejam os clientes ou o pessoal do restaurante...
... saborear um sortido de sobremesas...
... relaxar num ambiente descontraído e despretensioso, até porque estamos numa taberna...
... comer uma fatia de bolo de chocolate com cobertura de chocolate acabadinho de sair do forno, lá pela 1h...
... pagar muito menos do que se esperaria por aquele repasto...
... enfim ideal.

Taberna Ideal
Rua da Esperança 112-114
Lisboa (Santos)
213962744
Encerra: Segunda-feira

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Chili's

Saudosos da Steakhouse Outback, onde se podia comer tudo aquilo que faz tão mal à nossa saúde e tão bem ao nosso espírito, fomos experimentar este novo restaurante de comida à moda dos USA e México (ou seja, e como dizem os especialistas, comida Tex-Mex!)!!

O restaurante tem dois pisos, no primeiro a zona de bar e no segundo a zona de refeições. Uma decoração jovem mas acolhedora e cuidada, criando alguns espaços mais intimistas, outros propícios a grupos 6/8 pessoas. Fica situado em Telheiras, mesmo junto à Praça Central e ao Metro de Telheiras. O estacionamento é relativa
mente fácil.

Mas vamos agora ao que interessa... As entradas são várias, entre as quais tiras de milho, pão de alho, peitos de frango com molho de queijo azul, palitos de Mozarella. Nós optámos por não provar nenhuma (tinha sido um pequeno-almoço tardio!). O resto do menu compõe-se de saladas, sandes, hamburgers, entrecosto grelhado, bifes, vários pratos de frango, peixes, opções vegetarianas e ainda...aquilo a que chamam "sem pecado". Acho que este último não soa bem...se vamos lá é para pecar, não é!?
As nossas opções para almoço foram Fajita Pita (carne, cebola salteada, pimentos, alface e molho "da casa", em pão pita, acompanhada de uma montanha de batatas fritas) e Grilled Rump Steak (bife grelhado com tempero especial de ervas, servido com batatas fritas e cogumelos).Estava tudo muito bem e servido em quantidades generosas! Passando agora ao que realmente interessa.....a sobremesa! O menu tem para todos os itens uma descrição do que se vai seguir e após ler, para mim a decisão foi óbvia: Molten Chocolate Cake. Ouçam só..."Bolo quente de chocolate com um interior cremoso acompanhado de uma bola de gelado de nata, coberto com uma capa de chocolate crocante. Para os amantes de chocolate..." Que mais dizer...fiquei sem palavras! e lá fomos nós nesta aventura chocolateira! E então recebemos um prato com um queque gigante invertido com a dita bola de gelado e o chocolate crocante, e mais o derretido dentro do bolo....enfim! Não sei que mais dizer! De referir que a sobremesa dá para três pessoas que não sejam, digamos, "lambonas"! se for o caso, só dá mesmo para duas.......ou para uma ;) !

Existem outras opções que me pareceram também muito bem: Chocolate Chip Paradise Pie e Caramel Apple Tart. Ficam para outras visitas ao restaurante! Também ainda não referi, apenas porque não me dizem muito, mas estão disponíveis uma panóplia de margaritas aparentemente muito afamadas, compostas e variadas!


No final, quando receberem a conta, não pensem naquilo que estiveram ali a comer....pensem no ambiente acolhedor, na qualidade do que foi servido, na sobremesa, enfim no que foi mesmo bom! Porque para duas bebidas não alcoólicas, um bife, uma sandes pita e uma sobremesa XL pagámos 28€/2 pp. Não se faz sempre, mas enfim quando quisermos desafiar os nossos níveis de colesterol e glicémia, não estou a ver de momento melhor opção!


Localização
Rua Prof. Francisco Gentil, Telheiras
1600-625 Lisboa
Telef. 217525033
Encerramento: Não encerra
Horário: De domingo a quarta - 12:00 às 23:00; de quinta a sábado e vésperas de feriado - 12:00 às 24:00

____________________________________

Novas actualizações:

o trio maravilha experimentou mais uma vez e posso dizer que correu bem...os menus de almoço custam 9€ (prato+bebida), são substanciais e estava tudo muito bem! Para finalizar experimentámos uma Caramel Apple Tart e a Chocolat Chip Paradise Pie! Uma mistura de bolo e gelado, quente e frio, muito boa!

Joana, come a papa



sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Vita Pura

Finalmente, a sininho a escrever sobre um restaurante no Porto. Actualmente as minhas incursões por terras invictas são mais raras, e como não gosto de escrever sobre locais onde já estive a algum tempo, ainda não se tinha proporcionado. Mas agora chegou o momento. E para mim este restaurante é digno de referência.

A ideia inicial era ir almoçar a outro restaurante, mas ao ver o preço dos pratos, houve uma mudança de planos. Por isso, por indicação da minha companhia (um pouco mais portuense do que eu) dirigimo-nos a um dos restaurante do Porto Palácio Hotel onde servem buffet a um preço simpático.

Quando chegamos ao piso -1, deparei-me com um ambiente elegante, requintado, e senti-me um pouco intimidada por estar num local tão luxuoso repleto de pessoas tão bem vestidas (fiquei com a sensação de que nada que tenho no guarda-roupa me faria sentir bem vestida naquele local). Refeita deste pequeno choque percebi que o restaurante tem um ambiente simpático, e acabei por me sentir bastante confortável.

No restaurante, existem duas modalidades de buffet, uma que inclui apenas os frios e outra que inclui também alguns pratos quentes, quem preferir só os frios (como foi o meu caso) paga menos, e tem à sua disposição uma boa variedade de saladas confeccionadas com óptimos ingredientes. O salmão estava especialmente delicioso.

O serviço foi também muito atencioso, apenas um bom exemplo do bom atendimento: após termos comido a sobremesa (mousse de chocolate com leite creme, combinação estranha mas muito saborosa), fomos "repreendidas" por não termos escolhido a especialidade da casa e por isso, a muito sacrifício, lá tivemos de comer a segunda sobremesa, tarte de pêra com canela.

No final 10€, pois é, ainda o pessoal do Porto se queixa... E aqui pratica-se o "Honesty Bar", onde no fim os clientes dizem o que consumiram.

Vita Pura
Avenida da Boavista 1277 piso -1
226 086 706
Horário: 11h-18h30
Encerra: Domingos

domingo, 16 de novembro de 2008

Espaço Açores, Lisboa

Já ando para escrever sobre este restaurante à muito, muito tempo, mas estava à espera de o revisitar para poder escrever com uma ideia mais clara e recente de como é um excelente restaurante!!

O Espaço Açores fica dentro do Mercado da Ajuda, mesmo em frente do Hospital Militar de Belém. Apesar de não ser fácil de o descobrir (especialmente quem não conhece bem a zona da Ajuda ou não tenha GPS mental ou no carro) basta perguntar a quem passa que logo nos indicam onde fica o restaurante açoriano ;-) O estacionamento não é difícil, especialmente se não tiverem demasiados escrúpulos onde deixam os carros.

A minha última visita a este restaurante foi à hora de almoço (perto das 12h30...) e concluí que é um restaurante a visitar quer à hora de almoço, quer à hora de jantar. Ao jantar, o restaurante fica com um ambiente mais acolhedor e romântico, com as luzes da ponte como pano de fundo. Já ao almoço, o restaurante fica com um ar mais alegre e luminoso e tem-se a possibilidade de apreciar a beleza da vista que as enormes janelas do restaurante proporcionam.

E então a comida???? Muito boa, mesmo muito boa!! A confecção é excelente (segundo consta o material vem todo dos Açores) e a variedade suficiente para dificultar a escolha... que desta vez recaiu sobre filetes de peixe porco com arroz de grelos, espetada açoreana com abacaxi e inhame (que parecia batata frita com sardas ;-) e linguiça com inhame e massa sovada. E estava óptimos! Fiquei fascinado com o inhame, pois tem um sabor muito bom quer na forma de batata frita quer na forma de batata cozida ;-) Segundo os outros comensais, o que escolheram também estava óptimo.

As sobremesas....... bem eu escolhi uma tigelada que estava divinal, os restantes escolheram mousse de maracujá (e que tinha mesmo maracujá, pois viam-se as sementes) e a uma espécie de dom rodrigo mas para melhor. Para acentar nada como um cafezinho e a conta. Esta última resultou em 18€ pp, o que tendo em vista o que se comeu (entradas incluídas) foi um preço muito aceitável.

A primeira vez que fui a este restaurante foi com a sininho (há muito, muito tempo atrás) e não sabiamos o que esperar, tendo ficado deliciados com a comida e com a simpatia do atendimento. Desde então, tenho revisitado este restaurante periodicamente e posso dizer que a qualidade não diminui e o atendimento contínua a ser excelente. Aconselho vivamente!!!

E por mais anos que eu viva....

Localização
Largo da Boa Hora Loja 19 Mercado da Ajuda
1300-100 Lisboa (Ajuda)
Telefone: 213640881
Encerramento: Terças
Horário: 4ª a 2ª das 12.00h às 24.00h

A casa do bacalhau, Lisboa

O nome do restaurante não deixa margem para dúvidas sobre qual é o artista principal: o bacalhau. A casa do bacalhau fica próximo do Parque das Nações, mais precisamente na freguesia do Beato (próximo do convento do Beato e de outro excelente restaurante, o d'Avis), não sendo difícil de encontrar nem de estacionar.

Como podem ver pela fotografia, o restaurante começa logo por nos tentar conquistar com o ambiente que proporciona. A decoração está em plena sintonia com a arquitectura do espaço, criando um ambiente conventual mas sem sinal de austeridade.

A ementa está recheada de pratos de bacalhau, em que o mais difícil é escolher de que maneira se quer comer o fiel amigo. No entanto, para quem não goste de bacalhau, e se viu obrigado a vir a este restaurante por pura pressão social, existem alguns pratos de carne ;-). A escolha recaiu sobre bacalhau à minhota e bacalhau com broa, que para além de estarem estupidamente bem servidos, estavam muito bons!!!! É verdade que o bacalhau à minhota da minha santa mãe é melhor, mas este estava num glorioso segundo lugar no ranking dos bacalhaus à minhota. Segundo o que me disseram, o bacalhau com broa também estava excelente :-)

Infelizmente, a quantidade de comida era tal (e deixar bacalhau no prato é no mínimo um pecado capital) que não tivemos coragem para abraçar as sobremesas que nos foram propostas. Talvez para a próxima.....

Depois dos cafés veio a conta...que não foi surpreendente (20€ pp) tendo em vista a matéria prima envolvida. Foi sem dúvida um excelente jantar quer pela comida quer pela excelente companhia (que se diga em abono da verdade, é que escolheu o restaurante ;-)!!

Boas garfadas

Localização
Rua do Grilo 54 - Lisboa
1900-706 Lisboa (Beato)
Telefone: 218620000 (reserva em tempos festivos pode ser necessário)
Horário: 12:00 às 15:00 e das 20:00 às 23:00
Encerramento: Domingos

domingo, 9 de novembro de 2008

Maritaca

Lisboa, Sexta-feira, 19h

Este post começa um pouco antes da chegada ao restaurante. Um grupo de amigos sem lugar marcado para jantar a uma sexta-feira decide tentar a sua sorte pelos restaurantes perto do Centro de Congressos de Lisboa (ex-FIL), depois de uma tentativa onde nos informaram que estava tudo cheio, decidimos telefonar para o Maritaca.

Inicialmente, também estava cheio, mas depois de uma pequena conversa arranjaram-nos uma mesa para 4 pessoas. É agradável verificar que ainda existem pessoas que se preocupam em dar um jeitinho para acomodar mais uns comensais, na verdade ainda era muito cedo, e o restaurante só iria encher dali a uma horas, por isso a nossa presença "a mais" não importunou ninguém, e o restaurante ficou com mais uns clientes.

Assim, antes das 20h já estavamos sentados no Maritaca. O restaurante, como era de esperar estava quase vazio. O ambiente é industrial, mas não deixa de ser convidativo e algo intimista. Uma das coisas que sobressaiu foi a distância simpática entre as mesas, ao contrário de outros restaurantes, não temos de ouvir a conversa dos vizinhos do lado.

Para jantar escolhi o prato da casa, risotto com camarão e cogumelos, nunca tinha pensado em misturar estes dois, mas a combinação demostrou ser muito boa. Para sobremesa a escolha foi unânime, um "petit-gâteau" com uma bola de gelado (e podemos escolher o sabor da bola). A comida apesar de não ser fabulosa, e de não rock my world, cumpre muito bem o objectivo. Mas aquilo que realmente gostaria de destacar é a sangria maritaca, que era deliciosa, muito suave, não sabia a alcool, e tinha um sabor frutado diferente, mas realmente muito bom.

No final da refeição, a "dolorosa" foi um bocadinho isso mesmo, mas também não nos podemos esquecer que houve entradas, pratos mais caros, sobremesas e sangria. Mas se houver alguma contenção o jantar pode ficar por 20€ pp.
Para terminar, ao sairmos do restaurante, e este já estava bastante cheio, reparamos que actualmente este deve ser um dos sitios mais in de Lisboa.

Maritica
Av. 24 de Julho 68F (ao lado da Kapital) - Lisboa
Telefone: 213939400
Encerrado: Domingo

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Cop'3, Lisboa

Este é um dos comentários mais complicados que tive de fazer até agora (e possivelmente que terá menos consenso) pois só na mesa de refeição tivemos uma pessoa que gostou, outra que esperava que a refeição lhe rock(asse) my world e outras duas que não desgostaram mas pelo preço apresentado esperavam melhor.
Para quem não saiba, o Cop'3 fica no coração do Santos Design District, junto à IADE (se não souberem o que é, finjam que sabem pois parece ser uma falha grave de cultura geral ;-), onde arranjar lugar para estacionar pode ser difícil (em frente ao Cinearte/A barraca é uma boa possibilidade ou então no parque pago do largo de Santos) especialmente na recta final da semana.

O restaurante apresenta um espaço com design moderno mas acolhedor, onde o céu de estrelas Philips pareceu-me a característica mais marcante. O atendimento é afável e competente, tendo respondido a todas as necessidades ao longo da refeição com simpatia e celeridade. Os pratos são variados e apresentam combinações realmente interessantes e apelativas, tendo a nossa atenção recaído em naco de novilho estufado com mel de rosmaninho e soja com risotto de farinheira e lombinho de porco alentejano recheado com amêijoa da ria formosa e coentros sobre migas. Os pratos estavam bem confeccionados mas.......esperava que os sabores estivessem mais presentes e.....bem esperava melhor (ficou provado que se nos elevarem as espectativas a coisa pode correr mal).

Mas se dos pratos nada tenho a dizer, de concreto, já das sobremesas....... bolo de chocolate com gelado de tangerina e creme de arroz doce em que as quantidades são mínimas e os preços são máximos!!! e ainda por cima nem sequer são especialmente boas (o bolo de chocolate estava muito fraquinho).
Bem, aconselho o COP'3 porque é um restaurante interessante, com um design apelativo e a comida não é má. Mas alerto que os preços praticados são exagerados para a confecção apresentada (especialmente no que toca à parte das sobremesas.....9€ por sobremesa é um roubo especialmente quando não são nada de especial) e existem tantos outros mais baratos e bons que só mesmo a curiosidade pode mover alguém a ir ao COP'3.

No entanto, sei que existem pessoas que discordam comigo e tiverem muito boas experiências neste restaurante, por isso o melhor é ir lá pelo menos uma vez para formar a própria opinião!!! Foi o que nós fizemos.....;-)

Localização
Largo Vitorino Damásio 3 - Lisboa
1249-010 Lisboa (Santos-o-Velho)
Telefone: 213973094
Horário: 2a a 6a - 12:30 às 15:00; 2a a 4a - 20:00 às 23:00 e de 5a a Sábado - 20.00 às 24.00
Encerramento: Sábados (Almoços), Domingos
Preço Médio: 40.00

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

  


A Fundação Calouste Gulbenkian (para os amigos Gulbenkian) é um verdadeiro oásis no coração de Lisboa, oferecendo um aprazível espaço verde (onde nos podemos perder e passar uma tarde solarenga a descansar, conversar ou a ler um livro) e locais para almoçar e lanchar.

A Gulbenkian tem duas cafetarias/restaurantes onde a gula pode ser saciada: uma com esplanada e uma com comida ;-) Não quero com isto dizer que o primeiro local não tem boa comida apenas é bastante convencional, sendo a esplanada com vista para o interior do jardim a principal razão para eu o frequentar (onde ler um livro ou ver quem passa, enquanto os raios de sol aquecem o corpinho, é um verdadeiro bálsamo para as mazelas do dia-a-dia).


A outra cafetaria da Gulbenkian (comida boa :-) , cuja entrada fica virada para o lado do Corte Inglés, infelizmente não tem esplanada, algo largamente compensado nos petiscos que dispõe na sua montra. Ao almoço, tem pratos já confeccionados mas também inúmeros tabuleiros com todo o tipo de alimentos (desde saladas com iogurte até ovos mexidos) com o qual se pode fazer um prato. O único senão é que ou se vai muito cedo (12h em ponto) ou então a fila de espera pode levar à desistência. Só o stress de conseguir perceber de que são as diferentes saladas e conseguir decidir qual se quer, com os empregados (que não ouvem muito bem o que estamos a dizer por causa do barulho) e as pessoas atrás de nós (que muitos já sabem o que querem) a pressionar, torna o almoço uma aventura (felizmente largamente recompensada pela comida ;-)


Cafetaria ("a boa")

Outra coisa que este segundo local tem de excelente são as sobremesas!!! Desde a tarte de limão merengada até às farófias, todas as sobremesas são excelentes e existem quer à hora do almoço quer ao lanche (se houverem muitos lambões à hora de almoço a oferta ao lanche pode ser mais limitada ;-). Por isso nada como ir lanchar à Gulbenkian e depois desfazer as calorias adquiridas com um passeio pelo jardim (sim porque a cafetaria fecha às 17h30m) ou continuar a tarde com um filme (ou compras) no Corte Inglés.

Bons lanches


Restaurante e cafetaria (sem esplanada)
Aberto de terça a domingo (acreditem que à segunda, por muito que tentem, está mesmo fechado :)
Horário: 10:00 às 17:45
 
__________________________

Partilho de todas as opiniões do Sebastião, desde a dificuldade de escolha entre a fotossíntese e a qualidade da comida, e como se nos atrasamos um pouco para o almoço está uma fila infinita e ao fim de semana nem vale a pena aparecer por lá antes das 16h (principalmente se estiver bom tempo). Mas a mais recente descoberta sobre este pedaço de céu no meio da caótica Lisboa (sim, porque em hora de ponta ouvem-se os carros lá ao fundo e invade-nos uma óptima sensação, pois estamos num sitio tão calmo enquanto que lá fora existe um mundo caótico e stressado) é que é possivel pedir para no dia seguinte fazerem a nossa sobremesa favorita, o meu único problema é decidir qual pedir.
sininho
 
__________________________

E então naqueles dias em que corre tudo tão bem....decide-se em cima da hora ir lá almoçar. Encontra-se estacionamento convencional à porta!!! (não daquele em cima de passadeiras, raias e linhas de eléctrico, que sebastião e sininho tanto gostam!). já passa do 12:30 e não há fila....nenhuma!!!!! e por fim, mas senão o mais importante.....tarte de limão merengada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! acaba com qualquer réstia de má disposição!!!!Joana, come a papa
  

  

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Restaurante Zafferano, Lisboa

Como costumamos dizer location, location, location!! É o que se pode dizer deste novo restaurante italiano situado perto do Teatro da Trindade, paredes meias com o Nood. E porquê location?? Porque a localização e a decoração são as principais razões para se ir a este restaurante.

A decoração está espectacular, dando ao restaurante um ar moderno e intimista (muito potencial romântico), efeito conseguido através da conjugação de preto e dourado associado a flores rosadas pintadas por todas as paredes, uma iluminação difusa e arcos (dando origem a uma mistura de moderno e antigo). O atendimento é afável e competente e o menu bastante variado, com algumas alternativas interessantes no mundo da comida italiana.

A escolha recaiu sobre Gnocchi al Limone (em que nos foi perguntado se gostavamos mesmo de limão pois o sabor era muito forte........demoramos muito a perceber que o prato tinha limão e quando conseguimos detectá-lo era tão leve que ficámos intrigados com a pergunta de quem nos atendeu.....será que nunca bebeu limonada?) e Risotto al Maiale con Ricotta e Pesto di Nocciola (estava bom mas não sabia a nada mais que rice sem qualquer sotto apesar de todos os ingredientes que o compunham....e juro que não estava constipado :-).

A sobremesa é que realmente desiludiu....Cremacotta, não sabia a nada e a textura era estranha para o menos boa.... A conta não desiludiu, ficou 18€ pp, o que está de acordo com o tipo de italiano que nos querem apresentar (Haute cuisine italiana).

Aconselho este restaurante mais pelo ambiente do que pela comida (ressalvando que pode ter sido apenas más escolhas da nossa parte e que se tivéssemos escolhido outros pratos talvez tivéssemos gostado mais) que não era nada de especial. Como todos merecem uma segunda oportunidade quem sabe.......mas com o Nood ali ao lado torna-se difícil...... Bom apetite!

Localização

Largo Rafael Bordalo Pinheiro 18 R/C - Sacramento
1200-369 Lisboa
Telefone: 213473261
Horário:

Almoço: Seg a Sex: 12:00 - 15:00 + Sáb e Dom: 13:00 - 16:00
Jantar: Dom a Qui: 19:00 - 23:00 + Sex e Sáb: 19:00 - 24:00

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Retiro Sadino, Álcacer do Sal

Durante mais um passeio de três dias pelo "nosso lindo Portugal", e a caminho do Algarve, resolvemos parar em Álcacer para retomar forças (já estávamos a conduzir à 60 km e isso é extenuante! : ) Fomos ao Retiro Sadino, na marginal de Álcacer; escolhido de entre todos os outros por fazer parte do Discount Book Lifecooler. O

restaurante tem uma decoração muito gira, com uma combinação de rústico, clássico e moderno. Tem dois pisos e no primeiro existe uma varanda, na qual deve ser agradável almoçar. Existem várias entradas disponíveis mas não experimentámos (o pequeno-almoço tinha sido pouco antes!). Os pratos escolhidos foram Arroz de choco com camarão (que estava óptimo, com o arroz na textura exacta e o choco tenrinho) e Açorda Alentejana (que segundo consta estava boa, mas nada transcendente).

Das várias sobremesas disponíveis decidimos dar uma oportunidade à sericaia. As restantes eram muito conventuais.... A sericaia era pouquinha....estava boa, mas....muito inferior a uma sericaia feita por uma senhora que trabalha numa farmácia de Ponte Sôr! Por isso não fiquei assim muito feliz com a sobremesa. Com a utilização do vale do Lifecooler (oferta de um prato) pagámos 20€ pelo almoço.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Frei Contente, Lisboa

Era uma vez dois jovens que não sabiam onde ir jantar, depois de terem chegado à porta do restaurante onde julgavam ir comer e este estar encerrado (e não era dia de descanso do pessoal). Depois de muita discussão (e quem nos conhece sabe que foi realmente discussão :-) decidimos ir para a zona do Príncipe Real para eu ir experimentar o restaurante vegetariano Terra. Quando chegámos à porta do vegetariano, a dúvida de irmos a este ou ao Frei Contente já estava instalada....

E o Frei Contente ganhou! Já tinha vindo a este restaurante várias vezes no passado e foi bom voltar, especialmente porque pude comprovar e demonstrar a quem me acompanhava que eu tinha razão em estar sempre a aconselhar este restaurante.
O ambiente é acolhedor com um toque de rústico, o atendimento simpático e a ementa está recheada de pratos de cozinha portuguesa muito apetecíveis. A escolha recaiu sobre Bacalhau com Broa e bifinhos de frango com molho de mostarda e amêndoas, e estavam muito bons! Mas mesmo bons.

A escolha das sobremesas foi fácil. Digam-me tarte de limão merengada e eu respondo venha uma fatia! Esta tarte e o cheesecake estavam um espectáculo! De lamber a colher e chorar por mais...... Depois dos cafés, veio a conta que não era especialmente dolorosa (17€ pp) tendo em vista o que comemos :-)
Julgo que já deu para perceber que gostei deste restaurante e obviamente o aconselho vivamente! Boas garfadas!

Localização
Rua de São Marçal 94
1200-421 Lisboa
Telefone: 213475922

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Cervejaria Trindade, Lisboa

Para desenjoar de tantos italianos fui rever um velho conhecido, a Cervejaria Trindade, situada mesmo no coração do Chiado, junto ao Teatro da Trindade. Esta Cervejaria, para além de servir boa comida, tem um ponto forte impossível de ignorar a arquitectura. Os azulejos, os arcos e as paredes de pedra dão um ar monumental a este espaço, tornando-o num ponto de paragem obrigatório a qualquer turista que se preze (e um local que qualquer lisboeta já teve que visitar ;-). O restaurante é gigantesco! - de cada vez que o visito parece que acrescentaram mais uma sala de refeições (o mesmo que acontece quando vou aos Pastéis de Belém), de tal forma que reservar não me parece necessário, excepto se o grupo for muito grande.

"A Cervejaria da Trindade, inaugurada em 1836, ocupa o lugar do Refeitório do Convento dos Frades Trinos, cuja primeira fase de construção data de 1283. O Convento viria a ser destruído pelo Terramoto de 1755. Em 1834, foi no local instalada a Fábrica de Cerveja da Trindade, surgindo dois anos mais tarde a Cervejaria. Decorada com magníficos painéis de azulejos pelo "Ferreira Tabuletas", é a mais antiga e mais bela cervejaria de Portugal. Em 1934, as empresas fundadoras da Central de Cervejas compraram a Fábrica e a Cervejaria da Trindade, em cujo património foi integrada a Cervejaria em 1935. "

A comida é muito boa (os bifes perfeitamente mastigáveis e os pratos de bacalhau estavam muito saborosos), a sangria bastante satisfatória e as sobremesas boas. O principal defeito, e se calhar resultado do tamanho do bicho, é o atendimento. Demorado (o suficiente para toda a gente começar a reclamar...) e desatento (conseguir a atenção dos empregados era uma tarefa hercúlea, mesmo que fosse para pagar) foram os defeitos mais visíveis.

Aconselho vivamente a Cervejaria Trindade não tanto pela comida (que não desilude) mas mais pelo espaço onde está alojada, que é realmente algo de interessante de se visitar.

boas bejecas!

Localização
Rua Nova da Trindade 20 C - Lisboa
1200-303 Lisboa
Telefone: 213423506
Horário: 10:00 às 02:00.
Encerramento: Feriados

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Ma Che Pizza, Carcavelos

De repente parece que só sei ir comer a restaurantes italianos em locais ligeiramente obscuros.... ;-) Mas o que importa é que a comida seja boa e a companhia do melhor, o que foi o caso em ambas as situações. Para chegar a este restaurante é bom que tenham um GPS ou conheçam bem a zona pois pontos de referência são (pelo menos para mim) muito difíceis de arranjar.

Mas falando do restaurante em si. Muito engraçado, com uma decoração de restaurante italiano hollywoodesco (com toalhas aos quadrados brancos e vermelhos) mas sem personagens que pudessem ser identificados com a família Soprano. O restaurante é relativamente grande, com muitos recantos que permitem ter uma refeição calma e resguardada do barulho em redor (e onde cabem carrinhos de bébé com rodas do tamanho de Smart's).

A ementa era constituída pelo que normalmente se encontra num restaurante italiano (pizza, pastas etc...) e todos ficaram satisfeitos com as opções que fizeram (calzone, pizza e salada). Tudo bem confeccionado e saboroso. As sobremesas em grande parte eram industriais (bolo de bolacha e tiramisu), o que se revelou um desapontamento depois de um prato principal bom, embora quem tenha comido a mousse de chocolate dissesse que estava boa. Uma falha gravíssima foi não haver panna cotta na ementa de sobremesas!!

Em suma, é um restaurante muito simpático, com bons preços (15€ pp) e pratos bem servidos, óptimo para uma refeição calma e informal entre amigos. Bom apetite!


Localização
Rua João da Silva, 82
775-586 Carcavelos, Cascais
Tel: 21 4574465

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Pizzeria Basílico, Lisboa

Buon giorno!
A pizzeria Basílico, como o próprio nome indica, é um restaurante de comida italiana situado no Parque das Nações. Como não fica propriamente na zona in desta parte de Lisboa, o estacionamento não é difícil, o que decididamente é um ponto a favor o restaurante. A comida é boa (a lasanha e a pizza estavam boas) e a variedade está dentro do normal num restaurante italiano. O panna cotta estava bom e só o café deixou muito a desejar.
A sala é grande e arejada, tornando-se um local onde se podem juntar grupos de amigos sem causar reboliço no restaurante e o preço é muito atractivo (como um bom italiano deve ser). O atendimento é simpático e rápido, fazendo com que não se espere muito pela comida.

Recomendo este restaurante para quem quiser comer num restaurante sem largar uma pipa de massa e sem ter de esperar por uma mesa!

Localização
Rua Conselheiro Lopo Vaz, Lote- C e D
Parque das Nações
Horário: 12.30h-15.00h e 19.30h-22.00h

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Kirsh, Coimbra

A propósito de uma visita a Coimbra decidi variar, por isso deixei de lado o famoso leitão à Bairrada, e fui a um restaurante de Fondue. Fica mesmo na praça da República, mais central impossível, num primeiro andar, mesmo por cima de um restaurante italiano, que também me pareceu muito promissor (fica para a próxima).
Todas as salas têm papel de parede diferente, o que lhes confere ambientes muito diferentes: há os mais intimistas que apetece mais para um jantar e os mais luminosos que casam muito bem com um almoço de Sábado, que foi o caso. No entanto, ou mesmo por causa disso, fomos as únicas pessoas a almoçar e como o almoço durou até 15h, imagino que mais ninguém viria.
O serviço foi óptimo, mas também não foi o melhor dia para testar a simpatia e rapidez do serviço, e a comida muito boa. O restaurante oferece uma boa variedade de fondue, o que permite escolher entre óleo ou calco, e peixe ou carne.
Escolhemos um fondue de 3 variedades de carnes (porco, vaca e frango) cozinhado em caldo, acompanhado de deliciosos molhos caseiros, arroz selvagem e uma mistura de vegetais cozidos (os vegetais estavam tão bons que até comi parte). Delicioso!
A sobremesa, fondue de chocolate, óbvio, chocolate negro acompanhado de frutas e pão-de-ló. Heaven!

Localização
Kirsh - Restaurante de Fondues
Praça da República 38 1º
3000-343 COIMBRA
Telefone:239822555
Encerramento: Domingos, Segundas (Almoços)

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

A Coudelaria, Companhia das Lezírias (Samora Correia)

Para um almoço em família ao fim-de-semana, nada como um passeio até à lezíria! O restaurante da Companhia das Lezírias tem aos fins-de-semana dois buffets com preço fixo (excepto bebidas). Ao sábado têm o "buffet campestre" enquanto que ao domingo o "cozido de carnes bravas". Fomos experimentar o buffet campestre. Composto de cinco pratos (polvo à lagareiro, bacalhau com broa, arroz de pato, lombos de porco preto e novilho), entradas (salgados, saladas, etc) e sobremesas (arroz doce, mousses, serradura, frutas).

Todos os pratos estavam muito bem confeccionados, quentinhos e muito apetitosos! Aconselho uma reserva prévia; a sala não é grande e o tipo de refeição propicia-se aos grupos e almoços de família. No exterior existe uma loja de vinhos, e como o nome sugere....cavalinhos para vermos e fazermos festas. Um delírio para pequenos e graúdos (aqueles que ainda não tiveram más experiências, o que não é decididamente o meu caso!). O menu tem o preço de 16,5 €/pessoa sem bebidas.
Atenção que é um restaurante com desconto Lifecooler (50%)!

Localização
Monte Braço de Prata - Companhia das Lezírias - Samora Correia
2135-318 Samora Correia, Santarém
Telefone: 263654985
Encerramento: Segundas e Feriados
Horário: 12:00 às 15:00

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Restaurante da Adraga, Colares-Sintra

Este restaurante situa-se mesmo na praia da Adraga, quase em cima da areia e com acesso directo à praia. Praia essa que em 2003 foi considerada uma das 20 mais bonitas da Europa! A praia é realmente bonita mas...não faz parte das minhas favoritas. É tipicamente praia a norte de Lx... um pouquinho de vento, mar batido, muitas ondas, um ar refrescante! Boa para quem é fã do horário 13-17h!

Quanto ao restaurante, os seus pratos baseiam-se essencialmente em peixe fresco grelhado e todas as variedades de marisco. Já ouvi dizer muito bem das ameijoas à bulhão pato, mas não provei! Almoçámos ambos um peixe realmente fresco, com os acompanhamentos tradicionais. Existe também uma grande variedade de sobremesas disponíveis. De referir que o restaurante serve refeições a partir do 12:30 até às 22:30,
ininterruptamente, o que é bom para os fãs dos horários tardios para almoçar. O nosso preço/pessoa rondou os 15€, mas acredito que com vinhos a conta atinja facilmente valores um pouco mais elevados. A próxima visita à Adraga espero que seja ao fim da tarde, com pôr-do-sol lindo, para uma das muitas sapateiras que nadavam no aquário e umas ameijoas.

Localização
Praia da Adraga - Almoçageme
Colares, Lisboa
Telefone: 219280028

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Pois, Café

   
 
 
O Pois, Café é um sítio muito agradável em Alfama, ao lado da Sé. E como tal, é um sítio despojado de pretensões, com um ambiente simples, com muitas revistas e livros disponíveis (para troca também), mesas e cadeiras desconexas, sofás, poltronas, etc!


Mas vamos ao que interessa.... a comidinha!!! Pois ficámo-nos por dois strudel (maçãs e requeijão mais pêssego) muito bons, em que o de requeijão era substancialmente mais doce que o de maçãs. Existiam ainda vários bolos à fatia (chocolate, cheesecake, etc...) que também tinham excelente aspecto. Além destes maravilhosos bolos existem ainda tostas, ovos mexidos, sandes, saladas....tudo aquilo que um turista precisa para recuperar o fôlego para continuar a subir as nossas íngremes ruas até ao castelo!

O Pois, Café encerra à segunda. O estacionamento pode ser complicado (especialmente se tentarem pelo lado da Sé), no entanto, ao pé da Casa dos Bicos é uma excelente opção (apesar de terem de subir umas escadinhas com ar sombrio). Na própria rua também existem alguns lugares. Fora daqui, muito, mas muito cuidado para não colocarem o carro em sítio que bloqueie a passagem....do eléctrico! É verdade, há quem o faça....:)!!! Sininho e Sebastião poderão dizer algo sobre isto!!! Bons lanches!

Localização
Rua S. João da Praça 93-95 - Lisboa
1100-517 Lisboa
Horário: 11:00 às 20:00
Tel. 218862497

  

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Coisas de Comer, Lisboa

Faz hoje um ano, a última vez que fui jantar ao Coisas de Comer e, para festejar esta efeméride, nada como falar sobre este restaurante. O Coisas de Comer fica no início da Calçada da Ajuda, com vista para o Museu dos Coches e Palácio da Belém, e passa facilmente despercebido durante o dia mas à noite com a iluminação do restaurante revelasse a sua bonita fachada envidraçada. O estacionamento não é difícil (pelo menos ao jantar) e o restaurante compensa a deslocação.

O ambiente é engraçado. Uma mistura de mercearia com restaurante rústico que resulta num ambiente confortável e sereno, propício a um jantar de amigos com grande vontade de conversar. O atendimento é excelente, com muita simpatia são esclarecidas dúvidas acerca do menu e a chegada das entradas, pratos e sobremesas foram sempre atempadas. Numa das vezes comi bacalhau com broa e noutra Bife à casa e em ambas as situações fiquei muito satisfeito com o que comi!!

Depois de um bom prato nada como uma sobremesa para acabar bem a refeição. Aconselho o petit gâteaux e o cheesecake com amoras pois estavam excelentes!. Não me recordo quanto ficou a refeição mas fiquei com a sensação de não foi exorbitante especialmente perante a qualidade da refeição apresentada.

Depois de um bom repasto, e caso o tempo o ajude, nada como ir passear pelos jardins de Belém ao som das estrelas e do rio. Bom apetite.

Localização
Calçada da Ajuda 34 - Lisboa
1300-014 Santa Maria de Belém, Lisboa
Encerramento: Sábados (Almoços)
Horário: 12:00 às 15:00 e das 20:00 às 23:30.

segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Do Montado, Lisboa

Aproveitando o facto de se ter falado de francesinhas..... aqui fica um espaço que conheci inicialmente como um Restaurante inteiramente vocacionado para a confecção (e bem) desse prato mui típico do Porto, as Francesinhas (chamava-se Companhia das Francesinhas julgo eu). Passado algum tempo, para minha surpresa, as francesinhas desapareceram e deram lugar ao Do Montado.

Decidimos experimentar! Primeiro acho que o espaço onde está o restaurante é espectacular. Fica na cave de um prédio em Santos, com mais de 300 anos, onde estão visíveis as abóbadas e colunas antigas que, juntamente com a restante decoração, dão ao restaurante um ar imponente (quase que vale apenas vir jantar só pelo espaço físico do restaurante).

Este é um daqueles restaurantes em que é necessário ter apetite pois os pratos são bem servidos (aqui come-se carne, e da boa) e se derem azo às entradas é para saírem a rebolar!

Os pratos estava excelentes assim como as entradas, o atendimento simpático e o ambiente confortável para uma amena cavaqueira ;-) As sobremesas não provámos pois estávamos muito cheios mas pelo que vimos passar tinham um ar muito promissor, quem sabe para a próxima possamos vê-las mais de perto.

Este é um daqueles restaurantes em que não se pode ir com dinheiro contado pois a conta atinge facilmente os 25€ pp, mas para um dia atípico é um excelente local para ir jantar. Para estacionar, podem utilizar o estacionamento no Parque de Santos (oferta de estacionamento, pelo restaurante, no Parque Vitorino Damásio, 2h ao almoço e 3h ao jantar) ou tentarem a vossa sorte nas ruas em volta.

Localização
Calçada do Marquês de Abrantes 40-A - Lisboa
1200-719 Santos-o-Velho, Lisboa
Telefone: 213909185
Horário: 12:30 às 15:00 e das 20:00 às 00:00
Encerramento: Domingos

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Cufra, Porto

Este post deveria ser colocado pela sininho mas... em virtude do seu tempo muuuito ocupado, coloco eu! Ela depois irá colocar mais 501 alternativas para bem comer no Porto. Ora, pois muito bem...na minha 1.ª incursão pelo Porto acompanhada pela Sininho, Sebastião e pelo meu B. experimentei a Cufra! Foi dito pela Sininho que quem quer comer francesinhas no Porto, vai à Cufra! Então, vamos lá! Foi a minha 1.ª vez no Porto e nas francesinhas, mas correu muito muito bem! Era realmente muito boa! Todos os petiscos que íamos vendo passar para outras mesas tinham igualmente bastante potencial. Por isso recomendo vivamente para uma primeira (ou segunda...) vez de francesinhas.

O restaurante tem parque de estacionamento próprio.

Av. da Boavista, 2504 (ao Pinheiro Manso)
4100 Porto
Tel. 02 6172715 - Fax. 02 6106774

_____________________________
Sebastião acrescenta

A Cufra é mesmo um hot spot para quem quer uma excelente francesinha!! Eu sou um apreciador convicto desta iguaria e já a provei em diferentes locais (quer no Porto quer noutras cidades) e as da Cufra ficam realmente entre as melhores.
E por falar em francesinhas....... e para quando a abertura de um restaurante realmente vocacionado para esta iguaria (nada de Cascatas)? Já houve um mas deu lugar ao restaurante "Do Montado" (que fica para outros posts...) com muita pena minha.





______________________________

Joana acrescenta


Numa nova incursão turística pelo Porto (desta vez, em família...todos...os 4....), como seria de esperar, lá fomos à Cufra para mais uma bela refeição de francesinhas. Mas como era segunda-feira, e a Cufra da Av. Boavista encerra neste dia, fomos ver como era a nova Cufra. Sim, é verdade...existe uma nova Cufra; Cufra Grill, localizada no Edifício Transparente (entre rotunda do Castelo do Queijo e Rotunda "das redes"). Este novo local é mais amplo, mais espaçoso, apesar de um pouquinho mais barulhento (mas enfim, isto é uma cervejaria/marisqueira).

Nós fomos à noite, eu recomendo irem de dia...porque de dia a vista irá falar por si, certamente! além disso, e como o nome do edifício indica, tudo é em vidro e transparente, portanto eu presumo que deve ser necessário usar óculos escuros dentro do restaurante! Isto tudo porque a decoração do restaurante "não existe", ou seja é neutra, não chama a atenção. Num dia de sol, com vista para o Castelo do Queijo, para o mar, quem irá reparar na decoração simples?! Ninguém! De dia, decerto que os nossos olhos se pousam na paisagem e deixamo-nos ir "na onda", saboreando uma boa refeição! :)


A qualidade da francesinha e da restante comida servida, mantém-se! Sem qualquer reparo (em quantidade, qualidade, apresentação)! Nota positiva para a simpatia dos funcionários! Os preços mantém-se nos 10-15 euros por pessoa.

terça-feira, 22 de julho de 2008

Everest, Lisboa

Namaste! Restaurantes indianos são excelentes quando se quer experimentar comida com sabor e texturas diferentes do normal, sem se gastar demasiado dinheiro. Existem vários restaurantes indianos em Lisboa com qualidade, entre eles eu destaco o Everest Montanha situado na Avenida do Brasil.

Este restaurante, foi-me dado a conhecer por uma companheira frequente nas aventuras gastronómicas, tendo ficado rendido à qualidade da confecção da comida e ao ambiente descontraído e confortável do restaurante.

O atendimento é atento, solícito e sorridente (como só os indianos conseguem :-) e o estacionamento não é difícil. Se forem jantar, a zona circundante ao restaurante é um bocadinho spooky (zona de armazéns que fica deserta à noite) mas não se assustem. Das vezes que lá fui nunca reservei mas se não gostarem de deixar a refeição nas mão da sorte, têm bom remédio liguem para lá a reservar :-)

Para entrada nada como o pão típico indiano ("naan") com sabor a alho ou manteiga, mas também podem (e devem) aguçar o apetite com uma chamuça (de frango ou de vegetais), pois se existe local onde faz sentido comer chamuças é num restaurantes indiano. Os pratos vão dos indianos até aos nepaleses, passando pelos vegetarianos. Sinceramente não sei diferenciar eficazmente entre indianos e nepaleses, mas posso dizer que de todas as vezes que comi no Everest nem eu nem os restantes comensais tivemos razões de queixa dos pratos escolhidos, muito pelo contrário! Os pratos estavam sempre muito bons.

Para sobremesa, o Gulab jambu (doce com molho de leite), o Monthar (feito com farinha de grão) ou o gelado de manga são boas opções. No fim a conta não assusta, convida a voltar (menos de 15€ pp). Boas refeições.

Localização
Avenida do Brasil 130 C - Lisboa
1700-075 Lisboa
Telefone: 218473195
Encerramento: Não encerra
Horário: 11:30 às 15:30 e das 19:00 às 00:00

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Restaurantes portugueses, Lisboa

Num mesmo post vou incluir três restaurantes porque partilham o mesmo tipo de gastronomia, a cozinha típica portuguesa: Restaurante do Gould (Paço de Arcos), O Polícia (Lisboa) e Restaurante Charrua do Lavrador (Lisboa). Todos com boa comida e, dois deles, com um ambiente de restaurante típico português. Dos três, o que mais se distancie do típico português é o Gould, apresentando um ambiente mais sóbrio e moderno. Aconselho qualquer um deles pois a comida é bem confeccionada e saborosa, o atendimento eficiente e estão bem situados. Mas atenção com as entradas e bebidas pois estes dois factores podem fazer com que a conta suba para valores inesperados (especialmente quando o preço dos pratos principais é normal). Isto aconteceu-me de forma mais flagrante no Restaurante do Gould (as entradas estavam boas mas o preço foi demasiado elevado :-). Se quiserem comer comida portuguesa aqui ficam estas três excelentes opções. Boas refeições.

Localização (Gould)
Rua Costa Pinto 93 - Paço de Arcos
2780-582 Paço de Arcos, Oeiras
Telefone: 214433376
Encerramento: Sábados (Almoços), Domingos
Horário: 12:00 às 16:00 e das 19:00 às 02:00.

Localização (Polícia)
Rua Marquês Sá da Bandeira 112 A - Lisboa
1050-150 Lisboa
Telefone: 217963505
Horário: 12:00 às 15:00 e das 19:00 às 22:30.
Encerramento: Sábados (Jantares), Domingos, Feriados

Localização (Charrua)
Avenida Duque de Ávila 11/13 - Lisboa
1000-138 Lisboa
Telefone: 213563449
Horário: 12:00 às 16:00 e das 19:00 às 22:30.
Encerramento: Sábados

terça-feira, 15 de julho de 2008

A Escola, Álcacer do Sal

Com os dias de sol e céu limpo, nada como um passeio até à Comporta ou Tróia para animar o espírito e bronzear o corpinho. E se forem para estes lados, aproveitem e façam um pequeno desvio até um restaurante perdido no meio da planície de Alcácer do Sal chamado A Escola, pois a comida que aqui se faz vale os quilómetros extra.

Este restaurante ocupa uma antiga escola primária perdida no meio de nenhures, tendo mantido a traça do edifico quer por fora quer por dentro (com duas diferenças: em vez de carteiras de escola temos mesas e em vez de nos alimentarem a mente estimulam-nos o palato). Entrar neste restaurante começa por ser um voltar atrás no tempo, às escolas do antigamente, não lhe faltando sequer os mapas antigos por onde se estudavam os rios e as linhas férreas, nem um velho quadro de ardósia onde o giz ainda não se cansou de escrever (é onde está escrita a ementa :-).

Após absorverem todo o ambiente é favor sentarem-se e tomarem atenção às inúmeras entradas que vos esperam. Desde coelho de coentrada até a pimentos desfiados, passando pela linguiça frita, são vários os pratos de entradas que vos são apresentados e, infelizmente, todos eles são excelentes! Por isso dig in!

Enquanto comem as entrada é necessário escolher o prato principal..... Bem existem várias opções excelentes, a minha última escolha foi a
empada de coelho bravo acompanhada de arroz de pinhão e estava excelente! Por isso escolham o que vos apetecer com a segurança de que, muito possivelmente, vai estar muito bom!

E as sobremesas? Bem outro problema com a qual vocês se irão deparar (isto se ainda tiverem espaço para tal, pois com as entradas e o prato principal pode ser difícil ;-) Toucinho do Céu, Fidalgo, Doce da casa de pinhão ou Encharcada são algumas das possibilidades.

Bem, depois do cafézinho e de mais alguma conversa, vem a dolorosa. Acho que depois destas descrições não é de estranhar que o preço ronde os 25€ por pessoa, mas vale o dinheiro. Num dia que se sintam menos apegados aos tostões e queiram algo bom recomendo vivamente A Escola.
Só um último conselho: reservation, reservation, reservation! Ou chegam muito cedo (e não é garantido sucesso), ou levam o banquinho da Expo'98 (têm uma longa espera pela frente
) ou reservam. Boas lições.

Localização e contactos:
Estrada Nacional 253 - Cachopos, 7580-308 Alcácer do Sal
Horário: 12:00 às 16:30 e das 19:00 às 00:00
Encerramento: Segundas
Telefone: 265612816
Férias: Encerra na 2ª quinzena de Outubro.
Preço Médio: 25.00

segunda-feira, 14 de julho de 2008

O Funil, Lisboa


E por falar em Avenidas Novas.....
O Funil é um restaurante de comida portuguesa, na Av. Elias Garcia, ao qual já fui algumas vezes, tendo tido experiências boas e outras not so good. Mas como vou voltando, as experiências menos boas não devem ter sido assim tão más, certo? Apesar de ser um restaurante de comida portuguesa, não tem um aspecto de cervejaria ou de "restaurante português" (não tem balcão de inox ao longo da sala nem azulejos até meio da parede), bem pelo contrário. Tem um ambiente acolhedor, uma decoração simples mas cuidada e é espaçoso, tornando fácil a conversa na mesa e a movimentação das cadeiras. Na verdade o único elemento verdadeiramente "tuga" é um funil gigante no canto da sala, como que a dar o mote ao nome do restaurante.

Os empregados são atenciosos e expeditos mas a comida demora um bocadinho a chegar à mesa. A comida é tipicamente portuguesa sendo, regra geral, bem confeccionada e saborosa. Já lá comi Lulas à Lagareiro com batata a murro que foi de chorar por mais, mas o Cabrito assado no forno com batatinhas já não correu tão bem. Outros pratos que correram bem foi o polvo e o bacalhau.

As sobremesas não são nada do outro mundo mas cumprem o seu dever, adoçar a boca depois da refeição principal. Quando pedirem a conta, se for menos de 20€ por pessoa paguem e run, Forrester run porque alguém se enganou a fazer as contas ;-)
O Funil é um restaurante a visitar, especialmente para relembrar os sabores da cozinha tradicional portuguesa, por vezes esquecida no meio de tantos sabores do mundo. Boas refeições.

Localização
Avenida Elias Garcia 82 A, 1050-100 Lisboa
Horário: 12:00 às 15:30 e das 19:00 às 22:30.
Encerramento: Domingos (Jantares) e Feriados
Telefone: 217966007

sexta-feira, 11 de julho de 2008

O Mamma Mia, Lisboa

E como ontem me pediram um restaurante, com um preço aceitável, na zona das Avenidas Novas lembrei-me d'O Mamma Mia. Descobrimos este restaurante italiano por mero acaso, quando andávamos perdidos nas Avenidas Novas à procura de local para jantar (depois de termos levado tampa do Masstige :-) mas ainda bem pois assim a refeição ficou muito mais barata!).

O Mamma Mia é um local simpático e acolhedor, que tem uma boa variedade de massas, pastas e pizzas. Já comi pratos de pasta e de pizza e gostei bastante. Uma característica simpática do restaurante é de ter mesas redondas, o que facilita a conversa quando se vai com um pequeno grupo de amigos.

As sobremesas são as esperadas (e o Panacotta não é mau :-) e são boas. Em suma, é um bom restaurante, com bom ambiente, boa comida e bom preço.

Localização
Avenida Marquês de Tomar 93 A
1050-154 Lisboa
Encerramento: Não encerra
Horário: 11:30 às 23:00
Telefone: 217979263






E já agora.....não esquecer que vem aí o filme com o mesmo nome LOL!!!

Para os apreciadores de um bom musical e da música dos ABBA, nada como jantar n'O Mamma Mia e depois ir ver o Mamma Mia ;-)

terça-feira, 8 de julho de 2008

Come prima, Lisboa

Todos nós temos restaurantes de que gostamos mais que outros. Não posso dizer que não tenha tido excelentes experiências em restaurantes de comida italiana (como próximos posts irão comprovar) mas o Come prima tem um lugar especial na minha gula. A decoração, o ambiente e a comida fazem com que seja o meu restaurante italiano preferido, ao qual volto com regularidade para comprovar que continua a ser digno do primeiro lugar no ranking. Todos os meus amigos já foram arrastados para este ristorante (e se algum me escapou...que não perca pela demora!) e todos concordaram que era muito bom.

E onde fica? Muito bem escondido, na intersecção entre a Rua das Janelas Verdes (Rua Presidente Arriaga) e a Avenida Infante Santo, numa rua íngreme chamada de Rua do Olival, onde só os carros com bons travões conseguem estacionar. Sim, o estacionamento é difícil e o restaurante (apesar de ter dois pisos) não tem muitos lugares por isso a reserva é uma atitude sensata (embora eu nunca o tenha feito ;-).

Bem... o que dizer da comida..... excelente é a palavra que me ocorre. Das entradas recomendo as beringelas (Melanzane alla parmigiana) e os cogumelos (Funghi ripieni). Mas não deixando de comer o pão coberto com tomate ou de molhar o pão no azeite ;-)
Os pratos principais são vários, tocando nas especialidades esperadas num italiano como massa, pasta e pizzas. A última vez que lá fui comi uma lasanha de chorar por mais, mas a pasta de quem estava à minha frente também estava excelente. A escolha do prato pode ser difícil, pois existe muita variedade, mas revela-se sempre acertada. As sobremesas......bem eu sempre que vou a um italiano não resisto a um Pannacotta (e no Come Prima é muito bom!) mas provei o Tiramisú de outrem e também estava excelente.

O atendimento é simpático (sempre com um sorriso e a perguntar se está tudo bem) e atempado. O ambiente acolhedor e confortável (com grande potencial romântico) e o preço muito aceitável (15€).
Se quiserem um ristorante italiano este é o primeiro da minha lista de possibilidades! Buone appetite!

Localização e contactos:
Rua do Olival 258, 1200-744 Lisboa
Horário: 12h às 15h e das 19h às 23h30
Encerramento: Sábados ao almoço e Domingos
Telefone: 213902457

A Tapadinha, Lisboa

A Tapadinha é um restaurante, apesar de nome tão tipicamente português (mesmo a pedir para ser uma cervejaria ou snack-bar), cujo menu tem por base a gastronomia russa. Já tinha ouvido falar várias vezes deste restaurante mas o fado ditava sempre para outros portos, mas quando finalmente consegui navegar para as terras da Perestroika acabei por ir lá três vezes no espaço de um mês!

O restaurante fica por baixo da Ponte 25 Abril (avante, camarada avante!) junto ao largo do Calvário. Tem um estacionamento mesmo em frente e nunca encontrei dificuldade em arranjar lá lugar.

Após tocar à campainha (sim, não julguem que o restaurante está fechado só porque tem a porta fechada :-), entrámos num espaço diferente, com cores fortes que chamam a atenção e que fazem lembrar a velha Rússia. Os cartazes de propaganda, as cores (vermelho, negro e cinzento metálico) e a restante decoração transpiram URSS!

O menu é variado e muito russo ;-) Já provei um pouco de tudo, desde o Frango Kiev até ao Bife Tártaro (não é tão nojento quanto pode parecer mas é preciso gostar da textura da coisa), passando pelo Salmão gratinado. Todos os pratos estavam excelentes! As entradas também não são nada más! As sobremesas são diferentes (russas, pasmem-se!) mas boas. Não provei o vodka, é verdade falha grave, mas de resto tudo o que comi n'A Tapadinha fez-me querer voltar várias vezes ao longo do tempo. E quando isso acontece é porque o restaurante é bom.

É um restaurante acolhedor (apesar do ar estalinista) com muito espaço (óptimo para grupos) e com um serviço rápido e simpático. O preço fica entre os 15€ e os 20€ dependendo o que se bebe. Apesar de nunca ter reservado, dizem que é aconselhável (especialmente para grupos). Infelizmente a Odete Santos não estava no restaurante nas diferentes vezes que lá fui mas a esperança é a última a morrer! Fica para a próxima! Camaradas avante para a Tapadinha!!

Localização e informações:
Calçada da Tapada 41 A - Lisboa, 1300-545 Alcântara
Telefone:
213640482
Horário:
12:00 às 15:00 e das 20:00 às 02:00.
Encerramento: Domingos
Período de Férias: De 1 a 15 de Agosto


quarta-feira, 2 de julho de 2008

Flor de Sal, Lisboa


Situado em plena Praça das Flores, o Flor de Sal é um pequeno restaurante (ele é realmente pequeno, não é apenas uma força de expressão) com uma esplanada virada para a praça.
Antes de tudo não confundir a Praça das Flores com a Praça da Alegria porque não são a mesma coisa e leva a momentos de grande confusão e irritação entre os comensais. Felizmente elas não distam assim tanto uma da outra que não se possa resolver a questão relativamente rápido. Obviamente que só pessoas com ausência de sentido de orientação fazem esta confusão (ou se calhar não...).

Passando este à parte, chegando à Praça das Flores é fácil de dar conta do restaurante. O estacionamento é difícil mas quem vai jantar para esta zona de Lisboa não pode estar à espera de facilidades.

O restaurante tem uma sala na cave e uma esplanada (com ar de ser um bom poiso para as noites quentes de verão). A decoração da sala foi feita de forma a não se pensar que se está num piso inferior sem vista para o mundo exterior, e posso dizer que o efeito pretendido foi alcançado. Um espelho colocado a toda a largura de uma das paredes e um painel iluminado com uma fotografia do jardim da Praça das Flores na parede diametralmente oposta, fazem com não se sinta qualquer sensação de claustrofobia, antes pelo contrário.

Passando para o objectivo principal da ida a este restaurante: comida! A escolha foi difícil porque a não existência de uma grande variedade de pratos é largamente compensada pela originalidade dos que existem. No fim, a escolha recaiu sobre o risotto de pato e bacalhau com rúcula. E se pelo nome parecem pratos straight forward desenganem-se! Com uma apresentação e composição bastante original e um sabor excelente! Estavam muito bons, ambos os mesmos!
E as sobremesas?, perguntam vocês. Pois como estávamos um pouco cheios do prato principal decidimos dividir um pouf de chocolate. Estava bom.

O atendimento é muito simpático e expedito e apesar da sala ser pequena (reservar é essencial excepto if you are feeling lucky) permite estar e conversar sem problemas.
O custo, pois é custoso especialmente se não tiverem voucher ;-) Por volta de 18€ por pessoa. Mas vale bem o dinheiro!

Discount Book Lifecooler!!!

Localização
Praça das Flores 40 - Lisboa
1200-192 Lisboa
Encerramento: Domingos (Jantares), Segundas
Horário: 12:00 às 15:30 e das 19:30 às 23:00 de terça a sexta.
Telefone: 213975065

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Frade dos Mares, Lisboa


O grupo de amigos de horários atípicos lá conseguiu reunir-se novamente, e fomos experimentar novamente um restaurante com vouchers lifecooler (dá sempre jeito!). O restaurante situa-se na Rua Dom Carlos I, e à noite o estacionamente é relativamente fácil de encontrar.
As entradas incluíram pão com uma série de "pastas" (manteiga com alho, chouriço, etc) e ainda queijo de cabra folhado (muito bom).
Dos pratos principais posso dizer que ninguém se queixou, muito pelo contrário! Polvo à lagareiro (divinal), alheira folhada com puré de castanhas, arroz de polvo! Todos muito, muito bons!
Dou nota negativa às sobremesas...depois de muita indecisão optámos por uma degustação, e ainda bem! Porque a que tinha em mente, fazia parte da degustação, mas era extremamente artificial e sabor a industrial! Não havia nenhuma que se evidenciasse pela positiva. É algo a melhorar!
Mas vale a pena pelas entradas e pratos principais! A decoração é simples, mas muito agradável!

Sebastião acrescenta:
Concordo plenamente com a excelência das entradas e pratos principais! E realmente as sobremesas desiludiram bastante (especialmente porque somos todos exímios devoradores de sobremesas). O restaurante tem uma decoração e ambiente muito calmo e sossegado, mesmo dado à causa da conversa e da garfada. Atenção é para a multidão de teenagers (alguns deles quase) inconscientes que surgem a deambular pela avenida à espera de ficarem alcoolicamente contentes (de forma barata) e de ser hora para migrarem para as discotecas. Atiram-se um bocado para a frente dos carros. E já agora deixem o carro bem estacionado porque nas noites de farra corre-se o risco de ter o carro trancado por outro mal estacionado.

Localização:
Avenida D. Carlos 55 A, Santos-o-Velho
1200-647 Lisboa
Horário: 12:00 às 15:00 e das 20:00 às 24:00
Sextas feiras e sábados encerra à 01:00.
Encerramento: Domingos, Sábados (Almoços)
Tel/Fax: 213909418